web analytics
Tempo de leitura: 2 min.

Algoritmo de Inteligencia Artificial pode provar que a realidade é uma simulação

Tempo de leitura: 2 min.
Algoritmo de Inteligencia Artificial pode provar que a realidade é uma simulação
Imagem via curiosmos.com

Definir o conceito de Inteligência Artificial (IA) é quase impossível, pois seu significado é diferente em cada caso individual. Talvez a melhor maneira de descrevê-la seja uma combinação de tecnologias avançadas em um sistema principal que lhe permite agir e pensar com inteligência.

Para alguns, esses avanços são preocupantes. Outros acreditam que eles mudarão nosso futuro para melhor. Em cada caso, novas conquistas da IA ​​são reveladas literalmente no dia a dia e, mesmo hoje, a inteligência artificial já superou todas as expectativas que os cientistas podem ter tido décadas atrás.

Um dos mais recentes algoritmos significativos de IA poderia responder a uma questão fundamental para a ciência – a realidade é uma simulação ou não?

Um novo algoritmo de IA

Teorias sobre a natureza de nossa realidade estão presentes há décadas, senão séculos. Especialmente na era tecnológica, mais e mais pessoas questionam se toda a nossa vida não faz parte de uma enorme simulação de computador controlada por seres mais avançados.

Recentemente, o físico Hong Qin do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA (DOE) desenvolveu um algoritmo que permite que a IA aprenda com a experiência. O que isso significa é que a IA não requer dados adicionais, ela os obtém e os aprende automaticamente no processo.

O objetivo real do novo algoritmo é prever as órbitas planetárias de objetos celestes no Sistema Solar. A IA foi treinada usando dados de planetas e desde então superou todas as expectativas, pois pode completar suas tarefas sem conhecer nenhuma das leis da física necessárias. Ela melhora seu conhecimento com base na experiência.

A realidade é uma simulação?

Com este sucesso, Qin estabeleceu novos objetivos para seu algoritmo de IA. A nova direção se concentrará na compreensão dos processos de coleta de energia de fusão, incluindo partículas de plasma que alimentam o Sol.

Em seu artigo, o físico expressou de onde tirou suas inspirações para criar esse algoritmo. Ele foi particularmente inspirado pela teoria de Nick Bostrom de 2003, que sugeria que podemos estar vivendo em uma simulação.

Com isso dito, Qin decidiu colocar as teorias e leis tradicionais de lado e programar seu algoritmo de inteligência artificial para operar usando apenas dados. Seu trabalho é baseado nas não convencionais “teorias de campos discretas” que ajudam a IA a superar as dificuldades de aprender todas as leis convencionais da física. Ele acredita que a ciência tradicional não pode responder às questões importantes do universo, mas seu novo algoritmo pode ser adaptado de tal forma que a IA poderia possivelmente provar a teoria de Bostrom de que a realidade é uma simulação.

O futuro das “teorias de campos discretas”

Qin expressou sua crença de que essas novas teorias de campos discretas irão literalmente mudar nosso futuro. Ele acredita que há uma chance potencial de que elas substituam as leis convencionais que todos nós conhecemos e que foram usadas nos últimos séculos por cientistas.

Embora seja certamente uma afirmação ousada, ela pode estar certa. Tudo depende de quais descobertas são feitas usando essas teorias. Se esta abordagem se mostra mais útil e nos ajuda a responder às grandes questões que têm sido um obstáculo para a ciência desde o início, não há nada de errado em aceitar novas leis e teorias além do que foi estabelecido pelos gênios do passado.

(Fonte)


Mas, e se realmente for descobertO incontestavelmente que nossa realidade é uma simulação? O que isto causaria à ordem da civilização em todo o planeta?

Bem, provavelmente nada de imediato, pois certamente grande parte dos humanos seguiriam suas vidas embasadas em suas crenças e dogmas enraizadas em seus cérebros desde crianças. Porém, com passar do tempo, é possível que essa nova “verdade” seria gradativamente absorvida por essas pessoas ou gerações futuras.

Mas, para você, o que significaria o fato da nossa “realidade” ser uma simulação? Isto mudaria sua vida? … Ou talvez a pergunta mais apropriadas seria: Conseguiríamos mudar nossas vidas com base nisso?

– n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol