web analytics

O que é Arqueologia Interestelar?

Ouça este artigo...
Tempo de leitura: 3 min.

Nós estamos sozinhos no universo? Quais são as chances de que, dentre as incontáveis ​​galáxias do universo e centenas de bilhões de planetas em cada galáxia, a Terra seja o único mundo onde a vida surgiu?

O que é Arqueologia Interestelar?
A imagem superior mostra uma impressão artística do “asteroide” em forma de charuto ‘Oumuamua (European Southern Observatory / M. Kornmesser). Na parte inferior da foto, um objeto em forma de charuto que foi encontrado em foto da parte de trás da Lua.

A humanidade tem olhado para as estrelas tentando responder a essa pergunta por quem sabe por quanto tempo. Não estamos mais perto de responder a essa pergunta agora do que há duas ou três décadas. Leve em consideração que nossa tecnologia melhorou drasticamente nos últimos anos. Estamos longe de entender nosso lugar no cosmos. E apesar do fato de nossa busca estar em andamento, estamos nos tornando melhores nisso. Estamos desenvolvendo melhores ferramentas e métodos. E uma ferramenta que não usamos tanto quanto deveríamos é uma ciência chamada Arqueologia Interestelar.

O que é Arqueologia Interestelar?

A maior parte do foco dos astrônomos em todo o mundo é procurar sinais de civilizações alienígenas inteligentes, procurando por sinais eletromagnéticos que essas civilizações poderiam ter enviado. E embora este seja obviamente um ponto de partida fenomenal, também podemos procurar outros sinais; sinais físicos.

Entre na arqueologia interestelar. Podemos definir a arqueologia interestelar como a busca por artefatos físicos construídos por formas de vida inteligentes que não são da Terra. Um exemplo de arqueologia interestelar é a busca de objetos, como Esferas de Dyson, orbitando estrelas distantes. Descobrir tais artefatos não requer procurar por sinais transmitidos intencionalmente. Exige que procuremos artefatos e objetos que nos são estranhos e não seguem o que consideramos um processo natural.

A arqueologia interestelar é algo como a arqueologia na Terra. Exceto pelo fato de que seu campo de trabalho concentra-se principalmente no espaço.

Bilhões de anos de história

O Telescópio Espacial James Webb nos ajudou a revelar que algumas das primeiras estrelas do nosso universo se formaram há 13 bilhões de anos. Dados astronômicos coletados por missões como a Kepler nos mostraram que muitas estrelas semelhantes ao Sol hospedam um planeta do tamanho da Terra em sua zona habitável.

Nosso Sol é uma estrela jovem. A maioria das estrelas da nossa galáxia formou-se bilhões de anos antes do nosso Sol. Isso significa que, se um planeta semelhante à Terra existisse em torno de uma dessas estrelas, pelo menos um mundo teria cumprido os requisitos necessários para a existência da vida. Esta vida pode ter evoluído.

Além disso, esta civilização pode ter viajado para as estrelas e enviado sondas para partes distantes da galáxia. Mas também é possível que tal civilização tenha sido extinta bilhões de anos atrás. Suas sondas e espaçonaves podem continuar vagando indefinidamente pela galáxia, limitados por sua gravidade. Mas algumas de suas sondas podem ter caído em luas ou planetas distantes.

E se a vida é mais comum na Via Láctea do que pensamos, e se tais sondas podem ter entrado em nosso sistema solar? E se alguns desses objetos colidiram com alguns dos planetas ou luas do sistema solar?

Fazendo uso da arqueologia interestelar

Entre na arqueologia interestelar. Pode ser muito mais fácil descobrir que não somos as únicas formas de vida no universo, procurando em nosso sistema solar artefatos de mundos distantes. Pode ser que alguns dos planetas e luas do nosso sistema solar sejam uma mina de ouro de artefatos alienígenas destruídos. Pelo que sabemos, tais artefatos podem ter caído na nossa Lua centenas de milhões de anos atrás. Escondidos da vista, camuflados como crateras de impacto de asteroides.

Um desses exemplos, uma oportunidade que perdemos, foi o objeto interestelar ‘Oumuamua. Foi confirmado que este objeto veio de outro sistema estelar. Dadas suas características peculiares e incomuns, alguns cientistas, como o astrônomo de Harvard Professor, Avi Loeb, teorizaram que o objeto pode ter vindo de uma civilização alienígena inteligente. É precisamente nessas oportunidades que a arqueologia interestelar precisa intervir.

A arqueologia interestelar deve procurar objetos potencialmente diferentes de asteroides ou cometas que atravessam nosso sistema solar. Ela deve procurar corpos cósmicos em todo o sistema solar em busca de objetos que possam ter caído lá no passado distante. A arqueologia interestelar é uma ciência que precisamos trazer das sombras da academia e usar as ferramentas que ela oferece.

(Fonte)


Mas, provavelmente, muito mais fácil do que encontrar objetos através da arqueologia interestelar é estudar com rigor científico o fenômeno OVNI presente em nosso planeta há séculos (pelo que temos visto em registros históricos). O fenômeno OVNI real, embora um tanto raro, seria muito mais fácil de ser encontrado e estudado do que restos de naves alienígenas em outros corpos espaciais longe da Terra. Porém, agora parece que a ciência está começando a acordar para fazer tais estudos, embora não possamos confiar ainda nos resultados, pois se há algo que aprendi na vida é que a raça humana segue quase sempre na linha dos interesses pessoais daqueles que estão no controle das coisas.

Aguardemos, pois não temos outra opção.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Egídia dos Santos, Edward de Lima.

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!