Espaço do Leitor: O dia em que cheguei neste corpo

Tempo de leitura: 2 min.
Espaço do Leitor: O dia em que cheguei neste corpo
Imagem meramente ilustrativa.

Saudações a todos,

Primeiramente, gostaria de agradecer mais uma oportunidade dada pelo N3M3 para publicar no OH! meus artigos. Muito obrigado, meu amigo.

Há dois dias venho sentido uma vontade imensa de escrever. É como se fosse uma força que me impulsiona a colocar no “papel” o que está acontecendo dentro da minha cabeça. Às vezes, acho que pode ser pareidolia, mas por ser um amante da ufologia procuro manter meus pés no chão e dar ênfase ao assunto, deixando a janela aberta pra vocês pensarem o que quiserem.

Não é a primeira vez que escrevo aqui pro OH!, mas este texto é por algum motivo destinado aos leitores desta página. Espero que gostem…

O que vou lhes contar pra mim também é um mistério, mas pode ser uma peça do quebra-cabeças para entendermos de onde podemos ter vindo. E esta lembrança está comigo há muito, muito tempo.

Eu tenho uma memória até hoje muito nítida do dia em que eu “cheguei” neste corpo. Eu não cresci com ele; eu me apossei dele. Digo isso porque lembro com bastante clareza de eu estar “viajando” a uma velocidade tão grande (na minha cabeça eu não entendia o que eram aqueles feixes de luz ao meu redor passando rapidamente por mim). Logo, foi se materializando um ponto azul, o verde a cidade e uma casa e POW!, entrei dentro de uma criança de mais ou menos 6 anos. Ela estava de costas, sem camisa e eu simplesmente assumi aquele corpo. A casa, o piso, a porta de ferro tudo ficou gravado do mesmo jeito do dia em que cheguei. Até o short azul e branco quadriculado eu lembro…

O que torna essa história mais intrigante ainda é o ser que eu tenho convicção de ser… um celestial.

No começo, eu achava que era loucura ter uma voz na minha cabeça de alguém que me dizia tudo o que eu tinha que fazer… Era a voz de um homem e este dizia-se chamar-se Alberto. Guiou-me até os 18 anos e até lá nunca mais me contactou. Me ajudou a entender o que eram as frases que eu escrevia que não eram minhas… A não ter medo quando um espírito falava ao meu ouvido… A perceber quando outro ser de Luz se aproximava para compartilhar energia.

Emana dentro de mim uma energia tão grande, que eu preciso vez em quando parar alguém na rua e lhe desejar muita saúde, prosperidade, sucesso.

Está em mim. Não faço por fazer. Tenho a ciência do poder da oração que sai de mim e o quão ela pode ajudar os nossos irmãos. De tudo isso que lhes contei, tem algo que é tão importante quanto essa sensação de ser alguém de outro mundo: a paixão pela ufologia.

Pra quem lembra, já contei aqui na página o relato de grande parte dos meus familiares sobre avistamentos. É algo que, pra mim, é fora do comum. E mais: o desejo insano de criar uma base alienígena dentro da florestal amazônica para recebe-los é algo que eu também não entendo.

Uma loucura, não?! Uma mistura de espiritismo, doença e ufologia? Que diabos eu sou?!

Obrigado pela leitura!

– Alex Queiroz


O Espaço do Leitor é disponibilizado àquelas pessoas que queiram compartilhar suas experiências, pensamentos e opiniões relacionadas aos temas tratados neste site.

O material compartilhado na seção Espaço do Leitor não reflete necessariamente o pensamento do editor deste site e é de responsabilidade exclusiva da pessoa que o escreveu.

Para ter seu material avaliado para publicação, favor enviar para n3m3@ovnihoje.com.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.