Físico americano diz que suas ideias sobre OVNIs vieram de alienígenas

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 4 min.

Keith Basterfield apresentou a seguinte informação no site ufos-scientificresearch.blogspot.com a respeito do controverso físico estadunidense, Jack Sarfatti, o qual trabalha totalmente fora do quadrado da ciência convencional:

Físico americano diz que suas ideias sobre OVNIs vieram de alienígenas
Jack Sarfatti

Há algum tempo, o físico norte-americano Jack Sarfatti fala sobre seus pensamentos sobre os encontros com OVNIs do USS Nimitz em 2004, com o que ficou conhecido como UAP ‘Tic Tac’. Resumindo, Sarfatti postula que existe:

“… evidências de propulsão de dobra espacial de potência extremamente baixa com capacidade de viagem no tempo ao passado em uma fuselagem de metamaterial controlada por um computador pós-quântico de IA consciente.”

Quem é Jack Sarfatti?

De acordo com sua página no LinkedIn, Sarfatti nasceu em 14 de setembro de 1939. Ele recebeu um BA em Física pela Cornell University (1956-1960); um M.S. em Física pela University of California, San Diego (1965-1968); e um PhD em física teórica e matemática pela University of California, Riverside (1968-1969).

Em termos de carreira, a conta do LinkedIn nos diz:

* Setembro de 1967 a junho de 1973, Professor Assistente de Física, San Diego State (Universidade)

* Set 1971 – Nov 1987, US Navy PACE -Instrutor – ensinando matemática para jovens marinheiros e fuzileiros navais a bordo de navios de combate no mar

* Jan 1980 – Dez 1986. Conselheiro científico do Lawry Chickering Institute for Contemporary Studies – ISB. Ajudou a formular a Iniciativa de Defesa Estratégica nos bastidores para Paul Nitze, Cap Weinberger e POTUS (Presidente dos Estados Unidos)

* Janeiro de 1996 – Presente, CEO Sarfatti Group / Projeto de Educação em Ciências da Internet.

O trabalho acadêmico dele:

Ele publicou vários artigos científicos, particularmente nas áreas da consciência; física quântica e astronomia. Uma amostra de seu trabalho inclui:

“Toward a unified field theory of gravitation and strong interactions” Foundations of Physics, Vol. 5, 301-307. 1975

* “The Physical Roots of Consciousness” em Mishlove, J. “The Roots of Consciousness.” Random House, 1975

Can the electroweak unified force be used to neutralize nuclear weapons?” Defense Analysis, Vol. 2 Issue 1. pp49-51. 1986

“Dark Energy and Dark Matter from the same Vacuum condensate”  APS April Meeting 2003, B9. 012, 2003

Retro-Causal Holographic Dark Energy Coherent Vacuum Super-Solid Tetrad Emergent Gravity”  Cal Tech APS 10/30/10

Bohm Pilot Wave Post Quantum Theory” Retro causality workshop, The Embassy, 2017

Sarfatti Também publicou vários livros, incluindo:

 * 1974 “Space Time and Beyond” por Bob Tober, em conversa com físicos Jack Sarfatti e Fred Alan Wolf.

* 2002. “Space Time and beyond 11”

* 2002. “Destiny Matrix”

* 2005 “Super Cosmos”

* 2020 “Sarfatti Lectures in Physics Volume One: The Principles of Metric Engineering Low Energy Low Speed Warp Drive”

Seu site pessoal apresenta informações sobre física, cosmologia, propulsão avançada, metamateriais, computação quântica, uma seção intitulada ‘Mapa de avistamentos de OVNIs’ e uma área de trabalho estranha que fornece informações sobre o Bigfoot (Pé Grande), OVNIs, monstros marinhos, etc. Seu próprio blog inclui artigos sobre uma ampla gama de assuntos, incluindo Robert Bigelow, gravidade quântica, entrevistas com Luis Elizondo/ muito sobre a física UAP/OVNI e suas próprias teorias;

De onde se originam suas opiniões?

Eu dei uma olhada nos diários de Jacques Vallée para ver a história inicial de onde as ideias de Sarfatti se originaram. Havia uma entrada de diário interessante em ‘Ciência Proibida: Volume Três’ (pp98-99) datada de 27 de julho de 1982:

“Caminhando por North Beach, passei pelo Café Trieste, onde Jack Sarfatti estava envolvido em uma discussão acalorada. Ele me viu e correu para me alcançar. Assim, acabamos no Café Puccini, onde pedi um sanduíche de presunto e uma xícara de café e ouvi suas teorias.

As ideias de Sarfatti são cheias de cor, com poucas provas. Ele ‘confidenciou’ a mim, como faz com todos ao alcance da sua voz, que pessoas próximas a Reagan, Meese e Caspar Weinberger o apoiam; ele dá a entender que é próximo de Bechtel.

A esposa do embaixador americano em Paris continua ligando para ele no Café Trieste e o analista político Bill Buckley o ouve. É impossível separar o real do imaginário em tudo isso.

A vida de Jack é uma tapeçaria de coincidências impressionantes e episódios românticos. É inegável que ele foi uma criança prodígio. Em 1953, com 15 anos (temos a mesma idade), ele estava sentado na biblioteca do Brooklyn lendo um livro de matemática sobre funções de comutação quando recebeu um telefonema de uma voz mecânica que o mergulhou em um estado quase hipnótico. Ele só se lembra de um telefonema, mas sua mãe afirma que houve uma série deles, sempre da mesma voz bizarra.

Os telefonemas mudaram sua vida, disse ele. Eles o levaram a teorizar sobre a energia do vácuo e a propulsão mais rápida que a luz. Ele cita todos os autores certos, como Coxeter, cujas obras li recentemente. E ele certamente está certo quando diz que a teoria de Einstein é apenas um caso especial de uma física mais ampla.”

Existem várias outras entradas do diário de Vallée que falam de Sarfatti. Em outra, datada de 22 de setembro de 1997, quando aludindo ao National Institute for Discovery Science (NIDS), Vallée escreve:

“Vocês, rapazes, obviamente são parte dos Outros previstos para mim em 1952 por uma espécie de computador e espaçonave conscientes do futuro que agora tentaremos construir.”

Artigo da revista FATE

Em um artigo de abril de 2006 de Preston Dennett, na revista ‘FATE‘, aprendemos:

“Em 1952 e 1953, quando eu tinha cerca de 12 ou 13 anos, recebi um telefonema … no qual uma voz mecânica dizia que era um computador a bordo de um disco voador. Eles queriam me ensinar algo e eu estaria disposto? Este foi meu livre arbítrio. Eu estaria disposto a ser ensinado – a me comunicar com eles? Lembro-me de um arrepio subindo pela minha espinha, porque eu disse: ‘Ei, cara, isso é real.’ Claro, eu era uma criança … mas disse que sim.”

Sarfatti ficou impressionado. Ele correu e chamou seus amigos, e eles se reuniram em seu quarto, esperando o próximo contato prometido. Infelizmente, nada aconteceu, e Sarfatti presumiu a princípio que era apenas uma piada inteligente.

Nesse ponto, sua memória do evento termina estranhamente. Mas, de acordo com a mãe de Sarfatti, o primeiro telefonema foi seguido por uma série de telefonemas semelhantes – cada um dando a Sarftatti informações que o deixaria mudado para sempre. Sarfatti disse:

“Minha mãe lembra-se muito bem dessa experiência. Acontece que eu havia esquecido quase tudo. Isso foi realmente algo que ocorreu durante várias semanas …”

Aqui está outra abordagem desta série de telefonemas:

“Eu estava lendo um livro sobre circuitos de comutação de computadores em casa quando o telefone tocou. Eu atendi e ouvi uma sequência estranha de sons mecânicos. Em seguida, uma voz de som metálico entra na linha. Uma voz fria e mecânica é a única maneira que posso descrever. Ela fornece uma longa série de números que eu não entendia e me chama de ‘Jack’ e diz que é um ‘computador consciente a bordo de uma nave espacial’. Ela pode ter dito que era do futuro, mas não tenho certeza. No entanto, essa foi a implicação do que ele disse.

De qualquer forma, ela diz que fui selecionado para ser uma das ‘400 jovens mentes receptivas’ para fazer parte de um projeto especial, mas que devo fazer a escolha sozinho. A voz ao telefone me disse que eu começaria a conhecer as outras pessoas com quem trabalharia em vinte anos.

Eu estava com medo e tudo em mim gritava para dizer NÃO! e desligar. Senti um forte choque elétrico subir pela minha espinha até a base do meu crânio e me ouvi dizer SIM. Fiquei apavorado e fascinado. A voz disse: ‘Ótimo, saia para a escada de incêndio e enviaremos uma nave para buscá-lo em dez minutos.’

Quando desliguei, corri como um morcego do inferno e encontrei minha amiga Winky, que agora é detetive de homicídios no Brooklyn. Nós, e algumas outras crianças, voltamos ao meu apartamento para esperar o disco voador, mas ele nunca veio.”

Este, então, foi o início da introdução de Sarfatti ao tópico.

(Fonte)


Seria Jack Sarfatti realmente um gênio escolhido por alienígenas para se aprofundar na questão da visitação extraterrestre à Terra para o avanço da humanidade, ou seria ele somente mais um gênio esquizofrênico? Difícil dizer, mas seja como for, é indiscutível seu nível de intelecto.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.