web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Estes 4 sinais de tecnologia alienígena podem nos levar até “eles”

Tempo de leitura: 3 min.

O Projeto Galileo é uma nova missão que pesquisará o nosso Sistema Solar e além para encontrar remanescentes de civilizações alienígenas. Sejam potenciais sondas alienígenas – como o ‘Oumuamua – ou mesmo uma megaestrutura distante, esses sinais de vida extraterrestre mudarão completamente nosso lugar no Universo.

Estes 4 sinais de tecnologia alienígena podem nos levar até "eles"
Ilustração de como poderia ser uma cidade alienígena com tecnologia avançada.

Megaestruturas

Assim como nossas necessidades globais de energia estão sempre aumentando, também aumentarão as necessidades energéticas de uma civilização alienígena avançada. Em 1960, o físico anglo-americano Freeman Dyson sugeriu que, eventualmente, os extraterrestres (ETs) vão querer usar toda a produção de energia de sua estrela-mãe.

Eles podem fazer isso, ele argumentou, desmantelando seu cinturão de asteroides e reconstruindo-o na forma de uma concha esférica que envolve completamente seu sol. Isso não apenas forneceria enormes quantidades de energia, como também ofereceria uma enorme área de superfície – o interior da concha – para o espaço vital.

Uma esfera de Dyson seria instável, mas um cinturão equatorial ou uma vasta constelação de satélites ainda poderia interceptar enormes quantidades de energia estelar. Tal estrutura pode ser detectável porque as leis da termodinâmica prevêem que a luz estelar interceptada é emitida como radiação de calor, ou infravermelho distante.

Além disso, um grande número de corpos em órbita em torno de uma estrela pode eclipsar sua luz, fazendo com que ela flutue descontroladamente. Isso foi visto no caso da KIC 8462852 ou ‘estrela de Tabby’. Embora isso tenha sido explicado como sendo poeira dentro do nosso próprio Sistema Solar, permanece a possibilidade de que a luz de outras estrelas possa ser variável de maneira incomum e explicável apenas por megaestruturas em órbita próxima.

Químicos industriais

A civilização humana injeta produtos químicos poluentes na atmosfera da Terra, e as civilizações extraterrestres podem fazer o mesmo. Esses produtos químicos não são apenas potencialmente detectáveis, mas também inequivocamente de origem inteligente.

Se observarmos um planeta em um Sistema Estelar além do nosso, à medida que o planeta se move entre nós e sua estrela-mãe, a luz estelar passará por sua atmosfera e pedaços de luz serão retirados em comprimentos de onda característicos de produtos químicos atmosféricos. Isso permite que os astrônomos detectem quais substâncias estão presentes na atmosfera do planeta.

De acordo com o astrofísico Prof. Avi Loeb, alguns produtos químicos industriais promissores para procurar nessas atmosferas alienígenas são o tetrafluorometano (CF4) e o triclorofluorometano (CCl3F). Ambos os produtos químicos são refrigerantes e são os dois clorofluorcarbonos (CFCs) mais fáceis de detectar.

Loeb disse:

“Se CCl3F e CF4 existem em 10 vezes os níveis terrestres atuais, eles devem ser detectáveis ​​em 1,2 e 1,7 dias de observação, respectivamente, com o Telescópio Espacial James Webb [que foi lançado no dia de Natal de 2021].”

Velas de luz

Os alienígenas enfrentarão o mesmo problema que nós se cruzarem o espaço interplanetário ou interestelar. Grandes quantidades de combustível são necessárias para conduzir uma nave espacial. Mas esse problema desaparece se a fonte de energia da espaçonave for deixada em casa.

Esta foi a proposta de Robert Forward, do Hughes Research Laboratories, em Malibu, na Califórnia. Em 1984, ele descreveu uma vela leve empurrada a laser. Uma carga útil seria anexada a uma vela grande e ultrafina de material refletivo e isso seria empurrado por um laser movido a energia solar baseado no Sistema Solar. Forward calculou que uma sonda de uma tonelada acoplada a uma vela leve de 3,6 km de largura poderia ser acelerada por um laser de 65 GW a 11% da velocidade da luz e voar pelo sistema estelar mais próximo, Alpha Centauri, em apenas 40 anos.

Esta ideia foi recentemente revivida para o programa Breakthrough Starshot. Está em um estágio inicial, mas o objetivo é usar uma matriz de laser de 100 GW para empurrar uma carga útil muito mais modesta de um grama (!) para 20% da velocidade da luz e sobrevoar e fotografar o planeta ao redor de Proxima Centauri.

Se os ETs usarem velas de luz semelhantes a laser para percorrer seus sistemas planetários ou a galáxia, poderemos captar os flashes de luz quando seus lasers forem ligados e desligados.

Sistemas de transporte de buracos de minhoca

Uma civilização suficientemente avançada pode ser capaz de manipular o próprio espaço-tempo para criar buracos de minhoca. Esses atalhos através do espaço-tempo – que são permitidos pela teoria da gravidade de Einstein – podem permitir que uma galáxia seja atravessada em um piscar de olhos.

Intrinsecamente instável, um buraco de minhoca precisaria de “coisas” com gravidade repulsiva para manter cada boca aberta e a energia equivalente àquela emitida por uma fração apreciável das estrelas em uma galáxia. Sabemos que essas coisas existem porque estão acelerando a expansão do Universo sob o disfarce de energia escura, embora sua gravidade seja fraca demais para abrir um buraco de minhoca.

Se os ETs criaram uma rede de buracos de minhoca, ela pode ser detectável por microlentes gravitacionais. Isso ocorre quando um objeto celeste passa entre nós e uma estrela distante e sua gravidade aumenta brevemente a luz da estrela.

Se o objeto for um buraco de minhoca, o padrão de brilho e desbotamento da estrela é distintamente diferente, de acordo com o professor Fumio Abe, da Universidade de Nagoya, no Japão.

Ele diz:

“Se os buracos de minhoca têm raios de garganta entre 100 e 10 milhões de quilômetros, estão ligados à nossa galáxia e são tão comuns quanto as estrelas comuns, a detecção pode ser alcançada pela reanálise de dados anteriores.”

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Plugin Kapsule Corp

hit counter code