Revista UFO lança iniciativa para dinamizar a Ufologia Brasileira

Tempo de leitura: 3 min.

 A publicação cria o Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC) para ampliar, aprofundar e melhorar o debate da questão ufológica no Brasil

           A Revista UFO lançou na semana passada uma nova iniciativa para promover o crescimento da Ufologia Brasileira em várias áreas e de maneira inédita – e agora, estima-se, com um alcance ainda mais profundo. Trata-se do Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC), que visa ampliar, aprofundar e melhorar o debate da questão ufológica no país. Os idealizadores do GAACC informam que ele não é uma nova entidade de pesquisas, mas uma iniciativa para fomentar a atividade ufológica nacional através de ações práticas e consistentes que irão fazer com que a sociedade conheça definitivamente a realidade sobre os discos voadores.

Entre seus objetivos estão: aumentar a quantidade e a qualidade da pesquisa ufológica praticada aqui, promovendo o incentivo e o treinamento de ufólogos; ampliar a difusão da realidade ufológica no país, realizando eventos públicos e atuando junto a veículos de comunicação influentes; e com os resultados dessas ações, pressionar a comunidade científica e o meio acadêmico a se envolverem com o tema, para sua aceitação e investigação.

Mas não é só. O Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC) visa também reforçar as ações da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), que mantém desde 2004 a campanha UFOs: Liberdade de Informação Já. Entre seus planos estão engajar o governo e seus órgãos científicos e militares em uma discussão sobre o assunto com a Comunidade Ufológica Brasileira e levá-la a participar mais ativamente de iniciativas globais de abertura e difusão da realidade ufológica. “Os objetivos do GAACC são ambiciosos, mas muito realistas e podem ser plenamente alcançados com o engajamento maciço de pesquisadores e entusiastas do tema”, declarou o editor da Revista UFO A. J. Gevaerd, um dos idealizadores da iniciativa.

 

Participação aberta a todos

Podem participar do Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC) todos os interessados, membros ou entusiastas da Ufologia Brasileira – uma campanha de adesão está sendo realizada neste instante através de cartas com convites aos leitores, assinantes e clientes da Revista UFO e participantes de suas atividades em geral. A adesão implica no interessado fazer um aporte mensal ao GAACC, que vai empregá-lo na realização de suas propostas, exatamente em estilo de cooperativa [Veja abaixo]. Os recursos serão geridos por um comitê próprio, que definirá os beneficiários do processo com ampla transparência.

Por exemplo, para aumentar a quantidade e a qualidade da pesquisa ufológica praticada no Brasil – um dos principais objetivos da iniciativa –, o GAACC implantará e realizará cursos de investigação de campo em todo o país, para treinar ufólogos e aperfeiçoar seus trabalhos na área. Idem, com o recursos que serão coletados entre os participantes, serão financiadas pesquisas de novos casos ufológicos e também o reexame de ocorrências clássicas. “Muitos casos do princípio da Ufologia Brasileira contêm informações valiosas para conhecermos o fenômeno, mas foram investigados com as naturais limitações da época e precisam ser reexaminados”, declarou Gevaerd.

Ele diz que a Ufologia Brasileira ainda tem andado a passos muito tímidos para aumentar efetivamente a quantidade e a qualidade da pesquisa da presença alienígena na Terra, com uma lamentável falta de estrutura, de recursos e de capacitação de seus membros. Também são insuficientes as iniciativas para se ampliar a difusão da realidade ufológica no país, o que deve ser feito por meio de ações públicas que visem pressionar ainda mais o Governo e a comunidade científica para que se faça o esclarecimento amplo e irrestrito da sociedade quanto aos discos voadores. “Isso será feito pelo Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC)”.

 

Movimento mais do que necessário

Esta carência foi muito discutida no IV Fórum Mundial de Ufologia, realizado pela Revista UFO em Foz do Iguaçu, em dezembro do ano passado, com a participação de 35 conferencistas de 15 nações. O Fórum teve duas linhas mestras: registrar que estamos em verdadeira contagem regressiva para um futuro contato com nossos visitantes extraterrestres — em data ainda imprevisível —, e admitir que os governos precisam reconhecer esta realidade e dar conhecimento à população de tudo o que ainda escondem sobre Fenômeno UFO.

“Agora, com o Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC), a situação da Ufologia Brasileira pode mudar sensivelmente. Entre outras coisas, vamos apoiar e até financiar a atividade de ufólogos produtivos, dando bolsas de pesquisa a eles, custeando suas viagens a locais de ocorrências e até exames laboratoriais”, disse Gevaerd. Para isso, naturalmente, será necessária uma grande quantidade de recursos, que o GAACC também pretende captar não apenas dos interessados que aderirem, mas também por meio de patrocínios da iniciativa privada e subsídios de órgãos governamentais dedicados à pesquisa e incentivo à ciência.

Todos estão convidados a apoiar e a participar desta causa, tornando-se corresponsáveis pelos resultados que forem alcançados. Os participantes da iniciativa receberão relatórios regulares dos procedimentos de pesquisa e divulgação da Ufologia adotados pelo GAACC e informações de casos ufológicos novos e clássicos, além de terem acesso facilitado ou franqueado nos eventos que a Revista UFO realiza e muitas outras vantagens. E como esta é uma iniciativa da publicação, os participantes terão acesso aos seus produtos a preço facilitado ou até mesmo gratuitamente, dependendo do tamanho do aporte .

 

Como participar deste movimento

Para ingressar no Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC), escreva ao coordenador desta ação no endereço abaixo e informe seu endereço postal no e-mail. Você receberá um comunicado com um convite para participar. Basta preenchê-lo e enviá-lo à central do GAACC para providências.

 

Escreva para: gaacc@ufo.com.br

 

Conheça algumas propostas do Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC)

 1. Aumentar a quantidade e a qualidade da pesquisa ufológica realizada no Brasil, promovendo o incentivo e o treinamento de ufólogos.

 2. Ampliar a difusão da realidade ufológica no país, realizando eventos públicos e atuando junto a veículos de comunicação influentes.

 3. Pressionar a comunidade científica e o meio acadêmico a se envolverem com o tema, para sua aceitação e investigação.

 4. Engajar o governo e seus órgãos científicos e militares em uma discussão sobre o assunto com a Comunidade Ufológica Brasileira.

 5. Levar a Ufologia Brasileira a participar mais ativamente de iniciativas globais de abertura e difusão da realidade ufológica.

AlienígenaAvanço da Consciência CósmicaextraterrestreovniOVNI HojeRevista UFOufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (54)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Cris

    Apoiadíssimo!!! Excelente iniciativa! Parabéns! 🙂

    • Senhor Spock

      Olá, Cris…
      Aproveitando que você foi a primeira…com licença!
      Antes de mais nada…alguns aqui sabem que sou meio implicante com filmagens noturnas e certos tipos de contatados! Mas, poré, todavia, entretanto…Pasmem! Matéria de reportagem em um programa de ontem da TV aberta.
      .
      Então aproveitando algumas diretrizes a que se propõe o tema deste tópico…gostaria que os colegas aqui exercitassem então as análises do vídeo (se quiserem a partir de 3:01), análise da principal testemunha e o teor do testemunho, análise até do comportamento e conduta da equipe de reportagem nos seus supostos comentários!
      .
      Se cair na moderação…vou postar lá embaixo para o ícone do Gevaerd.
      .
      Eis o vídeo:
      http://www.youtube.com/watch?v=tCoyEmrwHD8

      • AAMR

        Caro Senhor Spock ! Se me permite um comentário a respeito desta matéria, a qual diga-se de passagem achei muito interessante. As testemunhas parecem estar falando a verdade, mais a reporter parecia ser instruida para tratar o assunto com seriedade mais ela não está convencida. Vou prestar mais atenção nesta cidade de Iporanga SP, pois trata-se de uma região de várias e grandes cavernas e como o próprio guia falou algumas ainda desconhecidas.
        Bela postágem e um grande abrç.

      • Marujo

        Senhor Spock, seu pedido é uma ordem (hehehe)
        1) Creio que todos conhecem a emissora em questão, seu público alvo, etc. Trata-se, em termos de midia, de uma terceira ou quarta força, brigando por audiência.
        2) O programa é normalmente voltado a reportagens policiais (tanto que, pela intimidade com a matéria, os jornalistas acabam com aquele sotaque da delegacia), acompanhando o dia-a-dia da cidade, em sua face mais grotesca (assaltos, homicídios, incêndios, acidentes, prisões, etc.), de forma a parecer que o espectador verá tudo no exato momento em que está ocorrendo. E seus concorrentes diretos fazem o mesmo.
        3) O interesse pelo assunto UFO deve fazer parte de uma nova estratégia: aumentar a audiência, introduzindo, na pauta e no horário, um assunto que não é tratado pela concorrência e que, por conta de pesquisas, demonstrou ser do interesse de um número significativo de pessoas que integram o extrato social buscado pela emissora. Tudo isso, no entanto, sem grandes investimentos, com a mesma equipe e estrutura de produção.
        4) A reportagem, neste sentido, foi honesta. Saiu a campo e, sem ironizar, entrevistou pessoas, mostrou algumas luzes e deu a matéria por finalizada. Ficou longe de uma investigação técnico-científica, mas não era este o objetivo.
        5) O fenômeno reportado envolve, primeiro, imagens de luzes piscantes à noite, gravadas a beira de uma encosta de serra, muito semelhante às que vemos no youtube. Além disso, outras pessoas do local corroboram com as declarações do Seu Nadier (?), pelo menos quanto ao fato de que o fenômeno das luzes é constante por lá e percebido por todos. Já em seu depoimento, o Seu Nadier (um “sessentão” de cabelos branco e fala mansa, que “vende” aquela honestidade típica da gente do interior) amplia o caso para muito além do que a equipe do programa estava preparada ou disposta a investigar. Os avistamentos já ocorreriam desde a década de 90, incluíndo seres descendo de naves (“crianças” que interagiam com o entrevistado, salvando-o, inclusive de ser preso por estelionato) e motivado notícias em jornais e o interesse de pesquisadores.
        Parece que estou escutando o chefe da produção, ao telefone: Não, não, já estouramos a verba, voltem com o que têm. E nem mencionem o nome do tal delegado, OK?
        6) Concluindo (garanto), Senhor Spock, a reportagem serviu aos propósitos da emissora e deixou-nos com a certeza de que ali, como em tantos outros casos superficialmente tratados, havia suficientes motivos para a realização de uma investigação com “I” maiúsculo (quem eram os policiais mencionados, o que teriam a dizer; e os tais pesquisadores, o que apuraram; o que há no fundo daquele vale, etc.). Tudo ainda por fazer.

      • Tesla

        Muito boa a reportagem, principalmente pelos personagens, aparentemente pessoas humildes sem nenhum interesse, espero que apareça mais notícias sobre o lugar e que não se revele uma trama para desenvolver polo turístico, haja vista a beleza natural e as inúmeras cavernas que dariam ótimos pontos atrativos para visitação, enfim, vale a repercussão e divulgação as quais devem ser inúmeras e ficam esquecidas por medo das pessoas serem ridicularizadas após a revelação. Que esse grupo, GAACC, seja o vetor que estar faltando para investigar mais a fundo este tipo de reportagem sob um prisma mais técnico e profissional.nos propiciando uma investigação mais detalhada.

      • Bacana

        Não dá para afirmar nada…hoje em dia, com muito acesso a balões e outras parafernálias, poderia ser brincadeira de alguém, portanto, é inconclusivo…
        ou seja, não para dizer o que era e nem o que não era….pode ser óvni ou pode ser brincadeira de alguém…

  • Galactus

    Gostei … esse Grupo terá sede em que cidade ?

  • Pastor Murdock

    ótima iniciativa.
    A hora é essa.
    Ufologia levada a sério como uma ciência !

  • antoniofarias

    Ótimo, gostei da iniciativa, coisa séria.Gostaria que em cada cidade brasileira tivesse uma representação.

  • Marcovinis

    Creio que seja um pouco tarde, pois eles já estão por aqui a muito tempo e o Brasil perdeu este tempo, tempo que a Rússia, Alemanha e Estados Unidos já ganharam com descobertas, tratados tecnológicos e cumplicidades em muitos fatos em nosso planeta.
    Agora tenho observado que vivem o cada um prá sí, os estraterrestres parecem não dar mais ouvidos aos homens e estes parecem estar bem perdidos sem saber o que eles estão planejando.Tenho também observado que as grandes potencias tem os persseguido sem que eles façam alguma reação drastica, não sei o por que?
    è como se eles já tivessem o que queriam e os Homens querendo saber mais!!!

  • Marcovinis

    Há algum tempo tenho participado deste blog, já vi muitos passarem por aqui e até tenho saudades de muitos comentários!!! Muita gente boa mesmo com embazamento!!! tenho observado e estudado muito o fenomeno Ovni, acompanho diariamente todos os relatos em todas as partes do Mundo. Inclusive tenho dois amigos da Aeronautica, são controladores de voo!! Passam dias e noites nas torres de aeroportos e Bases Aereas na frente das telinhas do radar, e o fato é tão curriqueiro para eles que já não dão a minima, Falta estrutura e pessoas interessadas a investigar por parte do nosso Governo, tipo temos outras coisas para não nos preocuparmos, deixamos para os gringos estudarem e passarem toda matéria para nós…..terrível engano!!!

    • marcelone

      Objetos não identificados pelo radar são fatos corriqueiros, explique melhor, por favor.

      • FernandoOliveira

        Pois é. E são. Rotina.

        • Valdeci

          Verdade FernandoOliveira, já teve ate controlador de voo que argumentou a tal rotina dos objetos em seus radares para justificar a falta de atenção dada a um evento que terminou em tragédia, se não me engano foi no acidente do avião da gol com aquele jato Legacy americano!

  • Marcovinis

    De qualquer forma, estou dentro da iniciativa, vamos ter que fazer por nós mesmos!!!

    Abraços

  • JorgeRDM33

    É realmente uma boa iniciativa, onde percebe-se uma leve mas consistente mudança no paradigma da pesquisa e divulgação ufológica.
    O Gevaerd junto com os demais que fazem a Revista UFO, foram brilhantes em aproveitar os bons e favoráveis ventos que sopram em favor do desacobertamento.
    A meu ver, a criação do GAACC pode representar um marco em nossa brazuca história ufológica, mas depende também de nós o sucesso de tal empreendimento.
    .
    Um abraço a todos

  • Gevaerd

    Amigos, muito obrigado ao Neme pela publicação e pela acolhida e apoio de todos à iniciativa do Grupo de Apoio ao Avanço da Consciência Cósmica (GAACC). Se ele funcionar como eu planejo, vamos alcançar um novo patamar nas pesquisas ufológicas que fazemos aqui e nosso modelo pode ser exemplo para o mundo! Gostaria de pedir aos que se manifestaram, acima, que enviem seus comentários tb por e-mail e com nome completo e cidade para editor@ufo.com.br, pois quero publicar na seção de cartas de nossa próxima edição. Obrigado. Abraços a todos — Gevaerd

    • henderyck dart

      Gervaerd, parabéns pela empreitada. Sucesso!

    • JorgeRDM33

      Comentário enviado.
      .
      Desejamos sucesso em seu pleito Gevaerd e grato por nos prestigiar com suas virtuais visitas ao nosso espaço.
      .
      Um abraço

      • Marcelino S. de Melo

        Muito interessante Spock, mas se o caso dos avistamentos é antigo, você descobriu se alguém investigou isso?, Se há denuncias de fraudes? Pois na verdade me pareceu muito real. Caso que merece atenção maior. Valeu por compartilhar. Um abraço.

        • Senhor Spock

          Reportagem de ontem! Então está verde, verde…Suponho.
          Saudações \\//_

          • Marcelino S. de Melo

            Talvez o pessoal da Ufo saiba algo. Aguardaremos alguém se manifestar no meio ufológico…

      • JorgeRDM33

        Valeu a contribuição Spock, mas gostaria mesmo de saber quem foram os ufólogos que trataram este senhor como charlatão, pois são várias testemunhas de um evento recorrente.
        .
        Um abraço

      • paulo targent

        Caro Senhor Spock,

        Essa luz da reportagem – atribuída a um ovni – foi a mais nítida que vi até agora, o interessante é a simplicidade e a seriedade que esse senhor fala,ele também fala de coisas importantes inclusive não citando nomes , mas falando de épocas e autoridades, vale apena ,algum ufólogo investigar.

      • FFernandes

        Já estando consciente do fator é um bom começo …

  • paulo Targent

    Resta saber como a revista UFO, vai fazer esse conjunto de ações?
    Pergunto porque sei que isso, dispenderá recursos, e ao que me parece a revista UFO, não tem cacife para tal empreitada.

    Entendo que colocar um projeto no papel é muito fácil, não estou aqui criticando ninguém, pelo contrário , acho muito louvável a iniciativa, mas é preciso de recursos.

    Alguém tem duvidas disso?

    • Hermon Dias

      Na material diz que “A adesão implica no interessado fazer um aporte mensal ao GAACC, que vai empregá-lo na realização de suas propostas, exatamente em estilo de cooperativa [Veja abaixo]. Os recursos serão geridos por um comitê próprio, que definirá os beneficiários do processo com ampla transparência.”

      • paulo Targent

        Não sei, quando se trata de recursos financeiros, ainda que seja por uma causa nobre,pode-se ter prioridades emergenciais,no meio do caminho, que não aquelas pra causa originária, em resumo eu não colocaria dinheiro, ainda que tivesse.Exceto se fosse uma empresa, com notória capacidade financeira e com vasta experiencia em gerir recursos dessa natureza.

        • Marcelino S. de Melo

          Por você Cooperativas não existiriam pois mutias delas nascerem sem recurso algum, apenas iniciaram com as cotas-partes dos seus fundadores e depois de anos de lutas, erros e acertos se firmaram como grandes empresas, e aqueles que tiveram pensamento similar ao seu, se arrependeram de não terem aderido a ideia no princípio. Conheço pelo ao menos um caso assim. A revista vai buscar outras fontes e parceiros para essa empreitada eu vou aderir a ideia para não perder a oportunidade de fazer parte de algo que no futuro pode ser considerado histórico.Se não for sério pulo fora.

          • paulo targen

            Após dois anos, não mais, do início dessa empreitada, voltemos a tocar no assunto.

            • Marcelino S. de Melo

              Um pouco de cautela é ótimo, mas visão de potencial e empreendedorismo também. Pesquise como começou um tal IIPC de Waldo Vieira, e veja a sede deles no RS. Ufologia tem mais potencial que Projeciologia meu caro.Não se tiram fotos de corpos astrais de ufos sim e gera muito interesse. Cada vez mais. “Os ventos sopram a favor, e acho que a ventania está longe de acabar”.

        • Senhor Spock

          Fico preocupado no sentido de que a UFO esteja na esteira de copiar a infra-estrutura do suspeito Projeto Portal!!! Ao que me consta, por intuição, é que Urandir é muito esperto e conseguiu gerir e captar recursos que podem estar muito superiores em relação ao Gevaerd! Apenas especulação minha! Mas tomara que eu esteja errado, pois o que quero citar é só no sentido HONESTO que o Gevaerd precisa captar recursos finaceiros ao contrário do insosso Urandir, seu Projetinho Portal e seu Et Bilú!! Humpf!
          .
          Saudações \\//_

  • NANA

    Caros…

    O Gevaerd é um caso raro na imprensa mundial que se destaca de maneira positiva, demonstrando ser um excelente administrador em um tema desacreditado, como é a ufologia. Prova disso são a revista e DVD´s que ja duram anos de publicação.
    Alem do mais ele é bem conceituado nacional e internacionalmente, de maneira, que recursos nao hão de faltar.
    Sugiro ainda ao Gevaerd a possibilidade de contar com um pequeno aviao ou helicoptero para tirar fotos dos circulos deixados nas plantações. Tenho visto que vão ao local, mas nao temos noção do desenho por falta de foto aérea.
    A iniciativa é válida, os recursos hão de vir, o trabalho a ser realizado vai prosperar, porem a minha maior preocupação é que mantenham a absolutada neutralidade, pois os seres que nos visitam ou ja moram aqui e suas reais intenções ainda é uma incognita.
    Cautela e caldo de galinha nao fazem mal a ninguem.

  • vander

    ja passou a onda de fim do mundo? caramba”so foi o papa sair do cargo”e uma pedra cair na terra que lotou de gente aqui no ovni hoje kkkkk

    • Hannah

      Coincidentemente tb atraiu gente como vc. Vê como o “fim-do-mundo” é fascinante?!

  • gilson

    Muito legal a iniciativa esta mas do que na hora de sermos mas ousados!

  • quetionador

    Muito boa esa iniciativa. Mas acho que o nome deveria ser mudado para algo mais serio, como Instituto Nacional de Estudos Ovniologicos. Ao que me parece o nome dado mais soa como “coisa de esotericos” e a mídia e os desavisados logo vão fazer piada.

    • .

      concordo.

  • .

    Prezado Gevaerd
    Você nunca pensou em fazer uma fundação voltada para o estudo da ufologia?
    E buscar verba pública (que tem aos montes guardada para quem sabe como buscar).

    Buscar o apoio de um deputado federal e/ou senador que faça um projeto de lei que oficialize o estudo de ufologia?

    Ou até os ufólogos, estudiosos e simpatizantes lançarem um candidato a deputado federal que trabalhe pela causa. Será que no Paraná já não existiria voto suficiente?

    Sem ligações com misticismo, exoterismo ou espiritismo, e todas as viagens que acabam se associando ao tema.

    Imagine se o Brasil fosse pioneiro em em estudo oficial do tema? (com bases científicas)

    Você nunca procurou ver que tipo de verbas o BRDE teria ou algum banco governamental com verbas voltadas para o setor ensino privado?

    Abraço

    • Alexandre

      Olá,
      Interessante vc falar disso, pois estive no UFOZ (14 a 16 dez-2012) e foi o que mais vi, em primeiro lugar comércio (revistas, assinaturas, copos, bonés, camisetas, fotos, e tudo o mais que vc puder imaginar lá tinha para VENDER..), depois o que vc cita: espiritismo, exoterismo, misticismo e outros ismos…
      Alguns poucos pesquisadores sérios estavam presentes, alguns brasileiros outros estrangeiros. Estes foram os que salvaram (passagens, hospedagens e alimentação, deslocamento…) e fizeram valer a pena participar de um evento que sofreu por desorganização e por ter o foco voltado a interesses comerciais e políticos, não esqueçamos pois eles estavam sentados à mesa e deixaram muito claro isto.
      Foi muito difícil separar o joio do trigo, pois havia muiiiiiiitoooooo joio.
      Para conhecimento, a tal “cartinha de convite” do GAACC diz o que alguns colegas já citaram e solicita uma contribuição mensal mínima de R$ 50,00 (o que dá R$ 600 / ano) até uma máxima de R$ 1 mil (R$ 12 mil / ano).
      Juntando tudo, faz pensar mil vezes antes de entrar em algo do tipo.
      Abraços a todos,
      Abraços

      • .

        Olá Alexandre
        Escrevi uma resposta bem decente para ti. Mas quando enviei sumiu.
        Acho que fiquei quase 1h hora escrevendo, para te colocar algumas situações de uma maneira clara e que te respondessem um pouco mais.
        Mas agora estou chorando e sem tempo de escrever. rsrsrsrs
        Se ela não aparecer, amanhã me inspiro e escrevo mais uma vez.
        Abraço e abraços

        • Alexandre

          Ok, vamos aguardar.
          Abraços,

      • .

        Alexandre
        O que eu gostaria de te explicar é o seguinte:
        O comércio de produtos é necessário para custear os eventos. Não existe evento sem custos.
        A venda de souvenirs é mais do que justificada. Até mesmo por parte dos palestrantes, para pagar a participação e as pesquisas.
        Também estive em 2 eventos aqui na minha cidade. (que acontece dentro de uma instituição de uma das forças armadas)
        No primeiro foi apresentado um mix de tudo oq coloquei ali. Decepcionante,
        fantasioso e ótimo para desacreditar o que possa realmente acontecer.
        Fiz até uma consulta com ‘extras’ e procedi conforme o orientado. Quando escrevi para a pessoa posteriomente dando um retorno sobre a ‘experiência’, a resposta foi: tua fé, blá,blá,blá.. Melhor nem comentar.
        (teve até gente se apresentando como participande da federação estrelar ou coisa parecida)
        Um ano depois decidi participar na esperança encontrar informações com bases científicas. Mas não consegui ficar nem até a metade da primeira palestra. Daí desisiti mesmo.
        Eu só vejo joio, o único trigo que encontrei foi este blog.
        Não conheço o n3m3. Mas pelo trabalho dele, pelo tipo de postagem que faz e pelas respostas que ele dá, acredito ser uma cara sério, comprometido com o tema,
        Que pelo jeito faz tudo no peito e na raça.(deve se envolver com o blog umas 20h por dia)
        Eu jamais contribuiria de carnê para qualquer entidade de pesquisa. Porque isso se tornaria um dízimo da minha renda, não interessa o percentual.
        Mas acredito em investir expontâneamente em pessoas e se pudesse apoiaria o dono desse blog.
        Afinal o blog está 24h aqui, aberto, cheio de informações, disponível para qualquer nível de loucura e também com contribuições sérias de pessoas que pesquisam.
        …..

        • Alexandre

          Boa-noite,
          É bem por aí mesmo, tenho opinião muito parecida com a sua.
          Há pessoas muito sérias, mas outras só estão defendendo o seu ganha pão.
          Aliás, o que pude notar durante o UFOZ foi que os mais sérios são os que não fazem da ufologia o seu sustento, mas pelo contrário, investem seus recursos pessoais para o desempenho das atividades.
          Já os que vivem disso, precisam PUBLICAR, VENDER, MOSTRAR, IMPRESSIONAR, para poder ganhar algum com isso e, por vezes, abrem mão da ética e da verdade para poder fazer isso com periodicidade e frequência.
          Abraços.

          • .

            Pois é!
            Acho que nós dois pensamos assim e talvez mais uns dois.
            Quanto à alguém se dedicar exclusivamente a ufologia, penso diferente.
            Existem programas sérios, em canais sérios, feitos nos EUA e provavelmente o programa é o trabalho deles.
            Mas o enfoque dado, o cuidado, a seriedade e a não mistura com aquelas coisas que sitei, fazem toda a diferença
            para que sejam aceitos e respeitados.
            Sou fã do Bill Birnes (Caçadores de Ovnis, UFO Hunters). e ele deve ‘viver’ de ufologia.
            As pessoas têm que se sustentar (e da melhor maneira possível). E pesquisa, dedicação, sair à caça envolve muito dinheiro.
            (o que aquele senhorzinho faz com muito charme, rsrsrs)
            Obrigada e abraço

      • .

        Finalizando:
        Quanto a chegar ao ponto de eleger uma pessoa que trabalhe pela causa da ufologia, poderia ser a solução.
        Ás vezes, pessoas se elegem para trabalhar pelo bem comum. Estive em um evento em SP, onde estavam os pais daquele menino assassinado (Ives Ota).
        Os pais se tornaram políticos para lutarem contra a violência.
        E hoje batalham pelo endurecimento das leis contra a pedofilia e contra o abrandamento da punição de crimes hediondos.
        Quanto a buscar dinheiro público para o estudo e pesquisa, também poderia ser uma opção.
        Existem verbas públicas para quem tem um projeto. (políticos falam isso em suas entrevistas, existe verba parada só a espera de projetos)
        Isso seria uma opção para o projeto dele.
        Se a ufologia (ou qualquer outro termo correspondente) se tornasse um estudo científico formal e fosse investigada com o apoio de legislação, seria bem diferente.
        Tomara que tenhas me entendido melhor.
        Obrigada!

      • Hannah

        Tudo tem custo e reconheço que qualquer situação é sempre melhor quando se tem dinheiro. Para tanto apoio ( e agradeço ) as informações dadas pelo assintante “ponto” [.] ) para se angariar verbas.
        .

        Mas esta idéia de “mensalidade” me parece o que eu já suspeito da própria ufologia há algum tempo: uma “religião ecumênica” que atrai inclusive ateus e pseudocéticos, contendo como pano de fundo a crença em algo que jamais se revela de fato, permanecendo o fascínio do assunto em uma perspectiva sempre futura porém jamais provada e confirmada em seu conteúdo.

        • Hannah

          …Isto ainda sem levar em consideração as vantagens legais ¬ e as isenções fiscais ¬ de ser ter uma “igreja” registrada.

  • Kleber Romão

    N3M3, Spock, Gevaerd…
    Uau! Estamos muito bem servidos por aqui, hein?
    Abraços a todos!

  • Gevaerd

    Amigos, mais uma vez agradeço o apoio recebido. Valeu mesmo! Esclareço ao Questionador que o GAACC não será uma entidade, mas uma iniciativa do CBPDV. Ao Paulo Targen informo que vamos trabalhar com total transparência e com uma escala de prioridades, como sempre. E agradeço os comentários de Nana. Bom domingo a todos. Ah, gostaria de pedir mais uma vez aos que se manifestaram, que enviem seus comentários por e-mail e com nome completo e cidade para editor@ufo.com.br, para publicar na seção de cartas de nossa próxima edição. Abraços — Gevaerd

    • questionador

      Nós que agradecemos pela sua dedicação e esforço à causa ufologica. Obrigado pelo esclarecimento, mas ainda assim peço que considere a questão do nome.

      um forte abraço.

  • devanir

    acho que o apresentador geraldo da record seria um bom parceiro na tv para o site ovnihj oje divulgar suas materias e videos sobre ufo.

    acho que não custaria nada uma o ovnihoje juntamente com a revista ufo tentar um acordo com o pograma do geraldo e quem sabe ter um quadro la.ois no video o geraldo pede pras pessoas enviar videos para la ou seja ele abriu um espaço para coisas relacionados a ovnis.

    virei fã do geraldo agora.