Estranhos objetos são vistos nos céus do estado de Missouri – EUA

Tempo de leitura: 2 min.

(Blue Springs, MO) — Estranhas luzes no céu noturno sobre Blue Springs, um subúrbio de Kansas City no estado de Missouri -EUA, têm chamado a atenção de investigadores de ONVIs.

De acordo com a emissora KCTV, afiliada à rede CBS de TV em Kansas City, moradores da cidade dizem ter avistado luzes multicoloridas no céu, e agora o Missouri UFO Network está investigando a respeito.

O vídeo mostrando ‘orbs’ está causando muita polêmica em sites dos EUA.

Robert Kover foi a pessoa que notou as luzes duas semanas atrás e saiu com seus binóculos.  Ele foi confrontado por uma vizinha, a qual pensou que ele estava espiando as mulheres na vizinhança, até que ele passou os binóculos para ela ver.

Eu mostrei a ela a estrela que estava no céu, somente para saber a perspectiva de outra pessoa, e ela disse que nunca tinha visto algo similar antes“, disse Kover.

Becky Neely disse que o ‘orb’ vibrava luzes vermelhas, verdes e azuis.

Era como nada que eu tinha visto antes, mas com os binóculos pudemos ver muito bem; e estava à uma grande distância“, disse Neely.

Teresa Price viu o OVNI duas vezes. A primeira vez foi na mesma noite que Kover e Neely o viram, e ela avistou o objeto novamente quando estava caminhando com seus cães na semana seguinte.  Porém, na segunda vez as coisas ficaram ainda mais bizarras.

Ele estava alto no céu e de repente simplesmente baixou e ficou estacionário em uma posição mais baixa“, disse Price.

Price, que assistiu a reportagem sobre o fenômeno no início do mês sobre os ‘drones‘ de vigilância sendo usados pelas agências de policiamento, pensou que poderia se tratar de um.

Me fez pensar que se tratava de algum tipo de ‘drone’ lá fora.  Mas por que estaria voando à noite?…” disse Price.

Kover foi contactado por Margie Kay, do Missouri UFO Network, que decidiu investigar o caso na noite seguinte.  Os moradores da região sairiam esperando ver a atividade que tem cativado a comunidade.  À medida que o céu escurecia, um deles apareceu.

Kay inicialmente o descartou.

Tenho 90 por cento de certeza que estamos olhando para a estrela Vega à distância…” disse Kay.

Mas ela chegou à uma conclusão diferente após outros ‘orbs’ começarem a aparecer.

A emissora KCTV5 entrou em contato com o North American Aerospace Defence Command – NORAD, e um porta voz disse que ele havia escutado a respeito de avistamentos similares, mas não tinha certeza se era na região de Missour, porque a divisão no NORAD monitora todo o Meio Oeste dos Estados Unidos.

Veja o vídeo da reportagem em inglês sobre os avistamentos

http://www.youtube.com/watch?v=dUscsCxkwCQ&feature=youtu.be

Fonte do vídeo: ufosindeutschland

n3m3

AvistamentosFotosNotíciasOvniHojeVídeos
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (87)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • jsergio

    Mais luzes piscando, quando vamos velos ?

  • Bryan

    Bom caso para se investigar.

  • nando.luz

    sempre que comento acabo me metendo em confusão pela minha radicalidade,assim como a maioria(espero eu) sempre tive o sonho de ver algo fora do normal,uma ânsia que mostrasse que não somos insignificantes produtos do acaso.(mesmo que por muitos pontos de vista sejamos especiais por estarmos aqui)De fato somos felizardos por existirmos,mas e se formos simples produto do acaso?E se talvez, somente talvez nada de especial ou supra-humano exista?de onde vem esta ânsia?muitas teorias são difundidas, deste as mais profundamente religiosas até as mais acidamente céticas,porem o que de fato temos certeza?céu, nirvana, esquecimento eterno,inferno?infelizmente esta certeza é individual e intransferível,a experiencia é unica e prima,unica e pessoal,radicalidades a parte, no fundo todos nós buscamos uma verdade absoluta que pode não existir fora de nós mesmo.
    obrigado por este espaço para o desabafo….
    ATT: Nando Cardoso Da Luz, Criciúma ,Santa Catarina.

    • Sarah Connor

      Oi Nando, quanto a sermos talvez produtos do acaso, ou nada especiais, esse pensamento também me incomoda e ainda não encontrei nem sequer uma palhinha aceitável de resposta, masssssss…
      Quanto a ver algo fora do normal, ah meu amigo!!!
      Desejo que vc realize sua vontade, pois é fascinante e sua cabeça muda pra sempre! Um dia tomo coragem e relato aqui, com detalhes, o meu avistamento ocorrido em 1990. Ah, se vc tivesse visto…
      Saludos!

      • Fernando Ramos

        Sarah, não é “vergonha” sermos produto do acaso (a raça humana) e não sermos nada especiais. Temos o valor que as plantas e os (ditos) animais irracionais têm. Aliás, a probabilidade é grande.
        As condições proporcionaram-se e nós surgimos.

        Porque é que havemos de querer ser especiais?
        Já imaginou como no cosmos deve haver civilizações tão avançadas que nós ao nos comparar com elas, somos aquilo que uma “civilização” de formigas é comparada connosco?
        No cosmos não me sinto especial. Sinto-me sortudo. Mas nunca diminuído em relação a outra civilização mais avançada. Se eles cá chegassem não sentiria vergonha pelos meus conhecimentos. Sentirme-ia um privilegiado por poder, finalmente, ver novas maravilhas e se possível aprender.

        Quanto ao seu caso… pode começar por mim a descrever o seu caso. Somos amigos de facebook…
        Força.

        • onixbsb

          Ufaaaaaa!!!Obrigada Fernando, faço minha suas palavras, se permite!!!Cheguei a ficar com medo…tava me achando um peixe fora da água…Sinceramente não me importa de onde vim, mas sim pra onde vou!Se puder saber de onde vim ótimo, pode ajudar minha jornada, se não puder paciência, continuo indo do mesmo jeito!!! A experiência é que vale!!!E a experiência chega sempre no mesmo final, se fizer certo o seu hoje colherá bons resultados amanhã, em todas as esferas da vida.
          Sinto-me como você, maravilhada por poder viver este presente e todos os que vierem e ter cada vez mais experiências e conhecimento de ordem física e espiritual, afinal me componho disso. Amei sua frase: “somos amigos de facebook”, consolidou-se sincera pelo conteúdo postado. Espero que a Sarah conte sua história, também gostaria de compartilhar.

          Saudações!!

          • Fernando Ramos

            O que quis dizer à Sarah é que como estamos no rol de amigos do Face ela poderá por lá enviar o sua experiência. Não que eu e ela nos comuniquemos assiduamente através dele. Antes pelo contrário. Raríssimas vezes e só nos comentários.
            (às vezes tenho dificuldades de perceber se o post é em tom irónico ou não)

        • Michael

          Fernando Ramos, com todo o respeito, e sem querer discutir religião consigo, acho espantoso um homem tão inteligente como você considerar-nos “produto do acaso”.

          Uma INTELIGÊNCIA SUPERIOR – DEUS – foi quem nos criou!!! O acaso jamais teria competência para tão maravilhosa criação. Pense nisso!

          Desculpe a franqueza.

          Um forte abraço!

          • Fernando Ramos

            Michael, estamos cá para discutir estes assuntos.
            São opiniões e não certezas, dados comprovados que se discutem.

            É impossível não entrar em questões religiosas quando se colocam as coisas da maneira que colocou.
            Porque é que custa tanto a certas pessoas considerarem o Homem como fruto do acaso?
            Visto assim, do seu ponto de vista, parece que Deus criou o Homem como seu ponto alto da criação e ou os extraterrestres não existem (Deus ficou satisfeito com o seu brinquedo Homem) ou então, a ver pelo que por vezes anda nos nossos céus, Deus ao criar-nos estava já cansado e criou algo com os restos dos outros seres mais evoluídos…

            Michael, talvez por raciocinar cada vez mais acho que “aquilo” a que muitos chama Deus, eu chamo “energia conjunta do universo”.
            Não vejo Deus como uma entidade física, alguém que exista materialmente, mas sim como uma fonte de energia psíquica, “local” e que gere o andamento da nossa vida, estado de espírito, etc.
            Resumidamente Deus pode ser a soma das energias boas e más das pessoas animais e plantas. Se essa soma for mais forte para o lado positivo então a sociedade que emana essa energia é positiva, desenvolvida, com esperança. Se, por outro lado essa sociedade emana uma força energética negativa então ela tende a não evoluir.
            Digo local porque, por exemplo, um país que seja rico e no qual população se sente bem, tende a evoluir em todos os campos.
            Depois basta ir somando essas energias até chegar à dimensão planetárias e… universal.

            Por isso, não convém usar o argumento da inteligência para justificar a crença de alguém em Deus porque quem raciocina muito pode ter a tendência de não acreditar Nele (não quer dizer que quem acredita ele seja burro).

            Por outro lado diga-me. Não houve muitas descobertas que foram casos do acaso? Houve.
            Qual é o problema da vida na Terra ter sido obra do acaso? Se as bases da vida se criam hoje em dia em laboratório, porque é que não podem ter sido criadas num charco ou num pântano?
            Será que por isso sou menos digno aos olhos de Deus?
            Se nós existimos foi porque Ele deu à natureza as condições para isso. Se nós e a natureza somos tão maravilhosos isso deve-se a milhões de anos de evolução. A adaptação dos organismos às condições existentes e à morte dos mais fracos.

            • Michael

              Fernando Ramos:

              Como lhe adiantei no comentário anterior, não é de meu interesse discutir religião.

              Fico-lhe muito grato pela polidez em sua resposta, meu caro amigo!

              Pretendo que você tenha uma ótima semana.

              Michael.

        • Marujo

          Ei, ei, Fernando!
          “As condições proporcionaram-se e nós surgimos.”
          Por tudo que sei, o “acaso” não existe. Creia! E, sim, somos “especiais”. Não no sentido de “protegidos”, “privilegiados”, “preferidos”, mas naquele, contido na raíz do vocábulo, que remete ao fato de fazermos parte de uma determinada “espécie”, uma derivação do todo. A vida se faz assim, em miríades, adaptáveis às mais inóspitas condições do Universo – “a vida sempre dá um jeito de prosseguir e se perpetuar”. Isso torna cada gene, cada organismo, desde o mais simples ao mais complexo, uma singularidade, resultante de uma “sábia e incessante Criação”, a qual, pelos resultados observáveis, em nada se assemelha à acidentalidade inerente ao empírico (aleatório), sentido que me pareceu ter sido usado por ti à expressão “acaso”. Posso até aceitar que sejamos primitivos, básicos, incompletos, tal qual espermatozoides ou óvulos, mas não somo frutos do “acaso”.
          É sempre um privilégio poder trocar idéias com o Amigo.
          Abraço do Marujo.

          • Fernando Ramos

            O acaso existe. Certos acontecimentos estão já previstos de alguma forma.
            Mais uma vez, qual o problema de sermos fruto do acaso (conjunção de factores ambientais)?
            Aquilo que o senhor sabe não significa que seja o correcto (e comigo passa-se o mesmo). Por isso só nos resta apresentarmos as cartas que dispomos para mostrar aos outros os porquês das nossas opiniões.

            Quanto a sermos especiais, eu diria antes que tivemos uma sorte danada em não termos aparecido no mundo como planta, como réptil, insecto, cão, etc. Nesse aspecto eu tive sorte. Especial??? Não, de maneira nenhuma. Não sou especial porque para o ser eu deveria ter capacidades acima da média e com isso obter mais valias em prol dos outros e marcar a diferença.
            Mas no geral, cada ser vivo (espécie) tem a sua função no computo da biodiversidade do nosso planeta. Eu tive sorte de ter nascido Humano.

            É complicado, racionalmente, falar em Criação.
            Criação, tal como a concebemos, implica algo de tal maneira complicado que ficaríamos loucos só de pensar que “Alguém” pensou em todos estes espantosos e intricados pormenores antes de os criar.
            Mas depois surge a pergunta; Se Ele nos criou, porque não nos criou logo com a nossa “configuração” final em vez de fazer com que demorássemos entre 5 a 7 milhões de anos para sermos o que somos agora? Será que alguém com o poder de criar algo tão belo e complicado como o TUDO, não conseguia criar-nos logo da maneira que somos agora?

            • Marujo

              Fernando Ramos:
              Obrigado por sua resposta.
              Concordo com sua colocação: “É complicado, racionalmente, falar em Criação.”
              Acho portuno, no momento, responder apenas à sua indagação a meu respeito: Não, não sou (nem fui) militar. Carreira que muito teria me dado orgulho. Segui por outros rumos, que igualmente em muito me realizaram.
              Um abraço do Marujo.

        • Sarah Connor

          Ai Fernando, é que já sofri tanto com essa história…já ensaiei várias vezes contar por aqui, mas tenho (sei lá) algum tipo de medo, pois fui muito ridicularizada na época e nos muitos anos que contei e recontei a história. O tempo passou e eu aprendi a calar sobre o acontecido e só aqui no OH é que ainda toco no assunto…afinal, ninguém me conhece mesmo, né?
          Uma hora eu tomo coragem (e unas cañas) e conto tudo.
          Obrigada aí pelo apoio.

          • Fernando Ramos

            Respeito, evidentemente os seus motivos. Mas lembre-se que está entre pares. entre pessoas que a conhecem pelo menos virtualmente e já viram, através dos seus textos, que é uma pessoa séria, ponderada e que não diz mentiras ou inventa histórias.
            É natural que surjam questões. Eu por exemplo faço muitas. Mas isso não significa descrença.

          • Hannah

            Oh, Sarah Connor! Assim que vc finalmente nos contar, algum ainda descrente na sua história poderá dizer: “Quê isso, Sarah?! Cê tá de porre?!”… Aí vc responde, desta vez com toda propriedade: “Tô!” KKKKKK!

            Desculpe mas eu não resisti a este seu comentário…xD

            Capricha na “branquinha”, de preferência armazenada em barril de carvalho (são as melhores)! =)

      • rosa mestre

        Olá Sara. Mas porque não nos conta a sua experiência.Iriamos todos gostar de partilhar consigo. Conta. Vá lá!!!
        Abraços, Rosa Mestre (Lisboa)

      • melias

        Sarah;
        Conte a sua experiência, quem sabe sirva de incentivo a outros (eu entres eles) para contar as suas.

        Abraços;

      • roberfsa

        Bao noite Sarah!
        Eu concordo como nando.luz, gostária de ter essa certeza, não de forma apenas “interna”, algo que não seja produto da “Fé”, que seja cinetificamente e materialmente comprovado. Infelizmente somos levado a explicações sobrenaturais, na falta de uma comprovação cientifica adequada, e as respostas dadas passam a ser apenas produtos de “fé”, nada mais.

    • ARNALDO SALLES

      Olá amigo Nando Luz. Como vai? Eu não resisti e estou aqui para dar o meu pitaco. Você sabe que apesar de tantas incertezas, teorias, buscas e outras intensivas “caças a verdade” sobre a origem da vida, eu posso te garantir, SIM “TE GARANTIR”, que não somos meros frutos do acaso? “AH ARNALDO, VOCÊ É O MESTRE DAS VERDADES ABSOLUTAS?” – Te respondo, NEGATIVO, mas existem tantas evidências que não me deixam mais pensar dessa forma. Observe muito o nascimento de uma criança. Que perfeição. Sua personalidade. Sua sorte, porque não? A partir daí, você irá pensar diferente. NÃO TE CONVENCE AINDA? Muito bem, procure meditar sobre achados arqueológicos de indícios inteligentes e inexplicáveis. O livro “ERAM DEUSES OS ASTRONAUTAS” vai te balançar com certeza. NÃO TE CONVENCE AINDA? OK, e o tal LIVRÃO FAMOSO? Aquele que tranca teus comentários para moderação. Está bem, nada de levar para fantasias religiosas, mas você já procurou observar o quanto esse livro é inteligente demais? Para uma época em que nem existia barbeiros para cortar cabelos, giletes para se fazer a barba, estilistas para roupas de grife e talvez até banhos que não eram tomados com frequência. Um livro tão objetivo, um ensinamento tão profundo, seria por acaso? NÃO TE CONVENCE AINDA? Olha você é duro na queda mesmo, mas irei encerrar aqui concordando com essa querida amiga Sarah. No dia em que você se defrontar com alguma coisa que não souber explicar, UM OVNI, seus pensamentos irão mudar com certeza. Eu sei disso. Também já fui um pensador teimoso (no bom sentido, sem ofensas) igual a você. Hoje eu vejo tudo diferente. Um grande abraço.

      • rosa mestre

        Concordo com tudo o que você disse, amigo Arnaldo.
        Realmente depois de termos uma experiencia, ficamos a “bater” de maneira diferente. Damos por nós a imaginar tanta coisa!Enfim, pensamos que estamos preparados mas não estamos. Cumprimentos.

      • nando.luz

        bom dia arnaldo,´ERAM OS DEUSES ASTRONAUTAS`este já li e também muitos outros sobre o assunto, realmente avivaram meu interesse, quanto ao `livrão` já li tb de cabo a rabo e não vi nada de fora do comum, até pq já li os livros que deram origem ao tal ` livrão´, que são livros sobre mitologia suméria , acádia, babilônica,grega,romana e até egípcia,ou seja o ´livrão´é uma junção de muitos mitos,difere o tal ´livrão´ por exemplo do Mahabharata e outros mitos orientais,ou seja oriente contra ocidente.ficaremos eternamente debatendo pontos de vista,enquanto a prova cabal não for encontrada.mas a vida é assim, cada qual com seu caminho.Abraços arnaldão.

    • Senhor Spock

      Entendo perfeitamente a sua explanação, Nando. Mas observando o vídeo de Missouri entre tantos outros me vem novamente a pergunta: Já tentou entrar em contato com as formigas que andam pelas frestas e paredes da sua casa?

      Talvez, apenas talvez, isso explique o porquê de um não-contato aberto e direto como mui provavelmente foi feito nos primórdios! Mas somos seres humanos deste planeta que possui uma massa encefálica superior ao das outras espécies e capaz de utilizar o polegar opositor.

      Em relação a isso só tem uma coisa que sou CONTRA em relação ao vídeo ilustrativo abaixo. É o sub-título “Deus não Existe”! Por minha intuição essa Energia Primeva existe sim! E como diz nossa colega Sel…”Continuamos seguindo!”.

      http://youtu.be/LETSDS8qm9U

      • ARNALDO SALLES

        Parabéns por apontar esse link.

      • Dan - (H)

        Spock,
        Devo dizer que após seu comentário, mudei meu conceito sobre vossa pessoa, todo dia tem sido uma lição de vida para mim, e hoje não foi diferente. Vi que você está mais perto da verdade do que jamais imaginei, espero não estar enganado. O pré-conceito é um mal difícil de erradicar.

        Então, seguimos novamente…

        • TiagoTK

          OI Dan, agora você me deixou curioso, você disse que o Spock “está mais perto da verdade”. Então você sabe qual é a verdade!

          Talvez exista uma razão por você não ter dito nada a respeito ainda, mas será que podia nos contar?

          Você tem uma maneira de escrever muito parecida com a da Sel, sempre deixando algo misterioso no ar.

          Abraço..

      • roberfsa

        Senhor Spock, não discordando do Sr, mas mesmo se eu quizesse, como manter contato racional com uma formiga? No nosso caso(humanos), raciocinamos e estamos em busca de um contato “half Duplex” com possiveis civilizações que teoricamente nos visitam, visto que temos condições para discenirmos sua existência e o nosso lugar no tabuleiro.

    • okan

      Aê Nando! “Tamo junto!” – Itajaí-SC.

      • enki

        joinville …

    • Marujo

      Nando, cheguei só agora.
      Suas dúvidas são as minhas. Fomos, somos e seremos o quê? E, principalmente, porquê?
      Soubesse qualquer uma destas respostas não estaria mais aqui, procurando, buscando respostas. Mas, nossa busca já indica a existência de um estágio semelhante: experimentamos a mesma dúvida, o mesmo desequilíbrio, semtimos o mesmo desconforto com o que nos é oferecido como resposta. Estamos na mesma!
      Mas não esqueça que algumas pistas já nos foram ofertadas. E descobertas por gente igual a gente, que se “encarnou” no mistério há mais tempo (hehehe, que estudou, resumidamente). De todas, fico com uma, para mim, a mais importante. Tu já te deste conta de que, a cada descoberta de nossa Ciência (Deus a conserve e guarde!!!), seja na Matemática, na Física, na Biologia, etc., haverá, após maior ou menor tempo, a constatação de que já era “coisa manjada” pela “Natureza”? Que já estava em uso “por aí”?
      Será que o caos é tão poderoso assim? Ou será, apenas, um nome escolhido para a “causa” das “causas”; um nome dado para aquilo/quem já vinha se utilizando de tanto saber???
      Um abraço do Marujo.

  • Josemar G. Mendes

    Pelas informações e imagens disponíveis, não é possivel descartar aeromodelos (helicópteros) como motor elétrico (comum hoje em dia) com led´s…

    • Fernando Ramos

      Depende do tempo que a luz esteve no ar.

      • Josemar G. Mendes

        Concordo, Fernando, mas acho que esta informação não está disponível na reportagem.
        abraços
        JGM

        • Fernando Ramos

          Exactamente. E principalmente não está na informação da “investigadora”…

  • elesestaochegandofaltapouco

    Bom, eu depois de ler muitas reportagem tanto aqui no Ovnihoje.com como em outros site eu já imaginava que 90% dos avistamentos são coisa humana. Quando li sobre O Dr. Steven Greer, do Disclosure Project postado aqui neste site que diz que 90% realmente ele acha que são feitos aqui na Terra eu acho que a grande maioria dos aparecimento, avistamento de OVNIS, OSNIS etc., são infelizmente feito pela mão humana. Pela quadrilha que nos dominam e comandam e que com estes aparecimentos das suas novas máquinas nos dominarem mais ainda.

      • elesestaochegandofaltapouco

        Enki, é bem por ai mesmo conforme a reportagem que você postou acima. Imaginam a tecnologia que estes americanos possuem e estão estudando desde 1947 quando caiu o OVNI de Roswell. O problema maior é que eu acho que estas quadrilhas vão usar estas máquinas para destruir, fazer alguma coisa de muito ruim para que eles coloquem a culpa nos extraterrestres, saindo de bonzinhos e fazendo o que bem entenderem e colocando mais medos e fazendo com que a população da Terra marginalizem mais ainda os nossos visitantes.

  • Daniel

    Americanos estão testando veículos de vigilância com TECNOLOGIA REVERSA. Estão se preparando para aplicar o plano global de contenção social.

    • Fernando Ramos

      Ui!!

    • okan

      (O_o)

  • Sel

    Os avistamentos vão crescer em ordem vertiginosa. A questão é se estamos atentos no que “podemos interferir” ou naquilo que “não podemos ter inferência alguma” e que somente “roubará” nosso tempo e energia. Lembro-me de uma “alusão” onde pessoas estavam no topo de um prédio com cartazes de “boas-vindas”. Enfim… seguimos

    • Senhor Spock

      Se for em relação a uma “obra cinematográfica”(Humpf!) de 1996; então me lembro muito bem do que aconteceu com as pessoas no topo do prédio e… com o prédio!

      Mas a única que me deixou tenso pela “alusão” foi o que aconteceu de quando Klaatu “inadvertidamente” abriu seu presente(clac!) em frente aos soldados. Aí minha amiga Sel, interferência por interferência…a do Gort foi quase Namasté! Haja simbolismos! Ponto para Robert Wise.

      Saudações.

    • Mitsasheva

      Sel querida, poderia dar uma clarificada? sem que isso lhe cause problemas é claro.
      Já tem algo novo? algo confirmado?

      Beijos e forte abraço.

      • Sel

        Mitsa, apesar de todas as críticas que cause a afirmação sou totalmente tendenciosa pela humanidade e por “Quem” quer o bem dela, podem me chamar de egoísta, reacionária, etc. Já recebi cada adjetivo que dispensa o acréscimo. Penso, honestamente, quando temos uma premissa como verdadeira se conseguiremos identificar a verdade, se estiver diante de nós. No campo científico, mais um asteróide descoberto no último 23, deve passar próx à lua pela madrugada, desconheço o orbital. Talvez (repito) talvez tenhamos um “outubro” tenso, detesto esta coisa de marcação de data, mas há coisas que não dá para “relevar”. Enfim, seguimos, ainda bem, com a sensação de dias cada vez mais rápidos. Abçs

    • Hannah

      Sel, vc disse: “Os avistamentos vão crescer em ordem vertiginosa.” Pode nos dizer a origem desta sua afirmação?

      Se bem que, “avistamentos” não são necessariamente de extraterrestres, ou vc se refere aos ETs mesmo?

      • Sel

        Hannah, tenho um “entendimento” um pouco diferenciado sobre avistamentos de luzes, plasma,naves, objetos voadores em forma de rochas (rarissimamente relatados), etc. Na maior parte a origem não é de “fora”. Na medida que nossas tectônicas agita-se em eventos que vem aumentando gradativamente, estes eventos aumentarão em igual ordem.

        • Hannah

          Se não são de “fora”, então são seres não humanos que vivem neste mesmo planeta Terra, e que se manifestam segundo abalos sísmicos e erupções vulcânicas… ou é isso e vice-versa, ou seja: eles se manifestam e as placas tectônicas se agitam e os vulcões entram em erupção? São EBs [Entidades Biológicas] que provocam tais fenômenos?

          Se eu estiver sendo abusada em minhas perguntas e/ou for inconveniente respondê-las, obviamente não o faça. Mesmo assim agradeço a gentileza de sua resposta anterior. Abçs.

          • Sel

            Hannah, algumas questões eu também tenho, sobre se estes que vem para cá são “controlados”, são organismos biológicos pela falta de “expessão”, movimento extremamente lento entre alguns outros fatores do que “vi”, não tenho resposta para isto, permanecem dúvidas em meu coração e é um dos motivos porque estou no OH. Mas que vem de baixo das águas, de cavernas profundas e de montanhas, isto já foi alvo de diversas séries, inclusive publicadas no History. Sobre serem humanos, discordo, tenho uma base bem firme de que estavam antes de nossa raça aqui e já fizeram um estrago generalizado em nosso dna antes dos watchers “estragarem ainda mais” . Abçs

            • Hannah

              São reptóides que estão aqui há mais tempo (e que estragaram nosso DNA)e os Annunakis, que vieram depois, são os “watchers”?

              Tenho dúvidas entre a raça reptóide e os Annunakis. Se bem me lembro (basada na palestra de Sitchin), os Annunakis têm a semelhança física dos caucasianos (altos, loiros e de olhos azuis)? Ao que me parecem eles chegaram depois. Mas já não me lembro da intervenção deles no nosso DNA (embora seja nítida a aparência física típica dos nórdicos e anglo-saxões, como herança genética).

              De qualquer forma, não sabia que especificamente tínhamos “watchers”… rsrrs Abçs.

              • TiagoTK

                Os altos loiros e tal, são os que vem das Plêiades, Arcturos, Lyra e Alpha Centauro, claro, é o que dizem, mas saber se é verdade ou não é complicado.

                • Hannah

                  Foi o que eu soube sobre os loiros altos [Plêiades]. Mas não me lembro no entanto se Sitchin fala desta origem. Não sei se os Annunakis vêm de Marte ou outro lugar, mas pelo que me lembro dele dizer é que tb tinham este tipo físico “caucasiano”. 😉

              • Sel

                Não Hannah, os underground não são reptóides, e os Annunakis eram as formas de organismos biológicos impróprios em sua íntegra, ou seja, eles não vieram aqui com os próprios corpos, enfim, fique tranquila, as coisas se esclarecem com o tempo. Beijos em seu coração

            • rgidorino

              Olá Sel,
              Watchers????
              Acabei de lembrar do seriado FRINGE.
              Seriam os mesmos do seriado?
              Bjs no coração.

              • Sel

                rgidorino, os watchers (observadores), são geneticistas,( embora os underground também são geneticistas, mas agiram de um modo muito diferente dos watchers conosco). É muito complexo compartilhar estas coisas, pois elas não estão “disponíveis” por aí e facilmente as pessoas fazem um “misto” com o que receberam de “desinformação” e aí eu tenho de parar porque se não fica pior a emenda que o soneto. Não dá para colocar “vinho novo” em “odres velhos”, aprendi isto da pior maneira possível. Abçs

                • Hannah

                  Não querendo jamais ser desrespeitosa no que vou dizer, mas as informações que vc tem é somente para quem entra para um rol diferenciado na humanidade, não é? Uma espécie de “Maçonaria” da ciência: o que se sabe é totalmente diferente do que é passado aos demais excluídos deste grupo. E é claro, não se tem como em poucas palavras nos colocar a par de tudo. Mesmo porque vc não tem a menor obrigação de fazê-lo.

                  Observo no entanto um esforço da sua parte em se fazer entender, transpondo mundos tão diferentes entre uma cultura hermética para o que se sabe popularmente. Abçs

                  • Sel

                    Hannah, sempre temo atravessar portas que devem permanecer fechadas. Ninguém pode determinar o que o outro é capaz de suportar, somente sabemos nossa resistência quando somos expostos a determinada informação.
                    A mente humana é uma caixinha de pandora, se um dia puder, lhe indico o documentário Estamira, compreenderá o que a percepção de uma relidade nada convencional pode fazer ao ser humano. Beijos em seu coração

                  • Marujo

                    Já li a resposta da Sel, Hannah. Infelismente, continuaremos sem entender a naturesza do “perigo real e imediato”. Há muito risco envolvido em tal informação. Azar o nosso.
                    Marujo!

                  • Alex e Dri

                    oi Hannah assista o documentário vale muito a pena ,depois de vc assistir entenderá como pode ser difícil saber “algo mais”…
                    um forte abraço !!
                    http://www.youtube.com/watch?v=8EYDCZ78om0

                    • Hannah

                      Agradeço a indicação do documentário, Marujo e Sel! =)

                  • Fernando Ramos

                    Hannah, não há segredos nem portas herméticas. Há pesquisas e conhecimentos que passam de uns para os outros. Ou pelo menos deveriam passar para que a informação flua livremente e todos conheçam o mais possível.
                    Permita-me que lhe passe uma das base dos meus conhecimentos e das teorias de conspiração em que acredito pelo tipo de testemunhas que as apresentam:
                    Vá a http://projectcamelotportal.com/index.php?option=com_content&view=article&id=92&Itemid=390 do Project Camelot (www.projectcamelot.org ) e procure a secção onde estão os vídeos de dezenas de entrevistas com pessoas que trabalharam para o estado americano dentro do assunto OVNI/extraterrestre.
                    Ouças as entrevistas com Dan Burish, Bob Dean, John Lear, Alex Coolier, Brian O’ Leary.
                    Estes só para começar e pela ordem que os apresento por uma questão de conhecimento e adaptação ao conhecimento que vai ter.

                    Se não os conhece então prepare-se para um mundo novo de conhecimento que talvez mude um pouco a sua perspectiva sobre o fenómeno e sobre o que se passa nas nossas costas.

                    Veja todas as reportagens que há sobre cada um dos entrevistados antes de passar ao próximo.

                    Uma dica:
                    Transforme as entrevistas num ficheiro MP3 para as poder ouvir no seu dia a dia.
                    O meu MP3 deixou de ter músicas. A minha música é outra…

                    Esta sim, vai ser a sua porta de entrada.

                    • Hannah

                      Conheço o Projeto Camelot, e tenho alguns vídeos gravados desta equipe. Gravo os somente legendados em português. Agradeço sua indicação.

                      Meu mp4 tem músicas, mas ouço mais palestras. Gosto (como vc já sabe) do Gasparetto e sua “turma” [que ele chama de guias espirituais]. =)

                • rgidorino

                  Sel,
                  Obrigado pela informação.
                  Desculpe-me pela comparação c o seriado FRINGE.
                  Entendi o “desinformação”
                  Abs.

  • Fernando Ramos

    Tanta gente com telescópios, câmaras de filmar e fotografar, até um repórter que esteve dois dias à espera do acontecimento e… não há nem uma imagem feita com zoom do objecto??? Nem a equipa de reportagem se lembrou disso? Nem a investigadora?

    Que raio de profissionais. Melhor, que raio de investigadora é esta que vai para um evento do qual já conhece as suas características e não vai preparada para aprofundar os pormenores?

    Sobre o facto de ser uma estrela.
    Se o objecto esteve imóvel, a possibilidade de ser uma estrela é grande. O facto de num local o seu brilho ser branco e noutro local ter várias cores tem a ver com a atmosfera, a temperatura do local onde se está a fazer a observação e o grau de poluição.

    • ARNALDO SALLES

      Alô Fernando, eu ia comentar exatamente isso. No vídeo asssitimos um verdadeiro desfile de binóculos, lunetas e telescópios. Onde estão as conclusões? É uma estrela ou não é? Já que a misteriosa luz permaneceu por tanto tempo no visual, o que os observatórios falaram a respeito? Não se pronunciam? Não deduzem nada? AÍ, FICA DIFÍCIL!

      • Francis

        Olá a Todos!
        Oque me deixa mais angustiado e chateado é o fato de não enviarem um helicóptero ou mesmo um avião próximo o suficiente desse objeto para pelo menos tirarem a dúvida da sua localização ou até filmar com maior qualidade depois de tanto tempo…

        • Fernando Ramos

          Francis, o senhor está a ver isso a partir da nossa perspectiva. A perspectiva de quem quer muito ter uma resposta definitiva e conclusiva sobre o fenómeno OVNI.
          Da perspectiva das autoridades, elas não iam colocar no ar uma aeronave para irem atrás de uma estrela… pelo menos na opinião deles.

          • Francis

            Olá Fernando!
            Não espero isso das autoridades, pois é o papel deles o acobertameno, mas sim de alguém mais ousado, que possua esse meio de transporte e curiosidade, até mesmo a mídia jornalística…

            • Fernando Ramos

              Pois, se os mídia fossem atrás da luz, ainda hoje estariam a subir.
              Para os mídia, aprofundar um caso (seja ele qual for) dá trabalho, gastos materiais e pessoais e pode por vezes não dar o final que eles pretendem.
              Para eles é sempre melhor especular do que relatar a verdade total.
              Aposto que se alguém lhes fornecer a informação inequívoca do que era aquela luz, eles não ia publicar.

          • Marujo

            Putz, Fernando: Nossa perspectiva, perspectiva deles … Como militar (ex), pode explicar a diferença? Se os objetos forem captados pelos radares, em espaço aéreo nacional, sem identificação, não deveriam ser objeto de investigação das forças de segurança?

            • Fernando Ramos

              Nossa perspectiva: Nós os que gostamos e de alguma forma nos dedicamos à ovnilogia.
              Perspectiva deles: Neste contexto refiro-me aos mídia.

              Fiquei sem perceber se o senhor é ex-militar e o que é que isso tem a ver cm as perspectivas.

              Julgo que deve ser protocolar (em todo o mundo) a comunicação à cadeia hierarquic de voos não identificados nos radares.
              Por isso certamente que estes ecos foram relatados.
              Resta saber quais as informações que a entidade que tem a responsabilidade de mandar descolar os caças para intercepção tem relativa a estes voos (frase confusa, né?)

              Imagine que essa entidade sabe que aquilo que está a ser detectado nos radares não é para ser interceptado?
              Na óptica dessa entidade (que não necessita obrigatóriamente saber qual a origem do eco de radar) se alguém lhe diz que é para ficar quieto, então não tem dúvidas. Fica quieto.

              É assim que as coisas funcionam.

              • Marujo

                Fernando:
                Novamente agradeço sua resposta. Relendo seu comentário, entendi a idéia sobre as diferentes perspectivas. Os militares, ao contrário de nós (civis) ou da mídia, apenas entram em ação quando ordenados. E tais ordem partem (ou deveriam partir) das autoridades, após após um detido estudo da oportunidade e conveniência de qualquer intervenção. É por aí, amigo?
                Um abraço.

                • Fernando Ramos

                  Resumidamente, as Forças Armadas só actuam sob ordens do Governo que as difundem através da hierarquia militar.
                  No fundo são os políticos que mandam nas FFAA.

                  Por outro lado e para que não seja necessário dar as mesmas ordens sempre que algo acontece repetidamente, criam-se normas de procedimentos (que têm várias designações). A partir dessas normas qualquer militar, do General ao Soldado sabe o que deve fazer perante uma situação igual ou idêntica e assim, se foe necessário e o soldado mais antigo (graduado) pode responder ao incidente.
                  Geralmente essas normas são gerais de modo a abrangerem um vasto espectro de ocorrências (idênticas). Quando se trata de algo mais especifico são criadas normas para essa situação especifica.

                  Infelizmente essas normas gerais dão origem a tantas interpretações consoante as pessoas que as executarem 8no caso da situação não ser clara).
                  Infelizmente também, há pessoas com uma habilidade enorme para explorar as falhas dessas normas em seu proveito e são estas situações que causam os abusos que por vezes se conhecem.

                  Por isso há muita informação que não se conhece, alguma que “pode” ser divulgada e dizerem-se meias verdades.
                  Por exemplo, pode dizer-se que “houve de facto um eco no radar, mas não estava identificado”. Neste caso o eco, no visor do radar não estava de facto identificado pois o transponder estava desligado. Desta forma omitiu-se que a origem do eco era conhecida e assim ninguém mentiu.

                  A resposta foi grande mas acho que pode ter sido útil para alguns.

    • spic

      Caro Fernando. Mesmo sendo este um caso que não há como se dizer que é “Fake”, eu tb sempre questiono esta questão da qualidade das imagens. Sinceramente, nunca vi uma nítida. Sempre a desfoque, tremedeira, nuvem ou algo mais que não nos permite entender o que realmente “a coisa” é, fazendo confundi-lo com balões, aeronaves “identificadas”, etc. Por que será?

      • Fernando Ramos

        Este vídeo não tem motivos para ser falso.
        Pelo que percebi trata-se apenas de um ponto brilhante. Só ainda não percebi o porquê de tanta admiração nisso.
        Nessa noite, de 24 para 25 estiveram bem visíveis, sensivelmente a partir das 03H15, as estrelas Capella e Vega.

        Quanto à qualidade das imagens, isso pode ter a ver com muitos factores. No entanto hoje em dia qualquer câmara fotográfica, em modo automático (aquele em que geralmente estas estão configuradas) a fotografia não sai se a focagem não estiver bem feita. O sistema simplesmente não tira a fotografia a não ser que se mude a configuração.
        Quanto aos filmes, o simples zoom, por si só, torna a imagem tremida e por vezes o objecto desfocado pois o sistema não teve tempo para procurar pontos de focagem.

  • Senhor Spock

    Já está no site da Ufo, mas em todo caso…O poder Judiciário do Brasil “EM AÇÃO”!.

    Humpf!

    EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 23ª VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO CEARÁ

    JOSÉ DE TAL (qualificação), vem respeitosamente à presença de V.Exa. impetrar o presente HABEAS CORPUS PREVENTIVO, o que faz com fundamento no inciso LXVIII do Art. 5º da Constituição Federal, em favor de três pacientes cuja qualificação neste momento não é possível, identificando-se, atualmente, apenas como Sócrates, Platão e Aristóteles, nomes que adotaram neste Planeta Terra, apontando como autoridades coatoras o Superintendente da Polícia Federal no Ceará, o Delegado de Polícia Civil de Quixadá, o Comandante da Polícia Militar em Quixadá e o Comandante do Tiro de Guerra de Quixeramobim (CE).

    I – DOS FATOS

    Há aproximadamente um ano os Pacientes vêm mantendo contato regularmente com o Impetrante, mediante comunicação telepática, tendo eles se identificado como seres de outro planeta, interessados em trocar experiências com os habitantes deste Planeta Terra, notadamente os da espécie Homo sapiens.

    Durante esse período, o Impetrante e os Pacientes têm aperfeiçoado sua comunicação, possibilitando ao Impetrante aprender sobre eles e também ensinar-lhes coisas sobre o nosso planeta. Os Pacientes até já aprenderam um pouco do idioma português, pois têm interesse em conversar com outras pessoas que não o Impetrante, mas, segundo eles, nem todos os Homo sapiens estão aptos à comunicação telepática.

    Ocorre que, por tudo o que os Pacientes já aprenderam sobre a Terra e seus habitantes, têm eles grande e justificado receio de, em se apresentando clara e abertamente para as pessoas, virem a sofrer cerceamento de sua liberdade, sendo arbitrariamente aprisionados, submetidos a experimentos ditos científicos e tratados como animais irracionais, especialmente porque sua aparência física não guarda muitas semelhanças com a dos Homo sapiens.

    Em razão disso, e considerando que dentro de no máximo um mês pretendem voltar à Terra e se apresentar de forma ostensiva para os habitantes deste Município de Quixadá, o presente habeas corpus é impetrado com a finalidade de garantir que os Pacientes possam cumprir pacificamente sua missão em nosso planeta, sem ter cerceado o seu direito de ir e vir, não sendo aprisionados, seja em delegacias ou presídios, nem tampouco em laboratórios ou zoológicos.

    II – PRELIMINARMENTE: DA COMPETÊNCIA

    A competência para processar e julgar o presente habeas corpus é da Justiça Federal, uma vez que, não tendo os pacientes cometido qualquer crime, a sua eventual prisão seria equiparada à do estrangeiro irregular, para fins de deportação.

    Essa prisão está prevista no art. 61 da Lei 6.815/80, o qual dispõe que a mesma pode ser decretada pelo Ministro da Justiça. Entretanto, a jurisprudência está pacificada no sentido de que, desde o início da vigência da Constituição de 1988, a competência para expedir o decreto de prisão é da Justiça Federal, uma vez que deve emanar de autoridade judiciária, em face da garantia constitucional segundo a qual ninguém será preso senão em flagrante delito, por ordem judicial competente, ou nos casos de transgressão ou crime militar (art. 5º, LXI).

    A contrário sensu, no caso de prisão da espécie sem ordem judicial, a competência para apreciar o habeas corpus contra ela impetrado é também da Justiça Federal.

    III – DO CABIMENTO DO PRESENTE HABEAS CORPUS EM FAVOR DOS PACIENTES

    Apesar de a literalidade do caput do art. 5º da Constituição Federal se referir a “brasileiros e estrangeiros residentes no país”, a doutrina já esclareceu que os Direitos Fundamentais reconhecidos em nosso ordenamento jurídico alcançam os estrangeiros que estejam no país apenas de forma transitória.

    No presente caso, também estrangeiros são os Pacientes, logo, protegidos pelos mesmos direitos e garantias. Entretanto, é real o risco de as Autoridades Impetradas negarem essa condição aos pacientes, partindo da falsa premissa de que, tendo os Direitos Fundamentais como núcleo a dignidade da pessoa humana, somente os membros da espécie homo sapiens mereceriam sua proteção.

    Essa noção, entretanto, é equivocada. O Direito não se submete a critérios meramente biológicos. Como destaca RADBRUCH, ninguém é “pessoa” por natureza, originariamente, e bastaria a experiência da escravidão para demonstrar isso.
    De fato, as lições do passado – quando o Direito excluiu homens e mulheres da condição humana – ensinam que a redução do conceito de humanidade conduz ao cometimento de atrocidades. Da mesma forma, a ampliação desse conceito favorece a Justiça e a Democracia.

    Importa, portanto, destacar a visão de JOHN LOKE, ao definir “pessoa” como “um ser pensante, inteligente, dotado de razão e reflexão, e que pode considerar-se a si mesmo como um eu, ou seja, como o mesmo ser pensante, em diferentes tempos e lugares”. Ou de PETER SINGER, quando cita JOSEPH FLETCHER para apontar os seguintes “indicadores de humanidade”: autoconsciência, autodomínio, sentido de futuro, sentido de passado, capacidade de se relacionar com os outros, preocupação com os outros, comunicação e curiosidade.

    É evidente que um indivíduo da espécie Homo sapiens que tenha perdido (ou não tenha adquirido) essas características continua sendo uma pessoa humana. Também não se pretende defender aqui que animais como chimpanzés ou golfinhos, por serem dotados dos indicadores acima, são seres humanos.

    A questão que se impõe é o reconhecimento de que, se o indivíduo é membro de uma espécie que tem entre suas características esses indicadores de humanidade e, além disso, a capacidade de reconhecer um ordenamento jurídico e se guiar por ele, esse indivíduo deve, sem sombra de dúvida, ter sua dignidade respeitada, tanto quanto qualquer membro da espécie Homo sapiens, independentemente do planeta de onde tenha vindo.

    Forçoso reconhecer, portanto, que os Pacientes devem receber a proteção dos Direitos Fundamentais acolhidos pela Constituição Federal, notadamente o Direito à Liberdade, de modo que qualquer ato tendente à sua prisão, fora das hipóteses do art, 5º, LXI, seria contrário à Constituição.

    No presente caso, nem mesmo a prisão do estrangeiro para fins de deportação (art. 61, Lei 6.815/80) seria cabível, uma vez que, segundo pacífica jurisprudência, tal prisão é ensejada por indícios de que, em liberdade, o deportando tentaria se furtar à ação das autoridades. Afinal, os próprios Pacientes tem interesse em agir em cooperação com as autoridades locais, a fim de melhor cumprir sua missão neste planeta.

    A razão deste habeas corpus é apenas evitar que os Pacientes tenham os seus direitos mais básicos desrespeitados.

    IV – DO JUSTO RECEIO

    O receio dos pacientes se justifica pelo histórico de casos não esclarecidos de extraterrestres vindos à Terra que foram aprisionados e tratados desumanamente, como no caso ocorrido na cidade de Varginha (MG), em 1996.

    No referido caso, somente em outubro de 2010 veio a público o resultado do Inquérito Policial Militar que investigou os fatos, apresentando a conclusão de que, segundo o Exército, o ET nunca existiu. As testemunhas teriam visto um homem agachado perto de um muro, sendo “mais provável a hipótese de que este cidadão, estando provavelmente sujo, em decorrência das chuvas, visto agachado junto a um muro, tenha sido confundido, por três meninas aterrorizadas, com uma criatura do espaço”. (Revista Isto É, Edição 2136, 15.10.2010).

    Vossa Excelência não acha estranho que uma versão tão simples dos fatos tenha demorado quase quinze anos para ser apresentada ao público? Os Pacientes têm a sua própria versão para o caso. Embora não seja recomendável revolver os fatos em busca de provas na via estreita do habeas corpus, a nebulosidade das informações divulgadas é suficiente para os Pacientes terem receio quanto ao tratamento que receberão das autoridades brasileiras.

    V – DO PEDIDO

    Pelos fundamentos apresentados, requer o Impetrante:

    – Sejam as Autoridades Impetradas, indicadas no preâmbulo deste, notificadas para apresentar suas informações.

    – Seja intimado o Ilustre Representante do Ministério Público para que integre a presente lide.

    – Seja concedida a ordem de habeas corpus requerida, com a conseqüente expedição de Salvo-Conduto, evitando a concretização da ameaça ao direito de locomoção dos pacientes.

    Nestes termos,

    Pede Deferimento.

    • Marujo

      Spock:
      É vero?
      A ação foi processada sob qual número (para acompanhamento)?
      Difícil o deferimento de liminar, mas gostaria de saber qual seria o despacho inicial do magistrado: quais informações seriam requeridas? Quem seria nomeado perito? Haveria inquirição direta por par parte do juiz e do representante do ministério público? E o defensor? Advogado particular? Defensor Público? Hehehehe …Kicaso …
      Saudações forenses, do Marujo.

  • mago53

    Bob Dean é a fonte.

  • Eg. Neto

    José de Tal ( ???? humpf )

  • Glauco11235

    Boa noite a todos. Gostaria de saber se existe algum grupo de ufologia no facebook, alguém pode me informar??

  • adotta

    -Pois é eu tbem pergunto quando essa gentalha extraterrestre vai descer e mostrar as caras por aqui…

  • Daniel.Gaieski

    O video não mostra muita informação util como por exemplo qual a posição relativa no céu, pois assim seria possivel saber se é ou não uma estrela, de qualquer forma é apenas uma luz e não há como afirmar nada.