“Sondas extraterrestres auto-replicantes monitoram a Terra”, diz astrofísico

Tempo de leitura: 2 min.
"Sondas extraterrestres auto-replicantes monitoram a Terra", diz astrofísico


Onde estão todos os alienígenas? Por que outra civilização ainda não nos contatou? Um astrofísico tem uma resposta revolucionária: “Porque os alienígenas já estão aqui”.

Zaza Osmanov, da Universidade Livre de Tbilisi, na Geórgia, sugeriu em um novo estudo que uma raça de seres extraterrestres poderia estar usando “sondas auto-replicantes” para explorarem nossa galáxia, inclusive a Terra.

Osmanov diz que uma civilização que atingiu o ‘Estágio 2’ na Escala de Kardashev, ou mesmo um nível acima de nós, seria totalmente capaz de produzir uma frota de ‘Sondas Von Neumann‘.

As sondas Von Neumann seriam pequenos robôs auto-replicantes que coletariam recursos de planetas e asteroides para construir novas cópias de si mesmos.

O astrofísico escreveu:

Todos os resultados indicam que se um objeto estranho com valores extremamente altos de brilho aumentado for detectado, pode ser um bom sinal colocar o objeto na lista de candidatos para as sondas extraterrestres Von Neumann.

Nós consideramos o cenário no qual a civilização Tipo 2 deve invadir nuvens interestelares por meio de robôs que se auto-reproduzem. E foi demonstrado que esse processo levará inevitavelmente às consequências da observação.

Mas quando se trata de explicar porque não vimos essa frota de sondas, Osmanov tem uma teoria nova e totalmente plausível:

As sondas são muito menores do que o olho pode ver. Ou elas estão equipadas com escudos Stealth, invisíveis ao olho humano e um radar militar.

Na verdade, não é por acaso que na Rússia e em outras partes do mundo, os OVNIs são gravados apenas graças às câmeras infravermelhas.

O cientista afirma que a nanotecnologia é a escolha óbvia para construir uma sonda que se move, é construída rapidamente e se adapta a uma ampla gama de locais de aterrissagem possíveis.

Ele ainda disse:

Analisamos a eficiência das sondas Von-Neumann na microescala versus robôs macro e descobrimos que as primeiras podiam [se reproduzir] de maneira eficiente em meios interestelares.

Embora autômatos em grande escala só possam se replicar em planetas rochosos, isso requer mais manobras.

Mesmo que houvesse bilhões dessas pequenas máquinas se infiltrando no sistema solar, não poderíamos detectá-las com nossa instrumentação atual.

Cada uma teria cerca de um nanômetro de tamanho, que é apenas um bilionésimo de um metro.

Mas enquanto as micro-máquinas são quase invisíveis devido ao seu tamanho, Osmanov diz que ainda pode haver uma maneira de detectá-las.

Se, por hipótese, essas sondas funcionassem por meio da luz, elas poderiam emitir pequenas quantidades de luz ao viajarem pelo espaço.

Se você observar usando telescópios infravermelhos, esses feixes de luz apareceriam como ‘rastros’ deixados por cometas.

(Fonte)


Hoje em dia, devido à tecnologia humana um pouco mais avançada e o perigo que ela representa aos visitantes de fora, se eu fosse eles e quisesse estar aqui em pessoa, usaria um escudo de invisibilidade o tempo todo.

Talvez seja por isso que fotos “reais” de OVNIs antes de 50 anos atrás eram mais frequentes. Se “eles” realmente estiverem nos visitando provavelmente já aprenderam da forma mais difícil que nós humanos somos perigosos e atiramos primeiro, para perguntar depois.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.