Espaço do Leitor: Extraterrestres e Entidades Desencarnadas

Tempo de leitura: 4 min.
Espaço do Leitor: Extraterrestres e Entidades Desencarnadas
Imagem meramente ilustrativa, não relacionada ao relato..

Vou relatar este caso que me ocorreu há alguns anos atrás com o intuito de neutralizar minhas crenças e tentar chegar a um consenso com aqueles com quem compartilho. Não sigo nenhuma religião, mas sei que neste dia 12/10 há uma comemoração de uma santa da igreja católica, e é justamente ela que consta em um pequeno espaço desta história. Coincidência? Eu não escolhi a data da postagem.

Quando minha sogra, contraiu um câncer de tiroide, meu ex-marido Júnior ficou sabendo por alguém sobre uma menina de 12 anos que estava fazendo curas milagrosas em Águas Claras/SC. Ele pegou o carro e foi com um amigo até lá em busca de um auxílio espiritual para sua mãe. Quando retornou, voltou eufórico contando que a menina se parecia muito com Nossa Senhora Aparecida, que era muito bonita e meiga, e permanecia numa “gruta” atendendo muitas pessoas que também iam lá com o mesmo propósito. Não lembro qual foi o tratamento dado a ela, mas a doença amenizou bastante.

Algo muito interessante aconteceu poucos meses depois. Um colega de meu sogro adoeceu do mesmo mal que minha sogra, então seu filho pediu o endereço da menina para ir lá tentar uma cura para seu pai. Quando chegou lá a menina lembrou-se de Júnior que tinha ido lá buscar uma cura para a mãe dele. A menina após atender o rapaz, pediu a ele que levasse também uma receita para Júnior, porque ele estaria necessitando de ajuda (não sei como ela sabia disso e nem como sabia que aquele rapaz à sua frente poderia entrar em contato com Júnior). A indicação de como deveria ser feito o preparo da receita foi entregue para meu sogro que não sabia que seu filho estava com muita dor nas costas. Esta receita era de determinadas ervas e uma cirurgia pelo astral com data marcada.

Quando chegou o momento da cirurgia, às onze horas da noite, eu quis ficar junto para observar, pois estava curiosa, mas comecei a me sentir estranha  e praticamente fui ‘expulsa’ do quarto porque o ar, lá dentro, começou a mudar de repente; estava diferente, mais pesado para respirar. Não era para eu ficar lá, então fui para a sala aguardar o resultado.

Um tempo depois, vi sair através da porta do quarto, que estava fechada, uma entidade que vestia um tipo de jaleco azul muito claro por cima da roupa. Ele veio para perto de mim e pude ver que era humano, porém os olhos eram puxados para os lados da cabeça (como os orientais porém mais abertos). Tinha cabelos um pouco comprido de cor castanho escuro, tinha barba, era muito atraente e de meia idade. Ele me disse que estava tudo bem e tinham concluído o que vieram fazer.

Comecei a falar com ele (por telepatia) e logo em seguida vieram outros dois com os mesmos trajes, com fisionomias semelhantes, porém sem barba. Eles caminhavam pela sala quase em círculos, não ficavam parados em nenhum momento, e eu comecei a fazer perguntas a eles sobre curas e outras curiosidades que tinha em mente (quem respondia era o primeiro que saiu do quarto, os outros dois pouco falaram). O interessante destas conversas, é que não lembramos, mas aprendemos com elas porque fica gravado uma impressão em nossa mente que mostra, de alguma maneira, estar lá quando necessitamos delas, e aí aquelas cenas voltam novamente, porque é nelas que estão as respostas. Pelo menos é assim que funciona para mim.

Quando terminamos o diálogo, uma ‘janela’ (uma tela grande) se abriu no canto da sala e vi minha avó, mãe de meu pai, que havia falecido muito cedo, (eu não a conheci muito bem porque tinha apenas 3 anos quando ela faleceu). Ela estava num salão grande e bem iluminado, sentada com várias pessoas, de frente para uma enorme mesa servida com diversos pratos de alimentos, e estas pessoas – inclusive ela – estavam vestidas com roupas de séculos atrás, comendo, bebendo e rindo muito. Era como se estivesse acontecendo uma grande festa de comemoração. Então minha vó olhou diretamente em meus olhos, sorriu e levantou uma taça de bebida que tinha na mão mais à frente de seu corpo, como que brindando algo comigo, sem dizer nada. Foram segundos, mas foi muito real aquilo. Depois a imagem apagou e tudo voltou ao normal.

Aqueles seres que estavam comigo logo começaram a desaparecer do local; eles iam sumindo na minha frente como se tivessem entrando em alguma porta que eu não podia ver e aquilo se parecia tão normal para mim! A sensação que tive naquele momento é de já ter participado deste ritual em outras ocasiões.. Neste evento, eu acredito que tenha aberto um portal para outra dimensão, outro plano, e os seres que estavam ali passaram por ele. Acredito que apenas estavam aguardando o momento da abertura enquanto caminhavam em círculos e conversavam comigo. Possivelmente portais têm momentos para abrirem e fecharem, e creio que quando minha vó surgiu foi o momento em que o portal abriu.

Então, como podemos saber quem eram “eles”? Seres de um plano superior que se dispõem a ajudar quem eles acham que deveria ser ajudado? Mas de onde eles vêm?

E aquela menina de Águas Claras provavelmente era uma entidade do mesmo grupo e que proporcionou a vinda deles para prestar atendimento a quem necessitava? Ela confidenciou ao Junior quando ele estava lá que ela viveria na Terra somente até seus 15 anos. Quem era ela? Uma entidade que veio ajudar por um pequeno tempo?

E a imagem de minha vó, porque estava ali? Aproveitou uma brecha que se abriu para se mostrar a mim, mesmo eu não lembrando ou pensado nela? Ela foi exatamente como a imagem que vi no outro caso que relatei aqui da foto de meus 8 anos (minha primeira comunhão), ou seja, colorida, extremamente nítida e em 3D. Era uma imagem viva!. Se mostrava assim!

Seriam estas imagens apenas lembranças que em determinado momento e sem motivo nenhum aparecem como uma alucinação apenas? Ou seria esta imagem de minha vó um pedido a forças superiores que estão no mesmo plano dela, para virem me visitar e mostrar que ela estava bem?

Eu já tive um momento destes com meu avô, após seu falecimento, numa proporção maior porque ele me pegou no colégio e foi segurando minha mão e conversando até chegarmos em casa (como se ele estivesse em seu corpo físico/denso). E depois, ele me falou de uma surpresa que me aguardava (era meu aniversário de 8 anos e eu nem lembrava). E vejam só que “coincidência”: eu também estava com 8 anos quando estava na foto do relato que antes coloquei aqui da “paralisia”. Coincidências não existem! Seria esta uma data especial na linha de minha vida? Quem sabe.

Seriam estes seres que nos ajudam em curas, e que acreditamos serem espíritos evoluídos que desencarnaram daqui ou de outro mundo, os mesmos extraterrestres que nos visitam? Ou estariam os extraterrestres, interagindo com aqueles que desencarnaram daqui da Terra? Haveria uma interação/comunicação entre eles, mesmo vindo ambos de lugares diferentes (dimensões, universos, planos astrais)?

Penso que nossa consciência é que domina e governa tudo em nossas vidas e que ela, faz coisas e vai a lugares que nem imaginamos. Ela pode ser o “deus”, o “tudo” dentro de nós que tanto buscamo, onde não há limites, e onde o fim não existe. Apenas não temos um conhecimento disso ainda.

– Relatado e compartilhado por MaryH


O Espaço do Leitor é disponibilizado àquelas pessoas que queiram compartilhar suas experiências, pensamentos e opiniões relacionadas aos temas tratados neste site.

O material compartilhado na seção Espaço do Leitor não reflete necessariamente o pensamento do editor deste site e é de responsabilidade exclusiva da pessoa que o escreveu.

Para ter seu material avaliado para publicação, favor enviar para n3m3@ovnihoje.com.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.