web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Lixo espacial ameaça a ISS novamente e coloca astronautas em veículos de fuga

Tempo de leitura: 2 min.

Pela segunda vez em uma semana, a Estação Espacial Internacional (ISS) se aproximou o suficiente de uma “nuvem de detritos”, para fazer com que a equipe de astronautas a bordo se refugiasse nas espaçonaves ancoradas da estação.

Lixo espacial ameaça a ISS novamente - Astronautas em veículos de fuga
Crédito da ilustração: depositphotos

Conforme relatado pelo The Houston Chronicle, o Comando Espacial dos EUA confirmou que um “evento gerador de destroços no espaço sideral” havia ocorrido.

O comunicado do Comando Espacial obtido pelo jornal diz:

“Estamos trabalhando ativamente para caracterizar o campo de destroços e continuaremos garantindo que todas as nações que fazem viagens espaciais tenham as informações necessárias para manobrar os satélites caso sejam impactados.

Também estamos trabalhando com a agência, incluindo o Departamento de Estado e a NASA, em relação a esses relatórios e forneceremos uma atualização em um futuro próximo.”

Não houve colisão e todos a bordo da estação estão bem. De fato, logo depois que começaram a surgir relatórios sobre o assunto, o comandante da ISS, Anton Shkaplerov, tuitou que “tudo está normal”.

Este tipo de situação é assustador, mas não incomum. Na semana passada, a nave do tamanho de um campo de futebol teve que manobrar para fora do caminho de outra nuvem de lixo espacial – e as semelhanças podem não terminar aí.

Em 10 de novembro, a ISS por pouco evitou colidir com uma nuvem de detritos espaciais criada há mais de uma década, quando a China explodiu seu orbitador meteorológico antigo enquanto testava mísseis anti-satélite. O campo resultante de lixo espacial foi enorme: como observou o astrônomo de Harvard, Jonathan McDowell, houve mais de 3.500 pedaços de destroços associados ao impacto do míssil chinês, e mais de 2.700 deles ainda estão em órbita anos depois.

Enquanto a história continua a se desenvolver, pouco se sabe atualmente sobre a origem dos destroços do incidente de 15 de novembro.

McDowell e Thomas Burghardt, o diretor de notícias da NASASpaceFlight, apontaram que a Rússia supostamente conduziu seu próprio teste anti-satélite no início do dia – o que pode ter resultado na demolição planejada de seu satélite Kosmos-1408, e uma nuvem de detritos subsequente.

Como disse McDowell, o agora explodido Kosmos-1408 é um “candidato plausível” para a causa deste último encontro com lixo espacial.

É muito cedo para dizer quem é o culpado por esta última iteração de um problema cada vez mais perigoso para a ISS, mas pode ter profundas implicações para o futuro do armamento anti-satélite.

(Fonte)

Colaboração: MaryH


Mais sobre isto pode ser lido neste artigo aqui, onde há uma declaração oficial da NASA quanto a essas ações irresponsáveis.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp