web analytics

Superfície do asteroide Bennu é como “piscina de bolinhas”, descobrem cientistas

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

A missão original da espaçonave OSIRIS-REx da NASA era voar para o asteroide Bennu, onde deveria pousar brevemente na superfície presumivelmente rochosa do corpo, coletar uma pequena amostra e voltar para casa.

Superfície do asteroide Bennu é como "piscina de bolinhas", descobrem cientistas
Uma massa de cascalho e sujeira ejetada da superfície do asteroide Bennu pelo pouso da sonda OSIRIS-REx da NASA. (Crédito da imagem: Goddard Space Flight Center da NASA/CI Lab/Jonathan North)

Porém, embora a maior parte da missão milagrosamente tenha ocorrido como planejado, houve uma grande surpresa ao longo do caminho.

Quando o OSIRIS-REx tentou pousar em Bennu em 2020, ele surpreendentemente afundou na superfície de areia movediça do asteroide – comparado a uma “piscina de bolinhas” infantil em uma nova atualização da NASA – desencadeando uma explosão deslumbrante de matéria celestial.

Agora, os pesquisadores da missão finalmente acham que sabem o porquê, conforme detalhado em dois (1 e 2) novos artigos publicados esta semana.

Dante Lauretta, principal autor de um dos estudos e investigador principal da missão OSIRIS-RE, disse ao Space.com:

“Esperávamos que a superfície fosse bastante rígida, como se você tocasse em uma pilha de cascalho: um pouco de poeira voando e algumas partículas pulando. Mas como estávamos trazendo de volta as imagens após o evento, ficamos surpresos.

Claramente não houve resistência alguma. A superfície era macia e fluía como um fluido.”

Os dados #OSIRISREx obtidos durante a coleta de amostras mostram que o exterior do asteroide Bennu é composto de rochas frouxamente compactadas e levemente ligadas. Então, ficar de pé em sua superfície seria como estar em uma piscina de bolinhas de plástico.

O resultado foi tão surpreendente, de fato, que os pesquisadores enviaram a nave de volta para Bennu seis meses depois. As imagens coletadas na segunda missão mostraram que o OSIRIS-REx deixou uma cratera de impacto de 20 metrosde largura, apelidada de ‘Nightingale‘, em seu rastro.

De acordo com uma declaração da NASA, os pesquisadores acreditam que o segredo para essa característica inesperada de Bennu está em sua massa. As partículas que formam a superfície do asteroide são frouxamente compactadas e levemente ligadas, o que significa que, embora pareça sólido, na verdade há muito espaço vazio.

Como resultado, a NASA diz que pisar no planeta pareceria “entrar em uma piscina de bolinhas de plástico”.

A pesquisa é empolgante, embora, francamente, também seja um pouco estressante. Como Bennu é mantido unido por tão pouca força, um impacto com a Terra provavelmente faria com que o asteroide se quebrasse dentro da atmosfera do nosso Pálido Ponto Azul, de acordo com os pesquisadores – um tipo de risco muito diferente em comparação com uma colisão com um corpo celeste duro.

[Para instruções de como ativar a legenda em português do(s) vídeo(s) abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui.]

(Fonte)


ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Apoie o OVNI Hoje: Cada Doação é Essencial!

Agradecimentos aos colaboradores do mês: ❤️Eneias Vieira ❤️Silas Raposo ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️Cristina Vilas Boas

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!

hit counter code