web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Cometa gigante vindo da Nuvem de Oort é visto em nosso sistema solar

Tempo de leitura: 2 min.

Especialistas espaciais descobriram um cometa gigante em seis anos de dados do Dark Energy Survey (DES) após uma pesquisa abrangente. O cometa nunca foi exposto ao nosso sistema solar e é estimado ser cerca de 1.000 vezes maior do que um cometa típico. Foi classificado como um planeta pequeno devido ao seu tamanho.

Cometa gigante vindo da Nuvem de Oort é visto em nosso sistema solar
Crédito: Reprodução/Dark Energy Survey/DOE/FNAL/DECam/CTIO/NOIRLab/NSF/AURA/P. Bernardinelli & G. Bernstein (UPenn)/DESI Legacy Imaging Surveys

Dois astrônomos, Pedro Bernardinelli e Gary Bernstein, da Universidade da Pensilvânia, encontraram este cometa gigante conhecido como Cometa Bernardinelli-Bernstein, com a designação C/2014 UN271. Este é um grande achado e se tornou o maior cometa já avistado nos tempos atuais.

Uma semana depois que os astrônomos notaram um novo objeto no céu, eles começaram sua pesquisa sobre a órbita alongada que foi vista vindo do interior da distante Nuvem de Oort.

Este enorme cometa apareceu pela primeira vez em 2014 na Dark Energy Camera, após o que os especialistas Bernardinelli e Bernstein perceberam que o objeto era algo grande e se movia com o tempo. Ambos rastrearam novamente nos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018.

De acordo com as descobertas, este cometa se tornou o mais distante a ser descoberto, dando vários anos aos pesquisadores para vê-lo evoluir à medida que se aproxima do Sol. Ele está a 20 vezes a distância do nosso planeta ao Sol e tem100 quilômetros de largura.

Este cometa chegará ao ponto mais próximo doSol em sua órbita em 23 de janeiro de 2031, quando estará logo além da órbita de Saturno, que é cerca de 10,95 vezes a distância entre a Terra e o Sol.

O cometa foi encontrado escondido entre os dados coletados pela Dark Energy Camera (DECam) de 570 megapixels. A câmera é colocada no telescópio Víctor M Blanco de quatro metros do Observatório Interamericano (CTIO) Cerro Tololo, situado no Chile.

O estudo de dados é apoiado pela National Science Foundation (NSF) e pelo Departamento de Energia (DOE). Enquanto o Centro de Dados e Ciência da Comunidade (CSDC) no NOIRLab da NSF (Laboratório Nacional de Pesquisa em Astronomia Óptica-Infravermelha) do DES fez a curadoria do arquivo científico DECam.

(Fonte)

Colaboração: Lênio


Como este cometa ficará à uma distância similar à de Saturno de nós em seu ponto mais próximo de sua órbita, será necessário o uso de telescópios para visualiza-lo.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é produtos-OVNI-Hoje-1.jpg
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Loja-Nerd.jpg

Leitores OVNI Hoje ganham 10% de desconto em todos os produtos da Loja Nerd, inclusive nos produtos OVNI Hoje. (Use o cupom OVH10)


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Plugin Kapsule Corp