Entrevista com o Físico Michio Kaku

Tempo de leitura: < 1 min.

Michio Kaku, em japonês 加來 道雄 (Palo Alto, 24 de janeiro de 1947) é um físico teórico estadunidense. É professor e co-criador da Teoria de campos de corda, um ramo da teoria das cordas.

Kaku formou-se como bacharel (summa cum laude) na Universidade de Harvard em 1968, quando ele foi primeiro em sua turma de física. Em 1972, ele dirigiu-se ao Berkeley Radiation Laboratory na Universidade de Berkeley para receber o PhD. Em 1973, tornou-se membro da Universidade de Princeton. E atualmente ele é professor da City University of New York. Autor de vários artigos técnicos envolvendo a teoria das cordas, a supergravidade, supersimetria e hádrons; seus estudos atualmente se concentram na Teoria de tudo. Ele é autor vários livros de divulgação científica, e também fez várias participações em programas de televisão explicando os conceitos mais “esotéricos” da física moderna.

Assita esta entrevista interessante com ele, feita por repórteres brasileiros:

Fonte dos vídeos: eduBRA1SP

Colaboração: Observador

n3m3

DocumentáriosVídeos
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (6)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Josemir

    First 😀

    esse japa disfarçado de americano é muito foda!

    tem alguns videos dele pela internet, tipo documentario.

    inclusive tem um que ele é ingado em uma plastra sobre justamente uma relaçao sobre sua teoria das cordas, e seres de outra dimensao.

    esse final de semana eu faço um pente fino no youtube e te mando n3m3 ! 😀

    • Rafael

      o cara é foda. Japa muito genio

  • Thiagogmm

    Josemir, vê se vc encontra um vídeo dele onde ele menciona possíveis mega catástrofes por conta das tempestades solares pro ano que vem. Abraco

  • Francisco

    Esse japonês tem uma inteligência acima da média, más ainda é humano, não está livre de enganos.

    Sabe muito sobre o universo, más nunca esteve lá, tudo o que sabemos á respeito do universo é baseado em teorias, nos referimos á datas que não sabemos como "bilhões e bilhões de anos".

    Ora isso nos dá uma margem de erro muito grande, não que eu queira ser "do contra" ou o cético da turma, más vejo teorias serem derrubadas todos os dias, então prefiro apreciar a conversa, más esperando por outra teoria.

  • nasser

    Digo: A verdade sempre esteve lá fora por muito tempo, e na mais remotas do nosso passado vívido … que hoje estamos mergulhado nesse instante presente e do futuro tbm, hoje estamos somente começando a entender os fatos de tudo que acontece no nosso planeta terra dessa realidade que está só começando a teoria de tudo, estaremos de prontidão e aguardando esse grande momento.