web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Astrônomos devem estar dispostos a olhar mais de perto para objetos estranhos no céu

Tempo de leitura: 3 min.

Por Avi Loeb

Ao comprarmos um novo telefone ou tablet, é prática comum selecionarmos a melhor tecnologia que se adapta às suas necessidades dentro do orçamento disponível. Esta também é a estratégia adotada por nossa equipe de pesquisa no Projeto Galileo, uma nova iniciativa de imagem de fenômenos aéreos não identificados (de sigle em inglês, UAPs) como os relatados pelo Escritório do Diretor de Inteligência Nacional (ODNI) ao Congresso dos Estados Unidos em 25 de junho de 2021.

Astrônomos devem estar dispostos a olhar mais de perto para objetos estranhos no céu
Crédito: Pixabay

Para minha diversão, recentemente encontrei um varejista online que nos permitiria “adicionar ao carrinho” um telescópio de um metro por meio milhão de dólares. Felizmente, telescópios mais baratos são tudo o que é necessário para pesquisar o céu na resolução adequada para identificar OVNIs.

Em condições climáticas normais, a atmosfera da Terra é opaca à luz infravermelha além de uma distância de cerca de 10 quilômetros ou menos. Resolver uma característica do tamanho de um telefone celular na superfície de um OVNI a essa distância requer um diâmetro de telescópio da ordem de 10 centímetros. Ter alguns desses telescópios em um determinado local nos permitirá monitorar o movimento de um objeto em três dimensões. Esses telescópios poderiam ser complementados por um sistema de radar que distinguiria um objeto físico no céu de um padrão climático ou uma miragem.

Se os OVNIs forem objetos sólidos, eles devem aquecer ao se esfregarem contra o ar em alta velocidade. As superfícies de objetos que se movem no ar mais rápido que o som, como aviões supersônicos ou foguetes espaciais, são aquecidas em centenas de graus. Calculei que o brilho infravermelho de objetos rápidos acima de um metro de tamanho, suplementado pelo calor das ondas de choque no ar ao redor deles ou de um motor que eles carregam, deveria ser detectável com sensores infravermelhos em telescópios na distância desejada.

Os dados de um sistema de ótico, infravermelho ou radiotelescópios serão enviados a câmeras de vídeo de última geração conectadas a softwares que filtrarão objetos de interesse para o telescópio rastrear. Se um pássaro voar acima de um observatório astronômico comum, ele será ignorado. Os telescópios do Projeto Galileo irão rastreá-los. Drones ou aviões de fabricação humana podem ser de grande interesse para alguns moradores de Washington, D.C., mas são tão desinteressantes quanto pássaros para o Projeto Galileo.

Meu aluno Amir Siraj e eu calculamos que o número de OVNIs descrito no relatório ODNI corresponde a cerca de um objeto por cem mil quilômetros quadrados por ano (com grandes incertezas até um fator de 100). Isso está bem abaixo da taxa de objetos não identificados de fotos de telefones celulares ou depoimentos de testemunhas oculares de civis, o que implica que muitos desses avistamentos não oficiais podem ter explicações mundanas. Milhões de telefones celulares com aberturas de milímetros são inferiores ao que o Projeto Galileo propõe: um número muito menor de sistemas de telescópio otimizado com aberturas 100 vezes maiores que são projetados para rastrear rapidamente os OVNIs.

O iceberg de relatórios classificados – dos quais apenas a ponta foi exposta publicamente – pode conter imagens de qualidade superior às divulgadas ao público. O objetivo do Projeto Galileu é capturar novas imagens nítidas com instrumentos melhores do que jamais foram usados ​​por civis. O conjunto completo de dados do projeto será aberto, enquanto muitos dos dados associados ao relatório ODNI são classificados porque foram obtidos por sensores de propriedade do governo. Como o céu não é classificado, os telescópios do Projeto Galileo funcionarão como telescópios astronômicos comuns – exceto que eles focalizarão objetos próximos. Nosso objetivo é mudar a paisagem intelectual dos estudos de OVNIs, trazendo-os para a corrente principal da investigação científica confiável.

Em meu livro Extraterrestrial, publicado há meio ano, argumentei que trazer a busca por relíquias tecnológicas para a corrente principal da astronomia atrairia novos fundos e jovens talentos para a ciência. Nas últimas semanas, essa previsão se tornou realidade. O Projeto Galileo atraiu milhões de dólares de doadores privados e milhares de compromissos de voluntários que se ofereceram para contribuir com seu tempo e recursos. Dada a baixa incidência de OVNIs relatada pelo ODNI, no entanto, o projeto precisará de centenas de telescópios para encontrar OVNIs ao longo de alguns anos. Isso representa uma ordem de magnitude a mais de financiamento do que coletamos até agora.

Com dados bons o suficiente, as tecnologias extraterrestres podem ser distinguidas das tecnologias terrestres ou objetos naturais. O Projeto Galileo tentará obter esses dados tanto dos OVNIs quanto de objetos interestelares incomuns como o `Oumuamua.

Se os habitantes das cavernas pré-históricas descobrissem um telefone celular, eles inicialmente presumiriam que era uma rocha brilhante de um tipo nunca visto antes. Mas isso pode ser o início de sua experiência de aprendizagem. Ao pressionarem os botões nesta rocha estranha, esses primeiros humanos gravariam vozes e imagens.

Da mesma forma, o estranho `Oumuamua foi interpretado como um novo tipo de asteroide, como um pedaço congelado de hidrogênio ou nitrogênio puro. Mas e se imagens de alta resolução de um objeto tão estranho revelassem botões? Isso poderia nos encorajar-nos a aprender mais pousando na superfície, assim como a nave OSIRIS-REx pousou recentemente no asteroide Bennu. Esperamos que os astrônomos tenham a mente aberta o suficiente para verificar.

(Fonte)


Gosto da iniciativa de Avi Loeb, mas o que ele esqueceu é que os OVNIs reportados pelos aviadores militares não emitem o estrondo sônico ao quebrarem a barreira do som, o que indica que eles não causam atrito com a atmosfera, assim provavelmente não geram calor ao seu redor. Mas, sabe-se lá…

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é produtos-OVNI-Hoje-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Loja-Nerd.jpg

Leitores OVNI Hoje ganham 10% de desconto em todos os produtos da Loja Nerd, inclusive nos produtos OVNI Hoje. (Use o cupom OVH10)


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp