60 bilhões de exoplanetas podem suportar a vida, sugere estudo

Tempo de leitura: 2 min.

Embora somente por volta de uma dúzia de exoplanetas potencialmente habitáveis foram detectados até agora, cientistas dizem que o Universo pode estar transbordando de mundos alienígenas que podem suportar a vida.  Somente na nossa galáxia, a Via Láctea, pode haver 60 bilhões de exoplanetas capazes de suportar a vida, os quais orbitam estrelas vermelhas anãs, sugere uma nova estimativa.

Com base em um banco de dados do telescópio espacial Kepler, da NASA, os cientistas prevêem que deva haver um planeta do tamanho da Terra dentro da zona habitável de cada anã vermelha, que é o tipo mais comum de estrela.  Mas um grupo de pesquisadores agora dobrou esta estimativa, após considerar o fato de que a cobertura de nuvens ao redor de planetas pode ajudar a dar suporte à vida alienígena.

As nuvens podem causar o aquecimento, e elas causam o resfriamento na Terra“, disse Dorian Abbot, professor em ciências geofísicas da Universidade de Chicago.  “Elas refletem a luz solar para resfriar as coisas, e então absorvem a radiação infravermelha da superfície para gerar o efeito estufa.  Isso é parte do que mantém o planeta morno o suficiente para sustentar vida.

A zona habitável é definida como a região onde um planeta conta com a temperatura certa para manter a água de sua superfície no estado líquido, que é considerado um requerimento para a vida, tal como a conhecemos.  Se um planeta estiver muito longe de sua estrela, sua água congela; muito próximo, sua água evapora.  Já que as anãs vermelhas são mais fracas e mais frias do que o nosso sol, suas zonas habitáveis são muito mais confortáveis do que a do nosso sistema solar.

Se você estiver orbitando ao redor de uma estrela de pouca massa, ou anã, você deve orbitar uma vez por mês, ou uma vez a cada dois meses para receber a mesma quantidade de luz solar que recebemos do Sol“, explicou outro autor do estudo, Nicolas Cowan, da Universidade Northwestern.

Com tal órbita apertada, um planeta habitável ao redor de uma anã vermelha ficaria com o giro em seu eixo trancado, o que significa que teria a mesma face sempre apontada para sua estrela, tal qual nossa Lua, que mostra sempre a mesma face para a Terra.  Essa face receberia luz solar eterna.

No novo estudo, os pesquisadores usaram simulações 3D para modelar a forma com que o ar e a umidade se moveriam por sobre um planeta com seu giro trancado.  A equipe descobriu que a água presente em sua superfície resultaria em nuvens de vapor.  Além disso, as nuvens altamente refletoras ficariam concentradas na altura da face que aponta para estrela, onde é sempre ‘meio-dia’.  Isto teria um efeito resfriador no anel interno da zona habitável, o que significa que planetas assim teriam a capacidade de sustentar a água em suas superfícies mais próximas de suas estrelas, dizem os pesquisadores.

As descobertas poderiam dar aos cientistas novas formas de confirmar a presença de água líquida nas superfícies de exoplanetas com o Telescópio Espacial James Webb, que é um novo observatório com base o espaço, o qual será lançado em 2018.

Se você olhar do espaço para o Brasil, ou para a Indonésia, com um telescópio infravermelho, esses países podem parecer frios, e isto ocorre devido ao fato de estarmos olhando para a cobertura de nuvens deles“, disse Cowan.  “A cobertura de nuvens está em grande altitude e lá é extremamente frio.

O mesmo pode ocorrer com exoplanetas habitáveis que tenham uma cobertura de nuvens com alta refletividade, dizem os cientistas.  Se o Telescópio James Webb detectar uma sinal frio similar por sobre a face de um exoplaneta que sempre está apontada para sua estrela, diz Abbot que “é quase definitivamente devido as nuvens e é uma confirmação de que você tenha água líquida na superfície“.

n3m3

Fonte: space.com

exoplanetasJames WebbNASAOVNI Hojevida extraterrestre
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (25)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • AntonioFarias

    Sem contestação, novamente os cientistas vêem a terra como padrão no universo para abrigar vida, se existem aproximadamente 60 bilhões de planetas somente na nossa galáxia, não importa o tamanho, gigante ou menor que a terra, devem sim abrigar alguma especie de vida e não importa suas características pois isso depende da atmosfera, do relevo e da influência que sua estrela exerce.

    • adeir

      eles chegam ao numero de 60 bilhões usando como padrão a vida na terra, se for verdade que a vida não é baseado apenas em carbono como se pensa, então pode acrescentar mais alguns zeros nesse 60 bilhões.
      pode ser que a vida não seja nem baseada em apenas matéria

    • TRUYTS

      Concordo, pois no nosso planeta, existe a vida em diversas formas, na terra, na água, no ar, no subterrâneo, no mais profundo do oceano, macro e micro… Já existiram outras espécies em outros tempos, quando o clima era diferente do atual. Ou seja, a vida existe sem padrões básicos. Se o padrão fosse o de uma ameba, o que seria do resto? Ficção Científica?

    • TRUYTS

      Tem vida! Incompetente somos nós seres humanos, que não sabemos onde procurar.

    • Hannah

      É claro que isso importa, Antonio Farias!… Ou vc pensa que não se tem em mente colonizar tais planetas com condições de suportar vida humana?

      Vc por acaso não gostaria de possuir mais terras, principalmente sabendo o que fazer com e em cada uma delas?

      • lucas074

        Esse é o problema do ser humano se sentir dono de tudo… Quem somos nós pra achar que determinado planeta é nosso? o que sabemos do universo? o que sabemos da própria a terra a cerca de 6000 ou 8000 anos atrás? quase nada, e ainda por cima será mesmo que temos esse direito mesmo de achar que somos dignos de ser “donos” de outras “terras”? eu acho que não. não cuidamos nem da nossa pra que ir lá fora estragar também?

    • cecilia

      Concordo contigo Antonio, mas não acredito que cientistas, no sentido próprio da palavra iriam ignorar a exobiologia/astrobiologia, levando em consideração, então, elementos como pressão atmosférica, incidência de luz, calor, etc…, para determinar o tipo de vida que pode existir em outras esferas. Afinal, há cientistas e cientificistas.

  • Rafael MT

    TRUYTS, concordo com você cara.. Não tem lógica alguém definir um padrão de ambiente para que se possa haver vida.. vamos pegar o Brasil por exemplo, a região sul é muito propícia ao frio, geadas e etc… Aqui no MT é um calor muito forte, e do nada as vezes esfria, chove forte e faz sol ao mesmo tempo, então se por isso em uma escala maior, acredito que se pode usar o mesmo conceito de variação de ambiente. O que se precisa é apenas uma adaptação com o as caracteristicas que cada local oferece…

    • fran

      E, misturando isso tudo que você disse, Rafael, significa que, não precisa necessariamente haver água para haver vida.
      O conceito de que a água é requisito essencial e até primordial, é um requisito na Terra.

  • Doidim2011

    Vejo um problema futuro em relação a colonização de planetes, que é a falta de crianças. Com a gigantesca queda da taxa de natalidade talvez seja impossível a colonização apenas com idosos estéreis.

    • Hannah

      Doidim2011, vc se esqueceu da quantidade de crianças nascidas desde que surgiu o “bolsa família”?!

      Ouço histórias de mulheres que, no interior do nordeste, engravida exatamente com o objetivo de ganhar este benefício outra e outra vez (pensando ser uma grande vantagem, bem entendido)…

      É só dar um “e$tímulo” aos de idade reprodutiva que num instante a pirâmide etária social se normaliza.

    • n3m3

      Obrigado Mutley.

  • Josemir

    Galera, sem botar palavras nas linguas dos cientistas.
    .
    60 bilhões de planetas habitáveis seguindo o único padrão conhecido que é o da Terra.
    .
    Isso APENAS quer dizer que 60 bilhões é o MINIMO de planetas que podemos ( leia-se tentaremos) conhecer utilizando APENAS o padrão da Terra.
    .
    .
    mas em momento algum eles dizem que este é o único padrão possível. Eu tenho uma certa convicção de que luas dos nossos planetas gasosos possuem algum tipo de vida ainda que em nivel celular.

  • 666Dark

    Pois é, “antigamente” nós estávamos sozinhos, agora bilhões de plantas podem ser habitados! Daqui a pouco vão dizer que todos os astros são habitados!

    Bem, tem espíritas que dizem isso e que cada planeta ou estrela, tem os tipos apropriados de seres. Até que tem certa lógica.

    • paulotargent

      666Dark, só pra tentar trazer mais um pouco de luz, não é que “tenha espiritas que dizem isso”. É que no livro dos espíritos Kardek, muito inteligente fez essas perguntas aos espíritos superiores, isso nos idos de 1854,(desculpem se errei a data). E os espíritos responde que sim.Muito interessante esse livro.

      • 666Dark

        Bem, se não fossem os espiritas não haveria o livro né ? Conheço o livro e é muito interessante.

    • 666Dark

      Digo: Bilhões de planetas…….

  • paulotargent

    Esse calculo estar errado, o que são 60 ou 600 bilhões, comparado com o universo?
    além do mais a vida escapa A vida é resultado da união de dois fatores; um protoplasma (é a parte viva da célula.E.. Os principais constituintes químicos do protoplasma são as proteínas) e o raio de sol .O raio de sol incidindo sobre o protoplasma permite que ele se biparta é o fenômeno da A citocinina é um hormônio vegetal, responsável pelas divisões celulares. … A citocinina é responsável pela expansão celular, até construir a vida.
    Então supondo que a vida, acabe aqui na terra, mas restando apenas um protoplasma, e um raio de sol sobre ele, na bagatela de 10 milhões de anos, a terra estará povoada novamente.

    • TRUYTS

      Então seguindo a lógica, eu pergunto nesse universo quantas protoplasma e raios de sol existem?

  • LuaPequena

    E tem gente que ainda acha que estamos SÓS NO UNIVERSO !
    Eta prepotência humana !
    Abraços !

  • Aiolyos

    Muito boa noite amigos!
    Sou novo no site e gostaria de saber se há algum lugar no mesmo onde eu possa tirar duvidas de avistamentos???
    Na verdade nao vi nada de extraordinário, mas o fato de ter visto exatamente a mesma coisa por três vezes e em locais totalmente diferentes um do outro me intrigou.
    No site do CUB eu relatei o que vi em uma sessão dedicada a uma especie de “tira duvidas” a muito tempo, porem não obtive resposta.
    Desde já agradeço o espaço e atenção.

  • moisescs

    Na minha opinião é de tamanha ignorância achar que o planeta Terra é o único lugar no espaço que existe vida!
    O dia que tivermos um contato imediato mudará tudo que achávamos sobre a vida, Universo e as crenças principalmente.