web analytics

Cientistas querem construir uma “arca lunar” em caso de “colapso da humanidade”

Tempo de leitura: 3 min.

Jekan Thanga, um pesquisador da Universidade do Arizona, propôs que a humanidade construísse uma “arca lunar” na Lua para armazenar mais de 6,7 milhões de amostras de sementes, esporos, espermatozoides e óvulos da Terra.

Cientistas querem construir uma "arca lunar" em caso de "colapso da humanidade"
Crédito da imagem ilustrativa: depositphotos

Thanga e alguns de seus alunos desejam desenvolver uma “apólice de seguro global moderna”. A equipe apresentou seu trabalho na IEEE Aerospace Conference internacional em março passado.

Thanga, que é professor de engenharia aeroespacial e mecânica do UArizona College of Engineering, disse ao Debrief:

“A Terra é um lugar muito instável. Além disso, nossa presença humana desestabiliza ainda mais a situação. Nossa civilização e nossa tecnologia são muito frágeis a distúrbios naturais que podem derrubá-la e causar um colapso total.”

O que é uma arca lunar?

Erupções vulcânicas, mudanças climáticas, erupções solares, asteroides e o fato de que os humanos tendem a explodir uns aos outros sempre representam um risco para a diversidade biológica do planeta. Ao armazenar amostras fora do mundo, Thanga e sua equipe acreditam que podemos evitar problemas evolutivos ou ecológicos cataclísmicos em nosso futuro.

Thanga escreveu por e-mail:

“Identificamos sete ameaças principais que podem causar um grande cataclismo na Terra e para os humanos, provavelmente causando um colapso repentino e total da civilização humana, e do ecossistema natural que nos rodeia. Além disso, identificamos vários outros perigos, como a perda de biodiversidade que pode destruir nossa cadeia de abastecimento alimentar e a civilização humana, mas por um curto período. Dadas essas vulnerabilidades, precisamos ter um backup de nosso recurso mais valioso, a biodiversidade da Terra.”

A humanidade já estabeleceu um banco de sementes para tal propósito. No entanto, Thanga explicou que quaisquer reservas baseadas na Terra não são tão seguras quanto seriam na Lua, alojadas em tubos de lava estáveis ​​que permaneceram intocados por bilhões de anos.

Ele explicou:

“O backup deve ser idealmente externo para que esteja bem protegido de um evento terrestre. Temos backups para nossos dados mais valiosos, alguns países têm reservas financeiras em caso de desafios econômicos, mas em nível global, não temos backup da biodiversidade da Terra. Nossa instalação estaria situada a 4-5 dias de distância da Terra, dentro de tubos de lava lunar que permaneceram intocados por 3-4 bilhões de anos.”

Construir uma arca não é uma tarefa simples

Em 2013, cerca de 200 tubos de lava foram descobertos sob a superfície da Lua. Formadas há bilhões de anos, essas cavernas subterrâneas têm cerca de 100 metros de diâmetro e permaneceram intocadas. De acordo com Thanga, elas são perfeitas para abrigar essas amostras porque estão protegidas de mudanças dramáticas de temperatura, meteoros e radiação solar.

A Lua é um lugar razoavelmente estável, tanto que a NASA quer construir uma base em seu pólo sul. Armazenar material biológico ali, por causa de sua quietude solitária, fornece um ambiente duradouro e imutável.

Thanga afirmou:

“Nosso foco é preservar a Terra e sua biodiversidade para as gerações futuras. A Lua é uma candidata perfeita.”

Thanga admitiu que ele e sua equipe estão simplesmente procurando semear a ideia, já que há obstáculos para chegar à Lua caso a civilização humana entre em colapso.

Ele explicou:

“Na realidade, se a civilização humana entrar em colapso e precisar ser reiniciada, isso exigiria um esforço separado, mas semelhante.

Não entramos nisso, ao invés disso, estamos interessados ​​em buscar o conceito de uma Arca sendo aceso para que outras ideias relacionadas possam seguir.”

Construir tal depósito daria muito trabalho. Thanga estimou que poderíamos fazer isso com cerca de “250 lançamentos de foguetes” que enviariam materiais e amostras biológicas para a Lua. Thanga observou que a Estação Espacial Internacional exigiu 40 lançamentos de foguetes, então ele acredita que a tarefa pode ser cumprida.

Ele disse:

“Se as tecnologias de componentes necessárias avançaram além das expectativas, idealmente pensamos que a Arca estará pronta para ser construída em 30 anos.”

Atualmente, a Arca ainda não é viável. A Arca de Thanga exigiria pequenos robôs para avaliar tubos de lava viáveis ​​e retornar esses dados para a Terra. Lançamentos de foguetes à parte, a instalação teria que ser construída, painéis solares erguidos para energia e robôs construídos para montarem e operarem a instalação.

Thanga disse:

“Prevemos que a Arca seja operada por equipes de robôs para minimizar a pegada (recursos) necessária para estabelecer e operar a base.”

Se os humanos tivessem uma presença estabelecida na Lua, todo o processo de construção poderia ser acelerado, explicou Thanga. No entanto, um assentamento lunar humano ainda está longe.

Construir uma arca lunar parece algo um pouco maluco. No entanto, sugerir que a humanidade permanecerá na Terra contradiz o último meio século de exploração espacial. Além disso, como a Terra continua a passar por mudanças climáticas e ecológicas significativas, sem sinais reais de desaceleração, há algo quase necessário sobre o armazenamento dos blocos de construção da biodiversidade da Terra em algum lugar seguro.

Álvaro Díaz-Flores Caminero, um estudante de doutorado do UArizona e membro da equipe, informou em um comunicado por escrito:

“O que me surpreende em projetos como este é que me fazem sentir que estamos nos aproximando de uma civilização espacial e de um futuro não muito distante, onde a humanidade terá bases na Lua e em Marte”, “Projetos multidisciplinares são difíceis devido à sua complexidade, mas acho que a mesma complexidade é o que os torna bonitos.”

Os humanos desejam não ser esquecidos. Enviamos mensagens de rádio para o espaço e prendemos discos dourados na espaçonave, esperando que alguém lá fora nos ouça gritando na escuridão.

Thanga evitou saber se parte do projeto de sua equipe era imortalizar nosso DNA e material biológico na esperança de que, caso a humanidade morresse, outra pessoa apareça no futuro e tropece em nossa arca lunar.

Talvez esta Arca sirva como um conto de advertência para alguma inteligência futura, ou talvez, depois que a humanidade desaparecer do cosmos, poderíamos desfrutar de uma segunda chance?

(Fonte)

Coloboração: MaryH


“Para que gastarmos dinheiro em ideias a fim de preservar a humanidade, se podemos aplicar melhor esta verba para construirmos bombas nucleares com o potencial de acabar com o planeta mil vezes?”, disse o macaco beligerante chamado humano.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


Meus sinceros agradecimentos aos que doaram ao OH neste mês de maio:

  • Boris G. K.
  • Ricardo C. A.
  • Eduardo S. S.
  • Egidia L.
  • Joaquim F. P. C.
  • Helio S Jr.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol