web analytics

Inteligência Artificial já é convincente e engana até humanos

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

Em teste desenvolvido por Alan Turing, só uma Inteligência Artificial (IA) indistinguível de um ser humano pode ser aprovada.

Inteligência Artificial já é convincente e engana até humanos
Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/Bing/Copilot

Em 1950, Turing – o famoso matemático, cientista da computação e lógico que é amplamente considerado o pai da ciência da computação teórica – desenvolveu um teste para responder à questão de saber se os computadores são ou não capazes de exibir inteligência genuína.

O teste em si foi muito simples – exigindo que um participante se comunicasse por meio de mensagens de texto com um ser humano e uma máquina, sem ser informado qual deles era qual.

Para que a máquina passasse no teste, o participante precisaria ser incapaz de distinguir – depois de conversar com os dois – qual deles era o humano e qual era a máquina.

Embora os computadores tenham se tornado cada vez mais sofisticados ao longo do século XX, nenhum deles conseguiu chegar perto de convencer alguém de que é de fato uma pessoa real.

Com o advento dos modernos sistemas de inteligência artificial, no entanto, parece que o teste de Turing finalmente encontrou um vencedor – isto é, pelo menos, de acordo com um estudo recente.

Para a pesquisa, os cientistas pediram a 500 pessoas que falassem com quatro entrevistados – um humano, um antigo programa de IA da década de 1960 chamado ELIZA e duas versões do moderno ChatGPT da OpenAI.

Cada conversa durou 5 minutos e os participantes tiveram que descobrir qual entrevistado era humano e qual era uma IA.

Incrivelmente, 54% dos participantes acreditaram que a última iteração do ChatGPT era de fato humana.

A pesquisadora de IA Nell Watson disse à WordsSideKick.com:

“ELIZA estava limitada a respostas prontas, o que limitava bastante suas capacidades. Isso podia enganar alguém por cinco minutos, mas logo as limitações ficariam claras.

Os modelos linguísticos são infinitamente flexíveis, capazes de sintetizar respostas a uma ampla gama de tópicos, falar em línguas ou socioletos específicos e retratar-se com personalidade e valores orientados para o caráter.

É um enorme avanço em relação a algo programado manualmente por um ser humano, não importa quão inteligente e cuidadosamente seja.”

(Fonte)


ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Apoie o OVNI Hoje: Cada Doação é Essencial!

Agradecimentos aos colaboradores do mês: ❤️Eneias Vieira ❤️Silas Raposo ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️Cristina Vilas Boas

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code