web analytics

O mapa antigo de Marte da Biblioteca de Alexandria

Compartilhe esta informação com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.
O mapa antigo de Marte da Biblioteca de Alexandria
Crédito da imagem: depositphotos

Alexandria, como o nome indica, foi fundada por por Alexandre, o Grande, em 332-331 a.C. Depois dele, durante a dinastia ptolomaica, tornou-se a capital do Egito e o maior porto do Mediterrâneo. A Biblioteca de Alexandria foi fundada no início do século III a.C.

De acordo com várias fontes, a Biblioteca de Alexandria continha de 100 mil a um milhão de manuscritos. Apesar dos incêndios e da barbárie de fanáticos, a biblioteca existiu por mais de mil anos! Mas no século VII d.C., vieram os árabes que completaram sua destruição.

Por muito tempo, os historiadores acreditaram que o tesouro inestimável do conhecimento antigo estava irremediavelmente perdido. Porém, gradualmente, em diferentes países da Europa e da Ásia, documentos históricos começaram a aparecer, obviamente pertencendo àquela biblioteca. Seus curadores, pessoas muito instruídas na época, não puderam deixar de ver a ameaça ao tesouro por parte de fanáticos religiosos e tomaram medidas para salvar os manuscritos.

Secretamente com os governantes da casta guardiã, com a ajuda de numerosos escribas, eles fizeram cópias dos documentos históricos mais importantes e enviaram os originais em pequenos lotes para outros países. De acordo com alguns relatos, alguns dos manuscritos até mesmo se estabeleceram nas bibliotecas monásticas do Tibete.

Echmiadzin, a sede do chefe da igreja armênia, tornou-se um dos centros de armazenamento de manuscritos antigos. Gradualmente, Matenadaran, um centro de armazenamento de pergaminhos antigos, foi formado na Armênia. Em 17 de dezembro de 1920, após o estabelecimento do poder soviético na Armênia, Matenadaran foi declarado tesouro nacional. Em 1939, as autoridades mudaram o depósito para Yerevan e, em 1960, ele foi colocado em um prédio especialmente construído.

Em 1939, entre as pessoas nomeadas como responsáveis ​​pelo transporte de manuscritos da residência dos católicos para Yerevan estava Viktor Harutyunyan, um jovem historiador de Moscou, que na verdade era um funcionário do NKVD.

O diário de Viktor conta sobre outros eventos. Em particular, e,e diz que durante um exame superficial dos pergaminhos Harutyunyan ficou surpreso ao encontrar um mapa … da superfície de Marte! Além disso, um círculo foi desenhado em torno de Marte, sem dúvida indicando o satélite do planeta!

Atordoado com a descoberta, Victor agiu como um menino: retirou com cuidado o manuscrito e escondeu-o no peito, na esperança de mostrá-lo à professora e depois devolvê-lo ao seu lugar. Infelizmente, a única folha de mapa fornecia muito poucas informações. O texto estava em latim e parece ter sido uma tradução tardia de um antigo texto egípcio. Faltava o mais importante – quem fez o mapa e quando?

Embora as lentes ópticas já fossem conhecidas no antigo Egito, mesmo Galileu não podia ver os satélites de Marte através de seu telescópio. Isso não poderia ter sido feito no século XIX e no Observatório Pulkovo, o maior da Europa. Foi necessário o último telescópio de 26 polegadas do Observatório Naval dos Estados Unidos para encontrar os dois satélites de Marte em 1877. Mas havia apenas um satélite no mapa encontrado por Victor!

Infelizmente, esta incrível história foi deixada sem continuação. Viktor encaminhou o mapa para a Academia de Ciências da Armênia, indicando de onde ele foi retirado. Depois da guerra, ele desapareceu sem deixar vestígios. Nenhuma informação sobre o incrível mapa e sobre o manuscrito do qual foi tirado foi publicada. Muito provavelmente, permanece no arquivo Matenadaran.

A evidência indireta da existência do documento único é que o Dicionário Explicativo do famoso cientista e escritor georgiano Saba Orbeliani (1658-1725) contém uma menção ao satélite de Marte e até indica o raio de sua órbita – 24.019 km (significado moderno 25 459 km).

É possível que Orbeliani tenha visitado a catedral de Echmiadzin e obtido essa informação de um antigo manuscrito guardado lá. Em todo caso, vale a pena procurá-lo, embora seja uma tarefa bastante difícil: na época de sua mudança para o novo edifício, os fundos do Matenadaran continham cerca de mil manuscritos antigos, 1.850 fragmentos, 2.000 páginas de vários livros e cerca de 200.000 documentos sobre a história dos países do Oriente.

Parece, porém, que o segredo do mapa de Marte vale os esforços mais meticulosos e laboriosos.

(Fonte)


A destruição da Biblioteca de Alexandria foi um crime hediondo contra a humanidade. Muitas das coisas que hoje são somente especuladas poderiam ser resolvidas se aqueles volumes não tivesse sido destruídos. Foram inúmeras as vezes em que o fanatismo humano causou regressos à raça human, e pior, este tipo de coisa continua ocorrendo em nosso planeta em pleno século XXI.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe esta informação com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode apoiar o OVNI Hoje através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

Obs: A versão AMP do site não possui área de comentários. Para comentar, favor acessar o OVNI Hoje sem a extensão /amp no endereço do artigo, ou acesse através do seu computador desktop.