Astrônomos detectam possível emissão de rádio vinda de exoplaneta

Tempo de leitura: 2 min.
Astrônomos detectam possível emissão de rádio vinda de exoplaneta
Nesta representação artística do sistema Tau Boötes b, as linhas que representam o campo magnético invisível são mostradas protegendo o planeta Júpiter quente do vento solar. Crédito: Jack Madden / Cornell University

Ao monitorar o cosmos com um conjunto de radiotelescópios, uma equipe internacional de cientistas liderada pela Universidade Cornell detectou rajadas de rádio emanando da constelação de Boötes. O sinal pode ser a primeira emissão de rádio coletada de um planeta além do nosso sistema solar.

A equipe, liderada pelo pesquisador de pós-doutorado Cornell Jake D. Turner, Philippe Zarka do Observatoire de ParisParis Sciences et Lettres University e Jean-Mathias Griessmeier da Université d’Orléans publicou suas descobertas na próxima seção de pesquisa da revista Astronomy & Astrophysics, em 16 de dezembro.

Turner informou:

“Apresentamos uma das primeiras dicas de detecção de um exoplaneta no reino do rádio. O sinal é do sistema Tau Boötes, que contém uma estrela binária e um exoplaneta. Defendemos uma emissão do próprio planeta. Pela força e polarização do sinal de rádio e do campo magnético do planeta, é compatível com as previsões teóricas.”

Entre os co-autores está o orientador de pós-doutorado de Turner, Ray Jayawardhana, o Reitor Harold Tanner do College of Arts and Sciences em Cornell e um professor de astronomia.

Jayawardhana disse:

“Se confirmado por meio de observações de acompanhamento, esta detecção de rádio abre uma nova janela para exoplanetas, nos dando uma nova maneira de examinar mundos alienígenas que estão a dezenas de anos-luz de distância.”

Usando o Low Frequency Array (LOFAR), um radiotelescópio na Holanda, Turner e seus colegas descobriram explosões de emissão de um sistema estelar que hospeda o chamado Júpiter quente, um planeta gigante gasoso que está muito perto de seu próprio sol. O grupo também observou outros candidatos potenciais à emissão de rádio exoplanetária nos sistemas 55 Cancri (na constelação de Câncer) e Upsilon Andromedae. Apenas o sistema de exoplanetas Tau Boötes – cerca de 51 anos-luz de distância – exibiu uma assinatura de rádio significativa, uma janela potencial única no campo magnético do planeta.

Observar o campo magnético de um exoplaneta ajuda os astrônomos a decifrar as propriedades internas e atmosféricas de um planeta, bem como a física das interações planeta-estrela, disse Turner, membro do Instituto Carl Sagan de Cornell.

O campo magnético da Terra a protege dos perigos do vento solar, mantendo o planeta habitável.

Turner disse:

“O campo magnético de exoplanetas semelhantes à Terra pode contribuir para sua possível habitabilidade, protegendo sua própria atmosfera do vento solar e dos raios cósmicos, e protegendo o planeta da perda atmosférica.”

Dois anos atrás, Turner e seus colegas examinaram a assinatura de emissão de rádio de Júpiter e escalaram essas emissões para imitar as possíveis assinaturas de um exoplaneta distante como Júpiter. Esses resultados se tornaram o modelo para a pesquisa de emissão de rádio de exoplanetas de 40 a 100 anos-luz de distância.

Depois de se debruçar sobre quase 100 horas de observações de rádio, os pesquisadores foram capazes de encontrar a assinatura do exoplaneta em Tau Boötes.

Ele disse:

“Aprendemos com nosso próprio Júpiter como é esse tipo de detecção. Fomos procurá-lo e o encontramos.”

A assinatura, porém, é fraca.

Turner informou:

“Permanece alguma incerteza de que o sinal de rádio detectado é do planeta. A necessidade de observações de acompanhamento é crítica.”

Turner e sua equipe já começaram uma campanha usando vários radiotelescópios para acompanhar o sinal de Tau Boötes.

(Fonte)


Segundo os cientistas, se trata de uma emissão natural de ondas de rádio, e não artificial. E, como ainda não sabemos tudo sobre o Universo, será interessante o estudo contínuo dessas ondas de rádio.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.