web analytics

Como a Marinha dos EUA poderia localizar e até tentar se comunicar com OVNIs

Tempo de leitura: 2 min.

O artigo abaixo foi escrito por Jack Coleman, formado em matemática e ciência da computação e informação, como um artigo de opinião para o The Washington Examiner:

Como a Marinha dos EUA poderia localizar e até tentar se comunicar com OVNIs
Imagem meramente ilustrativa. Crédito: depositphotos

Nos últimos 150 anos, nossa compreensão da física levou a humanidade das lanternas de querosene às lâmpadas LED.

Dito isso, vídeos recentes de objetos voadores não identificados, ou o que os militares se referem como ‘fenômenos aéreos não identificados’, desafiam a suposição de que nossa compreensão da física é fundamentalmente sólida. Pelo contrário, eu sugeriria que precisamos repensar, o que nos permita explicar melhor os OVNIs.

Para começar meu pequeno experimento teórico, escolha uma unidade de medida padrão em uma escala conveniente. Em seguida, considere o volume de uma esfera quando r = 1. Em três dimensões, o volume de uma esfera unitária é (4/3) pi [unidades^3]. Agora, compare os volumes de todas as esferas unitárias em três ou mais dimensões. De todas as esferas n-dimensionais, um volume máximo de (8/15) pi^2 [unidades^5] ocorre em n = 5. Os físicos observaram que as propriedades físicas da natureza tendem a ser maximizadas ou minimizadas. A seguinte pergunta: Por que a natureza deve existir como um universo tridimensional quando uma alternativa tem mais graus de liberdade e maximiza um valor físico?

É possível que qualquer mundo tridimensional de energia condensada (matéria) seja na verdade uma “superfície” em uma realidade pentadimensional. Considere uma geometria análoga de uma linha unidimensional que se curva em três dimensões. Para permanecer nesta linha, um ponto pode se mover em apenas uma direção ou em sua direção negativa. No entanto, é possível em qualquer ponto sair da linha em uma mistura de duas direções ortogonais. Além disso, um número infinito de linhas, nenhuma das quais se cruzam, pode coexistir em três dimensões. Da mesma forma, qualquer local em uma superfície tridimensional tem dois graus de liberdade fora desse subespaço. Uma geometria de cinco dimensões pode conter um número infinito de subespaços tridimensionais, nenhum dos quais compartilha qualquer matéria. Se a física usa cinco coordenadas ortonormais, e1 a e5, como um de seus primeiros princípios (ab initio), podemos ter uma estrutura que admite outros mundos tridimensionais (a la matéria escura).

Vídeos de OVNIs se movendo com desrespeito às leis contemporâneas da física implicam que essas leis são, na verdade, apenas sugestões. Veja o vídeo lançado recentemente por Jeremy Corbell, que mostra um OVNI entrando no oceano. Não vi o vídeo como muitos outros viram.

Primeiro, não houve ‘respingo’ fisicamente aparente ou deslocamento de água por impacto. Em segundo lugar, o OVNI parecia se mover para trás do oceano, o que seria esperado durante a transição para outro espaço 3. Outra expectativa, se observada, apoiaria a afirmação de que a realidade tem cinco dimensões físicas. Felizmente, há uma maneira de testar melhor minha hipótese. A Marinha dos Estados Unidos deve lançar o vídeo de um OVNI de duas perspectivas ao mesmo tempo: de um ângulo “frontal” e de um ângulo de 90 graus. Eu esperaria que o OVNI aparecesse do ângulo de 90 graus como uma fatia fina e unidimensional, mas como um objeto sólido de frente e pouco antes de desaparecer.

Eu também arriscaria dizer que os OVNIs podem estar se propagando nas proximidades de fontes de energia nuclear devido a serem atraídos por essas fontes de alta energia, luz circularmente polarizada. Mais uma vez, a Marinha pode e deve testar essa hipótese. Por um lado, por que não usamos uma variação do código Morse para tentar a comunicação com OVNIs?

Especificamente por meio de um grande recipiente retangular blindado com uma quantidade significativa e não crítica de material radioativo distribuído longitudinalmente. Permita que uma extremidade do contêiner gire em torno de seu eixo z, mas apenas entre os eixos x e y. Os OVNIs devem ser capazes de decifrar um sinal oscilante em símbolos modulados no tempo. Apenas uma ideia!

O problema é o seguinte: esse protocolo parece óbvio demais. Essa ideia, ou algo parecido, deve ter sido tentada em algum momento nos últimos 70 anos ou mais.

Independentemente disso, vale a pena tentar agora.

(Fonte)


São inúmeras as teses e ideias para solucionarmos o enigma do fenômeno OVNI, mas certamente nenhuma ainda surtiu algum resultado que nos revelasse esse mistério. Ou, se revelou, que conseguiu ainda não nos contou.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


Meus sinceros agradecimentos aos que doaram ao OH neste mês de maio:

  • Boris G. K.
  • Ricardo C. A.
  • Eduardo S. S.
  • Egidia L.
  • Joaquim F. P. C.
  • Helio S Jr.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol