web analytics

NASA descobre rocha em Marte nunca antes vistas

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

O jipe-sonda Perseverance Mars da NASA pegou um atalho para evitar um caminho cheio de pedras – e acabou passando em um campo cheio de rochas, com uma que os cientistas nunca viram antes no Planeta Vermelho.

NASA descobre rocha em Marte nunca antes vistas
Crédito: NASA

Na sua quarta campanha desde seu pouso há três anos, o incansável jipe-sonda percorreu um canal de rio seco chamado Neretva Vallis, que outrora alimentava a cratera de Jezero, a região de foco do estudo do Perseverance.

Depois de fazer um desvio por um terreno mais amigável ao sistema AutoNav do rover, ele se deparou com uma colina coberta de rochas que continha algumas, como a NASA descreveu em um anúncio, “de um tipo nunca observado antes em Marte”.

Uma delas, conforme representado nesta imagem composta, realmente se destaca: uma pedra quase pálida, diferente de qualquer uma das rochas mais escuras que a rodeiam.

A rocha – com cerca de 45 centímetros de largura e 35 de altura – está literalmente “em uma categoria à parte“, escreveu a NASA, e é tão distinta que os cientistas foram obrigados a dar-lhe um apelido. Então diga olá a esta última estranheza marciana, ‘Atoko Point’, que sugere mistérios geológicos mais profundos naquele mundo árido.

Marte é chamado de Planeta Vermelho por uma razão, e qualquer desvio de sua norma monocromática, geologicamente falando, é significativo. Após uma inspeção visual mais detalhada com os instrumentos do jipe-sonda, os cientistas da NASA encontraram evidências de que a rocha é feita de minerais chamados piroxênio e feldspato, o que sugere que ela pode ter se originado de uma fonte subterrânea de magma.

Como o Atoko Point chegou à superfície, no entanto, não está claro. Como a composição da rocha é tão diferente do ambiente, outros cientistas da equipe do Perseverance acreditam que ela poderia ter sido transportada até lá por água corrente, disse a NASA.

Mas de acordo com a cientista do projeto da missão Mars 2020, Katie Stack Morgan, a descoberta pode ser ainda mais um sucesso de bilheteria do que o que o comunicado da NASA originalmente deixou transparecer. A composição da rocha significa que é provavelmente um tipo de rocha chamada anortosito, disse ela ao Mashable, que nunca foi vista em Marte antes, embora os cientistas há muito suspeitem que ela exista lá. Como os anortositos são encontrados principalmente na Terra e na Lua, sua presença sugere que a geologia de Marte poderia ser paralela à do nosso mundo, mais do que se acreditava.

Stack Morgan disse:

“Ver uma rocha como Atoco Point é uma dessas dicas de que, sim, temos anortositos em Marte, e isso pode ser uma amostra desse material da crosta inferior. Se virmos isso mais tarde no contexto de outras rochas, isso pode nos dar uma ideia de como surgiu a crosta mais antiga de Marte.”

De qualquer forma, a sua existência significa que deve haver outras rochas deste tipo em algum lugar do planeta. Assim, à medida que o Perseverance avança, agora sua equipe de suporte estará procurando qualquer sinal de sua origem.

(Fonte)


ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Apoie o OVNI Hoje: Cada Doação é Essencial!

Agradecimentos aos colaboradores do mês: ❤️Eneias Vieira ❤️Silas Raposo ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️Cristina Vilas Boas

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code