web analytics

Deslizamentos em Marte pode ter química exótica

Tempo de leitura: 2 min.
Deslizamentos em Marte pode ter química exótica
A cratera Krupac em Marte com ravinas ao longo da borda e “linhas de declive recorrentes” mais abaixo na parede da cratera
NASA / JPL / Universidade do Arizona

Durante anos, os pesquisadores discutiram se estrias estranhas na superfície marciana são causadas por água corrente ou poeira. A verdadeira resposta pode combinar ambos.

As linhas de declive recorrentes (de sigla em inglês, RSLs) são listras escuras que parecem fluir pelas laterais das crateras em Marte durante as partes mais quentes do ano.

Janice Bishop do Instituto SETI na Califórnia e seus colegas estavam estudando o estranho comportamento de sedimentos salgados na Antártica quando perceberam que processos semelhantes poderiam causar as RSLs em Marte.

Eles usaram solos semelhantes aos encontrados em Marte para testar sua ideia. Quando adicionaram uma pequena quantidade de água, esta se infiltrou no solo e trouxe os sais à superfície. Eles criaram uma crosta com bolsas de ar abaixo dela que se formaram conforme os sais se expandiram com a água e então se contraíram novamente.

Bishop disse:

“É como uma mistura de temperos com sal: apenas um pouco de água e gruda em tudo e fica todo duro e grudado no agitador.”

Observações recentes da superfície marciana mostraram que as RSLs são mais prováveis ​​de ocorrer após tempestades de poeira. Jogar poeira em crostas finas e salgadas pode fazer com que elas colapsem nas bolsas de ar abaixo delas. Esse colapso pode então fazer com que mais poeira deslize morro abaixo, causando o que vemos como RSLs.

Bishop diz:

“Se você tem essas crostas se formando e também esses buracos e fendas, isso pode tornar essas superfícies realmente estranhas e instáveis. Então, se você tem uma superfície frágil e ela está sendo limpa com jato de areia e coberta de poeira por uma tempestade, essa é uma boa maneira de começar um deslizamento de terra.”

Ela ainda afirmou:

“Toda a história das RSLs é complicada porque não estamos lá e não podemos testá-la.”

Os jipes-sondas que estiveram em Marte podem cavar apenas alguns centímetros abaixo da superfície, então não podem nos dizer nada sobre as possibilidades de processos como o que Bishop e seus colegas sugerem que podem causar as RSLs.

No entanto, o jipe-sonda Rosalind Franklin, planejado para ser lançado em 2022, terá a capacidade de cavar mais fundo, portanto, poderá resolver o mistério.

(Fonte)

Colaboração: Jacque


Como Janice Bishop mesmo disse, só saberemos a verdade quando formos lá e testarmos in-loco. Enquanto isso, toda tese é considerada.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.
EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol