web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

A superfície de Vênus é rachada e se move como gelo flutuando no oceano

Tempo de leitura: 3 min.

Por Paul K. Byrne

Grande parte da crosta frágil e superior de Vênus é quebrada em fragmentos que se acotovelam e se movem – e a lenta agitação do manto de Vênus sob a superfície pode ser responsável por isso.

A superfície de Vênus é rachada e se move como gelo flutuando no oceano
O maior bloco de planícies que a equipe encontrou – a forma vermelha escura no centro desta imagem de radar – é do tamanho do Alasca e cercado por cristas e deformações que aparecem como cores mais claras. Paul K. Byrne / NASA / USGS, CC BY-ND

Meus colegas e eu chegamos a esta descoberta usando dados de radar de décadas para explorar como a superfície de Vênus interage com o interior do planeta. Nós o descrevemos em um novo estudo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences em 21 de junho de 2021.

Cientistas planetários como eu sabem há muito tempo que Vênus tem uma infinidade de formas de relevo tectônicas. Algumas dessas formações são “cintas” longas e finas, onde a crosta foi pressionada para formar cristas ou separada para formar depressões e ranhuras. Em muitas dessas cintas, há evidências de que pedaços da crosta também se moveram de um lado para o outro.

Nosso novo estudo mostra, pela primeira vez, que essas faixas de cristas e vales muitas vezes marcam os limites de áreas planas e baixas que apresentam relativamente pouca deformação e são blocos individuais da crosta de Vênus que se deslocaram, giraram e deslizaram, e podem ter feito isso no passado recente. É um pouco como as placas tectônicas da Terra, mas em uma escala menor e mais se assemelha ao gelo que flutua sobre o oceano.

Os pesquisadores levantaram a hipótese de que – assim como o manto da Terra – o manto de Vênus gira com as correntes à medida que é aquecido de baixo para cima. Meus colegas e eu modelamos o movimento lento, mas poderoso, do manto de Vênus e mostramos que é suficientemente forte para fragmentar a crosta superior em todos os lugares em que encontramos esses blocos de planície.

Por que isso importa?

Uma grande questão sobre Vênus é se o planeta tem vulcões ativos e falhas tectônicas hoje. Ele tem essencialmente o mesmo tamanho, composição e idade da Terra – então por que não estaria geologicamente vivo?

Mas nenhuma missão a Vênus ainda mostrou de forma conclusiva que o planeta está ativo. Há evidências tentadoras, mas inconclusivas, de que erupções vulcânicas ocorreram lá no passado geologicamente recente – e talvez estejam até em andamento. O caso da atividade tectônica – o ranger, quebrar e dobrar a crosta do planeta – é em solo ainda menos sólido.

Mostrar que o motor geológico de Vênus ainda está funcionando teria enormes implicações para a compreensão da composição do manto do planeta, onde e como o vulcanismo pode estar ocorrendo hoje e como a própria crosta é formada, destruída e substituída. Como nosso estudo sugere que parte desse empurrão da crosta é geologicamente recente, podemos ter dado um grande passo à frente para entender se Vênus realmente está ativo hoje.


O que ainda não se sabe

Não está claro o quão difundidos são esses fragmentos da crosta de Vênus. Meus colegas e eu encontramos 58 até agora, mas é quase certamente uma estimativa baixa.

Também não sabemos quando esses blocos crustais se formaram pela primeira vez, nem há quanto tempo eles se moveram em Vênus. Determinar quando a fragmentação da crosta e empurrões ocorreram é fundamental – especialmente se os cientistas planetários quiserem entender esse fenômeno em relação à suspeita de atividade vulcânica recente do planeta. Descobrir isso nos daria informações vitais sobre como as características da superfície do planeta refletem a turbulência geológica interna.

Qual é o próximo

Este estudo inicial permitiu que meus colegas e eu fizéssemos nosso melhor palpite sobre como as vastas planícies de Vênus foram deformadas, mas precisamos de imagens de radar de resolução muito mais alta e dados topográficos para construir este trabalho. Felizmente, é exatamente isso que os cientistas vão conseguir nos próximos anos, com a NASA e a Agência Espacial Europeia anunciando recentemente novas missões com destino a Vênus no final desta década. Valerá a pena esperar para entender melhor o vizinho enigmático da Terra.

(Fonte)

Colaboração: MaryH


Ontem publicamos aqui um artigo sofre o planeta Vênus, o qual informava que um novo estudo encontrou sinais (embora não totalmente conclusivos) de que a fosfina descoberta na atmosfera daquele planeta poderia ser proveniente de atividade vulcânica, e não de vida microbiana. Como vimos no artigo acima, que é somente um estudo inicial, ainda não há certeza se a atividade vulcânica continua constante em Vênus, mas um aprofundamento desse estudo seria muito interessante para saber se a fosfina em nosso vizinho planetário é realmente produzida por atividade vulcânica.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é produtos-OVNI-Hoje-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Loja-Nerd.jpg

Leitores OVNI Hoje ganham 10% de desconto em todos os produtos da Loja Nerd, inclusive nos produtos OVNI Hoje. (Use o cupom OVH10)


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp