Qual é a nossa ancestralidade alienígena: a teoria das Plêiades

Tempo de leitura: 3 min.

Então, qual é a nossa ascendência alienígena? Os Pleiadianos estão no centro de quem realmente somos?

Por Dean Caporella
Rumo a 21 de dezembro de 2020, uma profecia Pleiadiana estava dominando as discussões sobre OVNIs e alienígenas.

Muitos interpretaram mal o que ela realmente significava com a teoria comum de que, quando fosse cumprida, estaríamos condenados como espécie. Bem, no momento em que escrevo isso, posso informar que ainda estamos aqui.

Como as previsões maias de 2012, a profecia pleiadiana foi apontada para acabar com nós como espécie.

Parece ser uma característica inerente à humanidade que atribuamos carnificina e destruição com previsões como essas. Mas continuamos a sobreviver.

Mas e se essas previsões estiverem corretas ao nos condenarem ao nosso destino? Em outras palavras, em vez de uma destruição instantânea por algum evento catastrófico, elas nos alertam que, se não colocarmos nossa casa em ordem como espécie, experimentaremos uma morte mais lenta.

Foi assim que o pesquisador e autor Steven Strong me explicou em uma entrevista que antecedeu a data de vencimento da profecia.

Durante nossa longa discussão sobre como a profecia surgiu, Strong explicou que havia um dispositivo envolvido e cláusulas de escape anexadas a ela.

Cláusulas de fuga? Os Pleiadianos deixaram uma caixa mágica que precisava ser ativada. Strong explicou que a Terra estava se limpando, mas isso não significa que passaremos por um desastre natural.

A chave era encontrar a caixa e ativá-la. Mas até este ponto, seu paradeiro ainda permanece um mistério. Quando os Pleiadianos retornam a um local na Austrália chamado Uluru para recuperá-la, não está claro quem ainda estaria aqui para recebê-los.

Então, qual é a nossa ascendência alienígena?

Então, os Pleiadianos estão no centro de nossa ancestralidade alienígena? E é a Austrália onde tudo começou? E os aborígenes da Austrália, os humanos mais antigos do mundo, possuem a chave de quem realmente descendemos.

É uma coisa fascinante e Strong explicou porque ele acredita que somos irmãos e irmãs dos Pleiadianos:

“Quando você fala sobre a Austrália, me parece que há uma exclusividade na Austrália em relação aos Pleiadianos. É confirmado por todos os anciãos das comunidades aborígenes.

E você tem que lembrar que na Austrália, existem quatrocentas a quinhentas tribos, e cada uma delas tem línguas diferentes, cultura diferente, paisagens diferentes, e todas elas têm histórias de sonhos diferentes.

Mas há uma história de sonho que transcende os estados tribais. E essas são as Sete Irmãs das Plêiades.

Não há irmãs de Sirius ou Andrômeda. Não há menção de nenhum ancião com quem falei em qualquer lugar deste país ou em qualquer outro lugar, exceto as Plêiades.

Lembro que tinha anciãos que me ligavam e fechavam sempre com a mesma coisa.

Na verdade, um dos anciãos, tio Jerry, sempre dizia antes de falecer: ‘e não se esqueça, minha avó me disse que os Pleiadianos são nossos irmãos e irmãs’.

Isso é algo na Austrália em que não houve desvio.”

A história roubada do povo original

Qual é a nossa ancestralidade alienígena? Novamente, podemos olhar para a história do povo aborígene.

Strong diz que como o povo indígena da Austrália e a comunidade humana mais antiga do mundo, a história roubada dos aborígenes é crucial em todo esse cenário de profecia:

“Não acredito que no resto do mundo houvesse algum tipo de limitação sobre quem podia ir e vir. Mas na Austrália, acredito desde o início e até o fim, é uma entrada apenas para os Pleiadianos.

Portanto, não é surpresa que, se houvesse uma profecia sobre qualquer coisa que os Pleiadianos fizeram, teria que ser na Austrália primeiro, porque é aí que tudo começa.

Então, isso era uma semelhança com as histórias do tempo dos sonhos. Teríamos uma pedra; a pedra mais importante da nossa coleção. Lembro-me de quando o velho Cano não me disse nada sobre isso por cerca de dois anos e meio. E então, ele finalmente me contou a história do sonho e eis que é sobre as Plêiades novamente.

Então, sim, é apenas parte da ascendência das pessoas originais. E faz parte da história original. Foi roubada e os mais velhos devolveram.

É disso que se trata até certo ponto. E, claro, se eles colocarem a história de volta ou não, os Pleiadianos a colocarão de volta de qualquer maneira.

Então não é realmente um grande problema. A importância dos Pleiadianos com a Austrália, com o planeta e os planos para o futuro, de acordo com todos os anciões com quem conversamos, bem, isso vai aparecer de qualquer maneira. E então todos terão que decidir se acreditam ou não. E esse não é realmente o nosso problema. É disso que se trata, é sobre os Pleiadianos”.

Nossa ancestralidade alienígena do tempo dos sonhos

Para aqueles que não ouviram falar sobre as histórias de sonhos aborígenes, Strong aborda isso em profundidade na entrevista a seguir.

Não é uma coisa fácil de explicar, mas uma vez que você entenda o que são sonhos ou histórias de sonhos, é provável que “acenda uma lâmpada” em sua cabeça.

O prazo de dezembro de 2020 chegou e se foi sem nenhuma grande carnificina foi registrada.

Mas é fascinante refletir e ver o que 2020 realmente nos deu. Para começar, a Pandemia dominou as manchetes. O mundo parecia estar fora de controle.

Quando você fala com muitas pessoas hoje, especialmente aquelas das eras Baby Boomer e Geração X, elas lhe dirão que o mundo está de cabeça para baixo.

É quase como se todos os dias, ao sair da cama, você pisasse em uma terra alternativa. Tudo parece igual, mas tudo, de opiniões a regras, parece ser oposto ao que crescemos aprendendo.

Então, talvez a profecia pleiadiana tenha desencadeado o cenário de “morte lenta” para este planeta. A terra pode estar em processo de limpeza e nós, como espécie, “podemos estar ferrados”, para dizer o mínimo.

O que nós fazemos? Strong fala sobre a “caixa mágica” na entrevista a seguir como “nossa cláusula de escape”. Existe uma teoria de que ela se alimenta da energia dos habitantes do nosso planeta.

Se a energia for positiva, então estaremos bem. Se não, bem, você provavelmente pode adivinhar o resultado.

Ouça o que Steven Strong, com seus recursos informativos, acredita que precisamos fazer.

[Para instruções de como ativar a legenda em português do(s) vídeo(s) abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui.]

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO… e (importante) se puder, ajude na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo:

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!