Tempo de leitura: 2 min.

Imagens antigas do Hubble revelam mais de 1000 asteroides antes desconhecidos

Tempo de leitura: 2 min.

Astrônomos compilaram os resultados do projeto de ciência cidadã Hubble Asteroid Hunter (Caçador de Asteroides Hubble), no qual voluntários procuravam rastros de asteroides em imagens antigas do telescópio Hubble. Um total de 1.701 objetos foram encontrados, dos quais 1.031 corpos eram asteroides anteriormente desconhecidos.

Imagens antigas do Hubble revelam mais de 1000 asteroides antes desconhecidos
Múltiplos rastros de asteroides em dados de arquivo do telescópio Hubble. Crédito: Sandor Kruk et al. / Astronomia e Astrofísica, 2022

O projeto Hubble Asteroid Hunter foi lançado em junho de 2019 com base no portal de ciência cidadã Zooniverse.

Como parte dele, todos puderam estudar imagens de arquivo das câmeras do telescópio Hubble durante 31 anos de observações, que foram selecionadas de tal forma que a época de observação e o tamanho da área do céu para essas imagens pudessem ser comparados com as órbitas calculadas de asteroides e prever a aparência de seus rastros nas imagens.

O objetivo do projeto era procurar asteroides escuros e atualizar estatísticas sobre corpos semelhantes no sistema solar, bem como treinar redes neurais que analisarão automaticamente imagens de telescópios no futuro.

Quantas imagens do Hubble eles estudaram?

Uma equipe de astrônomos liderada por Sandor Kruk, do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, publicou os resultados do projeto, que é o primeiro estudo em grande escala do arquivo do Hubble a procurar pequenos corpos no sistema solar.

Eles se concentraram em mais de 37.000 imagens tiradas entre abril de 2002 e março de 2021 usando as câmeras ACS e WFC3 do Hubble. Como resultado, os cientistas conseguiram montar um banco de dados para treinar um classificador automático de imagens.

Quantos novos asteroides eles descobriram nas imagens do Hubble?

Um total de 1.701 rastros de asteroides foram detectados nas imagens, dos quais 1.031 objetos não foram encontrados no banco de dados do Minor Planet Center. Dos asteroides encontrados, 95% são do Cinturão Principal e apenas 5% são da família húngara ou asteroides próximos da Terra.

As magnitudes dos corpos observados estavam na faixa de 18 a 25, enquanto corpos anteriormente desconhecidos eram, em média, 1,6 magnitudes mais fracos em comparação com objetos conhecidos.

Noventa e seis por cento dos asteroides encontrados estão distribuídos perto do plano da eclíptica (a 30 graus dela), e o resto dos objetos têm órbitas com grande inclinação. A densidade média calculada para asteroides com magnitude de brilho inferior a 24,5 é de 80 asteroides por grau quadrado perto do plano da eclíptica e diminui para um asteroide de 1 por grau quadrado para altas latitudes eclípticas.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!