Como saber se você é descendente de alienígenas

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.
Como saber se você é descendente de alienígenas
Crédito da ilustração: depositphotos

Atenção: A matéria abaixo, publicada aqui como parte da missão do OH, não possui comprovação de veracidade das declarações nela apresentadas, podendo contradizer a ciência atualmente aceita e as crenças gerais difundidas na humanidade.

Nós os procuramos nas estrelas, os vemos no céu, queremos saber a verdade. Obviamente, estamos falando sobre alienígenas e OVNIs. A busca por alienígenas continua e ganha força, com comentários recentes do governo dos Estados Unidos e seu reconhecimento oficial de vídeos de 2007 de naves não identificadas que se acredita serem alienígenas.

Também ouvimos muitas histórias de encontros próximos, abduções e afirmações de que os poderes constituídos estão, na verdade, em acordos profundos com visitantes do espaço sideral.

Há histórias de um suposto programa que define a mistura de DNA extraterrestre e humano, o que nos traz à questão: Será que você não é o verdadeiro alienígena?

Então, seu código genético pode provar que você é pelo menos parcialmente alienígena?

Como mencionado acima, há muito tempo existem lendas sobre as conexões genéticas da humanidade com uma espécie estelar. Essas afirmações podem parecer estranhas, mas recentemente a ciência afirmou que essa ideia pode ser verdadeira.

Acima das perguntas, “Quem somos?” e “Por que estamos aqui?”, filósofos e teólogos há muito refletem sobre muitos séculos da história humana. Os livros falam sobre a lenda dos Anunnakis, e a história bíblica da criação do mundo diz que fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Somos descendentes de uma raça que chegou a este planeta há milhares de anos?

A história está repleta de histórias sobre nosso código genético, derivado de seres de outro mundo. Isso pode explicar, em certa medida, porque muitas pessoas têm a sensação de que são estranhas aqui. Será porque a Terra, pelo menos em parte, não seja exatamente o seu planeta natal? Talvez a ciência possa nos ajudar a encontrar a resposta?

O Projeto Genoma Humano mapeou o código genético de nossa espécie e mostrou que 97% desse código é o que é chamado de “DNA lixo”.

Em genética, o termo “DNA lixo” refere-se a regiões não codificantes de DNA. O DNA contém instruções (codificação) que são usadas para fazer proteínas em uma célula. No entanto, a quantidade de DNA contida em cada célula é grande e nem todas as sequências genéticas presentes em uma molécula de DNA realmente codificam para uma proteína. Este DNA lixo é anormal em outro sentido, pois não se encaixa na teoria da evolução de Darwin.

De acordo com o pesquisador líder que trabalha neste programa:

“Devemos aceitar a incrível ideia de que cada forma de vida na Terra carrega o código genético de nossos parentes extraterrestres. Nossa hipótese é que uma forma de vida extraterrestre superior tem estado ocupada criando nova vida e plantando-a em planetas diferentes. A Terra é apenas um deles.”

Alienígenas que viajam pelo universo semeiam vida, uma teoria que se popularizou em muitos meios de comunicação.

O mais recente deles é o filme Prometheus, que mostra o que aconteceu com o “engenheiro” se sacrificando para fertilizar o planeta e dar-lhe vida. O filme então explora a ideia de que somos uma criação alienígena.

Outros apoiaram essa ideia, e muitos cientistas em vários estudos argumentaram que o código genético humano não foi escrito neste planeta. Dizem que temos um código oculto e que esse código pode nos ajudar a entender o sistema solar e seus bilhões de anos de história desconhecida.

Essa ideia de que somos criados por alguém/algo é facilmente percebida. Por exemplo, os ensinamentos religiosos sobre quem é responsável por criar uma pessoa diferem, mas há um conceito geral subjacente que é compartilhado pela maioria das religiões do mundo. Parece o seguinte: somos uma criação biológica, criada para um propósito que ainda não foi revelado. A curiosidade que temos como espécie nos ajuda a encontrar respostas e mais perguntas.

Essa ideia está se tornando mais comum entre o grande e crescente número de pessoas que se sentem conectadas a esse “DNA alienígena”.

Aqueles com esta ligação genética com as estrelas têm uma variedade de nomes: índigo, sementes das estrelas, pessoas estelares, etc. O nome realmente não importa, a questão mais importante é de onde eles vêm.

Isso nos leva à questão: Como posso saber se pertenço a essas pessoas, que qualidades devo demonstrar e como posso saber se meus amigos e familiares também são parcialmente alienígenas?

A lista de características é bastante ampla e quanto mais delas você tiver, maior será a probabilidade de que você tenha conexões com designers alienígenas e, talvez, você faça parte do projeto deles neste planeta.

Vamos dar uma olhada nelas. Para começar, você:

  • É forte em espírito
  • Nasceu em 1978 ou mais tarde
  • É criativo, com um toque artístico para música, joias, poesia, etc.
  • É propensos a vícios.

Isso pode indicar que você tem algum tipo de gene alienígena, mas também há outras sensações:

  • Parece-te que tens uma alma velha, como se 13 anos valessem mais de 50.
  • Você tem capacidades intuitivas ou psíquicas com a habilidade de ver anjos ou pessoas falecidas.
  • Você é um isolacionista, agressivo ou introvertido.
  • Você é independente e orgulhoso.
  • Você tem um desejo profundo de ajudar o mundo.
  • Você oscila entre a baixa auto-estima e a grandiosidade.
  • A iluminação vem facilmente para você.
  • Você foi diagnosticado com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.
  • Você tem tendência a insônia, sono agitado, pesadelos ou dificuldade/medo de adormecer.
  • Você sobre de depressão frequente.
  • Você busca amizades verdadeiras, profundas e duradouras.
  • Finalmente, você pode se conectar facilmente com plantas em crescimento.

(Fonte)


O autor esqueceu e adicionar à lista: “Você respira”. Talvez ele tenha incluído pessoas que nasceram após 1978, porque ele nasceu depois de 1978. 😄

Tudo que se fala sobre este assunto são meras especulações com tendências pessoais de cada um que escreve um artigo como este.

Ao bem da verdade, todos nós humanos viemos da mesma fonte, com pequenas variações “para lá e para cá” que ocorreram durante todos esses anos da história humana. Nós, que estamos “aqui e agora”, pertencemos ao “aqui e ao agora”, e o maior mistério é o porquê disso.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.