web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Pentágono planeja classificar como secretos todos os dados de OVNIs

Tempo de leitura: 3 min.

Por Jazz Shaw

Como discutimos aqui no passado, o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) do Pentágono, criado para estudar incidentes observados de fenômenos aéreos não identificados (OVNIs), foi substituído pela Força-Tarefa OVNI (de sigla em inglês, UAPTF) e, em seguida, por um novo escritório com a sigla irritantemente impronunciável de AOIMSG.

Pentágono planeja classificar como secretos todos os dados de OVNIs

Toda a atividade do Congresso dos EUA em torno deste assunto nos últimos dois anos sugeriu que finalmente veríamos um pouco mais de transparência das comunidades militares e de inteligência em termos do que eles realmente sabem sobre toda a situação dos OVNIs e o que, se alguma coisa, eles se propõem a fazer sobre isso.

Eu não tinha tanta certeza sobre isso. Na verdade, no início do ano, perguntei se esse novo escritório poderia simplesmente representar o próximo estágio de um acobertamento que está em andamento há pelo menos 75 anos. Parece que minhas preocupações não eram totalmente infundadas. Como se vê, a UAPTF emitiu novas diretrizes de classificação durante o inverno que, se implementadas, classificarão todos os documentos, vídeos e fotografias em sua posse como sendo Secretos, bloqueando-os da visualização ou divulgação pública. Soubemos disso recentemente em um artigo publicado no The Hill pelo ex-vice-secretário de Defesa adjunto para Inteligência Chris Mellon, e ele não está muito feliz com esse desenvolvimento.

Enquanto isso, a Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados do Departamento de Defesa (DOD), ou UAPTF, emitiu novas diretrizes de classificação no ano passado que classificam como ‘Secretos’ os tipos de vídeos (por exemplo, ‘Gimbal’, ‘Go Fast’ e ‘FLIR1’) que o Departamento de Defesa (DOD) reconheceu não serem classificados – não desclassificados – quando foram liberados em 2017. Esse novo manto de sigilo é aparente no guia de instruções do DOD no relatório OVNI não classificado do ano passado, que afirma: “Exceto por sua existência e a missão/propósito, praticamente tudo o mais sobre a UAPTF é classificado, de acordo com o Guia de Classificação de Segurança assinado.

Outras evidências desse novo esforço para classificar repentinamente informações fotográficas que uma investigação formal da Força Aérea dos EUA recentemente determinou não causar nenhum dano à segurança nacional são evidentes no Guia de Classificação de Segurança da UAPTF, que parece classificar praticamente todos os dados analisados ​​pela força-tarefa. No entanto, a disseminação desses famosos vídeos não classificados – “Go Fast”, “Gimbal” e “FLIR1” – realmente aumentou a segurança nacional, facilitando a conscientização por parte do governo e do público de que parecemos ter uma vulnerabilidade estratégica que precisa ser endereçada.

Como Mellon aponta em seu artigo, esta é simplesmente uma ideia terrível, mesmo que muitas pessoas esperassem que algo desse tipo acontecesse. E não é apenas má política. Na verdade, pode ser ilegal. Ele teve acesso a muito do material classificado em discussão como parte de seu trabalho, e praticamente nada disso havia sido classificado no passado. Foi simplesmente marcado como sendo “apenas para uso interno” para que o público não soubesse que estava lá. Por que de repente seria classificado agora?

Temos um enorme problema de superclassificação dentro de nosso governo e sempre tivemos. Sua reação instintiva a qualquer coisa mesmo um pouco controversa é escondê-la, independentemente da divulgação do material constituir ou não algum tipo de ameaça substantiva à segurança nacional. A Diretora de Inteligência Nacional (DNI), Avril Haines, falou recentemente sobre este assunto, detalhando os problemas com a superclassificação. Ela afirma que tais políticas realmente prejudicam a segurança nacional, tornando mais difícil para as agências compartilharem dados de forma rápida e eficiente. A superclassificação também mina a fé do público no governo e leva a suspeitas de más intenções.

Além disso, essa decisão pode acabar violando a Ordem Executiva (EO) 13526, como aponta Mellon. Essa ordem de 2010 proíbe que as informações sejam classificadas inadequadamente e impõe restrições a materiais anteriormente não classificados ou desclassificados. Isso é outra coisa para o novo IG analisar, pelo menos na minha opinião.

O Departamento de Defesa já admitiu que os três vídeos de OVNIs divulgados em 2017 não prejudicaram a segurança nacional e foram filmados em câmeras de caças. Muitos dos outros vídeos que eles optaram por não divulgar foram, segundo Mellon, filmados em celulares por pilotos em missões de treinamento de rotina nas cabines de seus aviões. O que diabos esses vídeos poderiam revelar aos nossos adversários (que também estão vendo essas coisas nos céus constantemente)? Que temos acesso a câmeras? Que choque isso seria.

Enquanto isso, ainda temos algumas pessoas no Congresso que parecem estar trabalhando do outro lado para promover mais transparência. A principal delas é a senadora Kirsten Gillibrand, de Nova Iorque. Como você deve se lembrar, ela recentemente entregou uma tarefa de casa a respeito dos OVNIs ao indicado ao Inspetor Geral do DoD, Robert Storch, dizendo a ele que ele precisava se familiarizar com a investigação do IG em andamento sobre o quão bem vários componentes do DoD têm cooperado com essas investigações de OVNIs e relatar para ela antes de sua confirmação. Como Dean Johnson relatou recentemente, ela recebeu sua resposta de Storch por escrito e ele recebeu e entendeu suas ordens de marcha.

Seja a NSA, a Força Aérea ou o Departamento de Energia, há muito tempo de sigilo injustificado em torno desse tópico. Esperamos que o Congresso possa, como parte de sua supervisão das comunidades militares e de inteligência, colocar essa questão de superclassificação em primeiro plano e mudar essas políticas. Caso contrário, todo o assunto deslizará silenciosamente para a última página e realmente não estaremos muito mais avançados do que estávamos quando começamos.

(Fonte)


E alguém aqui, em algum momento, acreditou mesmo que qualquer estrutura governamental deste planeta, seja de que país for, irá ser mais aberta e revelar o que sabe sobre os OVNIs?

Como sempre digo, o desacobertamento – quando e se vier – virá de uma fonte surpreendente e não desses “macacos beligerantes paranóicos” com egos do tamanho do planeta.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!

Por favor, para ajudar manter o OH vivo, considere desativar seu bloqueador de anúncios ou colocar o OH na lista de sites permitidos (whitelist).

Agora, mais do que nunca. isto é importante.

Seu acesso sempre foi e sempre será gratuito, e você não é obrigado a clicar em nenhum anúncio, embora isso ajude muito na continuidade do site.

Muito obrigado.