web analytics
Tempo de leitura: 3 min.

Seria este um martelo com mais de 100 milhões de anos?

Tempo de leitura: 3 min.
Seria este um martelo com mais de 100 milhões de anos?
Um martelo com mais de 100 milhões de anos?

Um princípio da geologia é que as rochas são antigas. Portanto, objetos de origem humana incrustados na rocha sugerem que a rocha se formou depois que o objeto foi criado.

No entanto, existem vários exemplos dessas anomalias, que, à primeira vista, parecem definir a escala de tempo geológico e as suposições de cabeça para baixo. Um desses itens é o Martelo de London.

A história de sua descoberta é a seguinte: o Sr. e a Sra. Max Hahn encontraram um nódulo com o cabo de madeira saindo perto de Red Creek em London (Londres), estado do Texas (EUA) em 1934 ou 1936. Relatos posteriores da história por outros dizem que ele estava solto em uma saliência de rocha quando encontrado. O nódulo foi quebrado vários anos depois, revelando toda a cabeça de ferro embutida.

Esses tipos de anomalias são conhecidos coloquialmente como OOPARTs (sigla em inglês para “artefatos fora do lugar”). Esses itens também incluem objetos embutidos semelhantes, como pregos de ferro e correntes de ouro, mas também supostas pegadas humanas em rochas pré-históricas.

Outros OOPARTs considerados por alguns como objetos antigos criados por alguma cultura misteriosa são, na verdade, fenômenos naturais que se assemelham a produtos culturais…

Seria este um martelo com mais de 100 milhões de anos?

Mas vamos pegar este artefato do martelo de London e tentar determinar o quão estranho ele é.

O martelo é originário do século XIX. Sabemos disso porque podemos encontrar martelos iguais usados ​​por mineiros daquela época e não antes. O cabo de madeira do martelo não se preservaria por muito mais tempo intacto. A madeira se decomporia ou mineralizaria, dependendo das condições.

Mas como isso foi encrustado na rocha? A pista para isso parece estar na descrição do tipo de rocha – “calcário”. A calcita precipita de soluções saturadas rapidamente sob as condições certas, semanas a anos. Camadas de conchas também se acumulam e se unem em um curto espaço de tempo. Nesse caso, podemos supor que um mineiro pode ter deixado cair o martelo ou ele caiu em um local onde não foi capaz de recuperá-lo, talvez em alguma argila calcária que acabou endurecendo ao redor do martelo. No entanto, existem alguns detalhes suspeitos sobre o martelo.

Primeiro, não foi encontrado in situ. Não temos documentação de exatamente onde foi encontrado ou em que condições. Acabamos de receber uma história dos Hahns. Os estratos neste local são do Cretáceo em idade, mas não correspondem à substância concretada. A matriz do nódulo não pode ser associada de forma confiável a uma rocha hospedeira.

Mas o principal problema é onde o artefato agora é mantido e com que propósito. O item reside em um museu criacionista no Texas e é exibido como “prova” de que um dilúvio mundial ocorreu e eliminou a maioria dos habitantes da Terra, conforme relatado no conto bíblico de Noé. Carl Baugh, o atual proprietário do artefato, não permite o teste do cabo de madeira ou da matriz de concreção para caracterizar definitivamente sua origem, embora haja um relatório não detalhado e não corroborado de um defensor de Baugh que afirma que o cabo foi datado “do presente a 700 anos atrás”.

O pesquisador Glen Kuban tem uma excelente cronologia e detalhes da história do artefato e sua problemática proveniência aqui. Ele apóia a explicação de que o martelo é uma ferramenta típica de mineiro do século 19 que foi envolto na concreção calcária por meios naturais. Esta explicação plausível não subverte nenhuma ideia geológica sobre a idade da Terra ou do lugar do homem nela. O London Hammer é simplesmente o resultado de circunstâncias únicas que produziram um objeto fascinante.

(Fonte)

Colaboração: José Carlos Gouvêa


Certamente, há muitas pessoas que contestam a explicação “natural” deste objeto. Porém, quando se paramos para pensar, é fácil deduzir que se o objeto é tão antigo quanto alguns afirmam ser, a madeira também estaria petrificada.

De qualquer forma, se trata de um objeto interessante e uma formação raríssima. E se você quer ver mais alguns OOPARTs intrigantes, acesse um interessante artigo clicando aqui.

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol