web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Mancha solar “morta” lança bola de plasma em direção à Terra

Tempo de leitura: 2 min.

O que restava de uma mancha solar explodiu na segunda-feira (11 de abril), causando uma ejeção massiva de material solar em direção à Terra.

Mancha solar "morta" lança bola de plasma em direção à Terra
Uma mancha solar.

Espera-se que a ejeção chegue na Terra em 14 de abril, podendo gerar auroras mais intensas.

A explosão foi causada por uma mancha solar morta chamada AR2987, relata SpaceWeather.com. A explosão da mancha solar liberou muita energia na forma de radiação, o que também levou a ejeções de massa coronal (de sigla em inglês, CMEs), bolas explosivas de material solar, que poderiam levar a auroras boreais mais intensas no céu.

O material dessa CME provavelmente impactará a Terra em 14 de abril, informa a SpaceWeather.

O que são manchas solares?

As manchas solares são regiões escuras na superfície do Sol. Elas são causadas pelo intenso fluxo magnético do interior do Sol, relata o Centro de Previsão do Clima Espacial. Essas manchas são temporárias e podem durar de horas a meses.

A ideia de uma mancha solar ‘morta’ é mais poética do que científica, disse Philip Judge, físico solar do Observatório de Alta Altitude do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica (de sigla em inglês, NCAR), mas a convecção do Sol separa esses pontos, deixando para trás manchas magneticamente perturbadas da superfície solar calma.

Judge escreveu em um e-mail:

“Ocasionalmente as manchas solares podem ‘redefinir’, com mais magnetismo aparecendo mais tarde (dias, semanas) na mesma região, como se ocorresse uma fraqueza na zona de convecção ou como se houvesse uma região instável sob a superfície que fosse particularmente boa em gerar campos magnéticos abaixo.”

Seja qual for o futuro do AR2987, a mancha solar emitiu uma explosão solar de classe C às 5h21, horário universal, na segunda-feira (11 de abril). Esses tipos de erupções ocorrem quando o plasma e os campos magnéticos acima da mancha solar cedem sob estresse; eles aceleram para fora, disse Judge, porque colidiriam com material denso se descessem para o interior do Sol.

As erupções de classe C são bastante comuns e raramente causam impactos diretos na Terra. Às vezes, como no caso desta erupção, as erupções solares podem desencadear ejeções de massa coronal, que são enormes erupções de plasma e campos magnéticos do Sol que viajam para o espaço a milhões de quilômetros por hora.

As explosões solares de classe C raramente acionam CMEs e, quando o fazem, as CMEs geralmente são lentas e fracas.

O que acontece quando uma CME atinge a Terra? Quando as CMEs atingem o campo magnético ao redor da Terra, partículas carregadas dentro do material ejetado podem viajar pelas linhas do campo magnético que emanam dos pólos norte e sul e interagem com gases na atmosfera, liberando energia na forma de fótons e criando as cortinas deslumbrantes conhecidas como auroras – as luzes do norte e do sul…

O que acontecerá em 14 de abril?

A CME divulgada na segunda-feira pode desencadear uma pequena tempestade geomagnética (G1) em 14 de abril, o que significa que pode haver pequenos impactos nas operações dos satélites e flutuações fracas na rede elétrica, informa o SpaceWeather. A aurora pode ser visível em latitudes mais baixas do que o normal, até o norte dos estados de Michigan e Maine, nos EStados Unidos.

Toda essa atividade é normal para o Sol, de acordo com o Solar Influences Data Analysis Center, pertencente ao Observatório Real da Bélgica. É um momento de maior atividade para nossa estrela mais próxima, que passa por períodos de calma e atividade conhecidos como ciclos solares. O Sol está atualmente no ciclo solar 25, o 25º desde que as observações formais começaram em 1755. O número de manchas solares durante este ciclo está aumentando e deve atingir o pico em 2025, o que significa mais oportunidades para tempestades solares – e auroras.

Fortes tempestades geomagnéticas também foram observadas no domingo (10 de abril). No entanto, de acordo com o Centro de Análise de Dados de Influências Solares, nenhuma outra CME direcionada à Terra foi observada nas últimas 24 horas além da expelida por detritos do AR2987.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Plugin Kapsule Corp

hit counter code