Resultado da conferência no Ramada Inn sobre meteorito de gelo – vida extraterrestre

Tempo de leitura: 2 min.
Meteorito de gelo

Finalmente encontramos o resultado da conferência realizada no Ramada Inn de South Haven, no estado de Michigan, EUA, por Duane P. Snyder, cuja o agendamento foi publicado aqui no OVNI Hoje.

O primeiro trecho abaixo é proveniente do site do próprio Duane Snyder.  Depois, segue uma carta enviada pelo laboratório que conduziu as análises das amostras, a qual encontramos em outro site.

Informações do site do Sr. Duane P. Snyder:

Dia 30 de novembro último, à 10h00, horário local, Snyder anunciou para alguns poucos espectadores que ele havia descoberto vida extraterrestre em um meteorito de gelo que encontrou há 10 anos.

Ele apresentou seis  relatórios de análises de partículas, executadas por cientistas abonados, que provam que o gelo é realmente de um meteorito.  Snyder também forneceu fotos das partículas e das formas de vida encontradas dentro deste gelo.  Quarenta fotos de vida extraterrestre foram apresentadas.

Seria esta "Estrutura Óssea Pentagonal" proveniente de outro mundo?

A análise de quatro partículas esféricas provaram que elas continham um grande volume de  90 elementos que ocorrem naturalmente na tabela periódica. Snyder chegou á conclusão de que estas partícula, as quais contém um algo número de elementos, são partículas não devidadas, e já que todas as partículas encontradas na Terra são derivadas, as escontradas no meteorito são de origem extraterrestre.

"Forma de Vida Azul": de acordo com Snyder, veio de uma das luas de Saturno.

O Sr. Snyder acredita que as formas de vida extraterrestres encontradas no meteorito de gelo são provenientes de chaminés hidrotérmicas, localizadas em um oceano coberto de gelo ao pólo sul de Enceladus, uma das luas de Saturno.  As formas de vida parecem similares às espécies Halococcus, Halotherophiles e Halobacillus, encontradas na Terra.

Carta do laboratório Tascon USA, onde os testes foram conduzidos:

O Tascon USA é um laboratório de análises que pode ser contratado para análise química de superfície, especializado em espectrometria de massa iônica secundária do tipo ‘time-of-flight‘ (ToF-SIMS).  Esta é uma técnica muito sensível capaz de identificar as composições elementares e moleculares das superfícies de volumes pequenos.  Dependendo do modo operacional, temos limites de detecção para muitos elementos na gama de ppm (partes por milhão) e ppb (partes por bilhão).  Contudo, baseados nestas análises não é possível  fazer qualquer declaração sobre a origem dos elementos destes compostos, sem maiores investigações e conhecimentos.  Temos analisado algumas das partículas do objeto de gelo do Sr. Duane Snyder.  A amostra mencionada (partícula esférica) era uma esfera transparente de várias centenas de microns de diâmetro.  Analisamos desde a superfície até aproximadamente 1 micron de profundidade da esfera.  Como mencionado, basicamente encontramos até 90 u no volume analisado.  Porém, muitos elementos só estavam presentes em pequenos traços (ppm).  Se nossos resultados podem ser usados como argumento para a natureza extraterrestre da amostra, ou mesmo para a existência de vida extraterrestre, está além do âmbito de nossas análises, e não comentaremos sobre isto.

Espero que isto tenha clarificado algumas de suas perguntas.

Dr. Albert Schnieders
Gerente Geral, Cientista

Tascon USA, Inc.
100 Red Schoolhouse Road, Bldg. A-8
Chestnut Ridge, NY 10977

——

Fontes: abovetopsecret.com e snydericyrite.com

A conclusão é sua…

n3m3

NÃO DEIXE DE VISITAR NOSSA PÁGINA PRINCIPAL: OVNIHOJE.COM

FotosNotícias
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (18)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Mú de &Aacute

    Se esses micróbios não entraram por micro-rachaduras depois que o meteoro chegou a Terra, então podemos dizer que novos tempos estão começando !!!

    • n3m3

      A questão mais difícil é a de confirmar o achado de um leigo no assunto, como é o caso do Sr. Snyder. Geralmente estas pessoas, por não terem educação formal no assunto, são descuidadas quanto aos detalhes de como proceder com as amostras, o que deixa a porta aberta para os cientistas derrubarem sua tese.

  • Rael B. Riolino

    Pois é… contra fatos não há argumento! Tomara agora que esta descoberta incentive a NASA a dar uma atenção mais profunda nesta lua de Saturno.

    • n3m3

      Vamos ver se hoje a NASA fala algo que deleite.

  • O observador

    n3m3, a imagem de fibra azul exposta no post se parece muito com as fibras encontradas em pessoas com morgellons:

    "De acordo com a fundação de pesquisa de Morgellons, os sinais e os sintomas preliminares da doença de Morgellons incluem:

    * Lesões de pele, acompanhadas frequentemente da dor ou de coceira intensa;

    * Fibras – que podem ser brancas, azuis, vermelhas ou pretas – e lesões;

    * Sensações de “rastejamento” na pele, comparada frequentemente aos insetos que movem-se, picando ou mordendo;

    * Dor nas junções e músculos;

    * Fadiga significativa;

    * Inabilidade para concentrar-se e dificuldade com a memória de curto prazo;

    * Mudanças comportamentais extravagantes."

    confira foto no link:
    http://www.google.com.br/images?um=1&hl=pt-br

    • n3m3

      Eu sabia que esta imagem me parecia familiar, mas não conseguia descobrir de onde. Será que o dito Morgellons vem de fora? Inclusive muitos médicos dizem que é tudo imaginação dos pacientes… é claro, porque não é neles.

      Obrigado pela grande contribuição.

  • Alan

    a coferenncia da nasa era sobre isso ou ainda vai acontecer a conferencia da nasa e se ocorre sera que horas ?

  • Alan

    nao itendi umas coisa

    1º é vida nesse meteorito

    2º se for vida é extraterreste

    3ºa possibilidade dessa vida ser da terra ?

    4º se for vida esta provada a vida fora da terra

    por favor exclareçam minha duvida obrigado

  • n3m3

    A história é mais ou menos assim: Há muita discussão sobre a possibilidade de um meteorito de gelo existir ou não, pois presume-se que todo o corpo celeste que alcançe a atmosfera da Terra esteja viajando à velocidades enormes. Desta forma ele provavelmente derreteria antes de alcançar o solo devido ao seu atrito com o nosso ar.

    Mas digamos que um bloco de gelo tão enorme, ao ponto de não derreter totalmente com este atrito, entre na atmosfera; então seria possível que ele carregue consigo elementos orgânicos que ficaram presos dentro do gêlo. Sendo assim, estes elementos seriam sim de fora de nossa Terra. Não sei se deu para explicar direito, mas se tiver dúvida, é só avisar.

    • Alan

      sim consegui entender então quer dizer que esse meteoritos possui mesmo vida ? então quer dizer que existe vida extraterrestre? ou ainda falta alguma confirmação ou alguma analise ?

      • Alan

        por favor poderia me explica a pergunta a cima ?

        • n3m3

          Alan, todas estas alegações são extra oficiais, ou seja, não foram comprovadas pela "turma que diz o que pode e o que não pode".

          Contudo, qualquer pessoa que use o bom senso, mesmo sem estas alegações e negações, pode ver que é impossível não haver vida lá fora no universo.

          • Alan

            obrigado ^^

            • Allan

              OK.

              • Ryoko

                Em breve saberemos…

                • Matheus

                  Será mesmo ?

                  • George

                    Espero que sim!!

                    • Matheus

                      Então tá!