web analytics

Arqueólogos detectam estrutura subterrânea perto da Grande Pirâmide de Gizé

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

Uma equipe de pesquisadores identificou uma estrutura em forma de “L” e diversas anomalias subterrâneas usando tecnologia de georadar.

Arqueólogos detectam estrutura subterrânea perto da Grande Pirâmide de Gizé
Área de estudo voltada para sul a partir da mastaba G4000. O retângulo vermelho mostra a localização aproximada da área de estudo inicial. Crédito: M. Sato et al., Prospecção Arqueológica, 2024.

Em fevereiro passado, uma missão egípcia-japonesa sob o comando do Dr. Sakuji Yoshimura deu seus primeiros frutos após uma investigação em uma área inexplorada do cemitério ocidental de Gizé, diretamente a oeste da Grande Pirâmide e ao norte de a pirâmide de Quéfren. O objetivo original é ambicioso: encontrar o túmulo do Faraó Quéops para provar a teoria de que ele nunca esteve dentro da pirâmide que leva seu nome.

Assim, os arqueólogos têm conduzido um estudo geofísico, utilizando uma combinação de radar de penetração no solo (GPR ou georadar) e tomografia de resistividade elétrica (ERT) para ver abaixo da superfície. Isso revelou o que parecem ser paredes verticais de calcário ou poços que levam a uma estrutura subterrânea e anômala até então desconhecida.

O Cemitério Ocidental é um importante cemitério para membros da família real e altos funcionários, densamente povoado por mastabas, uma espécie de tumba com capelas funerárias retangulares que conduzem a poços conectados a câmaras funerárias subterrâneas. No entanto, existe um espaço em branco no centro do cemitério (retângulo vermelho), onde não existem estruturas acima do solo e onde não foram realizadas escavações notáveis. Crédito: M. Sato et al., Prospecção Arqueológica, 2024.

Conforme afirma um novo artigo publicado na revista Archeological Prospection, conseguiram agora determinar que esta estrutura fica a apenas 2 metros abaixo das areias e tem uma forma clara de “L”, com uma secção de 10 metros e outra de 15.

Os pesquisadores ainda não têm certeza de seu propósito. Ela pode ter servido como entrada de um túmulo ou como canteiro de obras posteriormente preenchido com areia. No entanto, parece estar ligada a outra estrutura mais profunda, medindo 10×10 metros. O estudo não fornece mais detalhes sobre o que poderia ser esta última descoberta ou se existe alguma possibilidade de estar relacionada com a busca pelo túmulo de Quéops.

No entanto, o Dr. Yoshimura vazou em sua conta no Instagram que escavações baseadas nessas detecções encontraram um caixão de madeira em condições deterioradas no que seria o último local de descanso de um aristocrata egípcio.

Por agora não surgiram mais detalhes e teremos de esperar por mais varreduras e escavações da missão arqueológica, que durará pelo menos mais alguns meses.

(Fonte-MP)


ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Apoie o OVNI Hoje: Cada Doação é Essencial!

Agradecimentos aos colaboradores do mês: ❤️Eneias Vieira ❤️Silas Raposo ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️Cristina Vilas Boas

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code