web analytics

Experimento oferece uma nova esperança de fusão nuclear

Tempo de leitura: 2 min.

Um recente avanço na dissipação de calor do reator de fusão pode abrir caminho para a energia de fusão nuclear comercial.

Experimento oferece uma nova esperança de fusão nuclear
Crédito da ilustração: depositphotos

Frequentemente vista como o Santo Graal da geração de energia, a fusão nuclear é o mesmo processo que produz energia no Sol e funciona fundindo núcleos de hidrogênio para criar o hélio.

Ao contrário da fissão nuclear, que apresenta o risco inerente de derretimento, a fusão é muito mais limpa e segura, enquanto o combustível hidrogênio usado no processo é tão abundante que é praticamente ilimitado.

Os físicos têm tentado construir um reator de fusão nuclear funcional com o propósito de geração de energia por mais de 60 anos, porém o sucesso sempre permaneceu tentadoramente fora de alcance.

Um dos maiores obstáculos a superar é a dissipação do intenso calor produzido pelas reações de fusão – limitando o potencial da fusão nuclear para produzir energia sustentável.

Agora, porém, um novo experimento no Mast (Mega Amp Spherical Tokamak) Upgrade de fusão nuclear em Oxfordshire, Inglaterra, forneceu uma centelha de esperança para uma solução para este problema.

Para dissipar o calor, os cientistas usaram um sistema de exaustão especial conhecido como Super-X divertor, que é dez vezes mais eficaz do que os sistemas anteriores e pode ajudar os componentes a durar muito mais.

O desenvolvimento foi descrito como um ‘divisor de águas’.

O cientista chefe do projeto, Dr. Andrew Kirk, informou:

“Construímos o Mast Upgrade para resolver o problema do escapamento para usinas de fusão compactas e os sinais são de que tivemos sucesso.

O Super-X reduz o calor no sistema de escapamento de um nível de maçarico para mais como você encontraria no motor de um carro. Isso poderia significar que só teria que ser substituído uma vez durante a vida útil de uma usina.”

Embora a promessa de energia barata, limpa e ilimitada por meio da fusão nuclear sempre pareça estar a algumas décadas de distância, talvez, finalmente, este seja o avanço crítico que estivemos esperando.

(Fonte)


Já mais do que passou da hora de solucionarmos nossa necessidade de energia, através de projetos “limpos”. Quem sabe logo conseguiremos.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


Meus sinceros agradecimentos aos que doaram ao OH neste mês de maio:

  • Boris G. K.
  • Ricardo C. A.
  • Eduardo S. S.
  • Egidia L.
  • Joaquim F. P. C.
  • Helio S Jr.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol