Cientistas relacionaram os lugares onde ETs podem estar escondidos

Tempo de leitura: 3 min.

A Breakthrough Listen, a iniciativa para encontrar sinais de vida inteligente no universo, lançou esta semana um catálogo inovador ‘Exotica‘ – uma lista diversificada de objetos de potencial interesse para os astrônomos buscarem por assinaturas tecnológicas (indicadores de tecnologia desenvolvidos pela inteligência extraterrestre).

Cientistas relacionaram os lugares onde ETs podem estar escondidos. Breakthrough Listen

O catálogo é uma coleção de mais de 700 alvos distintos destinados a incluir ‘um de tudo’ no universo observado – variando de cometas a galáxias, de objetos mundanos aos fenômenos celestes mais raros e violentos.

O novo catálogo abrangente é o primeiro dos últimos tempos que visa abranger toda a amplitude dos fenômenos astrofísicos, de galáxias distantes a objetos em nosso próprio sistema solar. A equipe do Listen o desenvolveu conceitualmente, o compilou e o compartilhou com a comunidade astronômica, na esperança de que ele possa guiar pesquisas futuras – estudando a vida além da Terra e/ou astrofísica natural – e servir como um guia de referência geral para o campo.

O principal autor do novo catálogo, o Dr. Brian Lacki, disse:

Muitas descobertas em astronomia não foram planejadas. Às vezes, uma nova descoberta importante foi ignorada quando ninguém estava olhando no lugar certo, porque acreditavam que nada poderia ser encontrado lá. Isso aconteceu com exoplanetas, que poderiam ter sido detectados antes dos anos 90 se os astrônomos procurassem sistemas solares muito diferentes dos nossos. Estaríamos procurando nos lugares errados pelas assinaturas técnológicas? O catálogo Exotica nos ajudará responder a esta pergunta.

O catálogo não se limita apenas ao SETI. Minha esperança é que qualquer programa com uma nova capacidade possa usar o catálogo Exotica como um cruzeiro de pesquisa pelo universo.

O catálogo Exotica contém quatro categorias de objeto:

  • Protótipos: uma lista que contém pelo menos um exemplo de todo tipo conhecido de objeto celeste (além daqueles transitórios demais para apresentar alvos de observação realistas). Planetas e luas, estrelas em todos os pontos de seu ciclo de vida, galáxias grandes e pequenas, aglomerados de estrelas serenas e quasares em chamas e muito mais estão todos incluídos na lista.
  • Superlativos: objetos com as propriedades mais extremas. Isso inclui exemplos como o planetas mais quentes, estrelas com conteúdo de metal excepcionalmente alto ou baixo, o quasar mais distante e o pulsar de rotação mais rápida e a galáxia mais densa.
  • Anomalias: alvos enigmáticos cujo comportamento atualmente não é satisfatoriamente explicado. Por exemplo, a famosa ‘estrela Tabby‘, com seu comportamento bizarro de escurecimento; ‘Oumuamua – o objeto interestelar que passou perto da Terra em 2017; pulsos ópticos inexplicáveis ​​que duram meros nanossegundos; e estrelas com radiação infravermelha em excesso que poderiam ser explicadas como calor residual de megaestruturas alienígenas.
  • Uma amostra de controle de fontes não esperada para produzir resultados positivos.


Acompanha o catálogo uma extensa discussão sobre classificação de objetos e um novo sistema de classificação para anomalias, além de planos para observações futuras e potenciais com base neste trabalho.

A busca por inteligência extraterrestre (SETI) tem sido perseguida como um programa científico sério, embora às vezes esporadico, há 60 anos. Nos últimos cinco anos, o Listen aumentou enormemente o escopo das buscas por rádio (e também óptica) e desenvolveu tecnologia, implantada em radiotelescópios gigantes em três continentes, a qual permite a cobertura de uma faixa sem precedentes de frequências em alta resolução. Mais recentemente, Listen observou o sistema Kepler 160, buscando por sinais de um planeta semelhante à Terra (encontrado no início deste mês) em torno de uma estrela semelhante ao Sol.

O Dr. Andrew Siemion, líder da equipe científica Breakthrough Listen da Universidade da Califórnia, no Centro de Pesquisa SETI (BSRC) de Berkeley, disse:

As pesquisas por assinatura tecnológica até o momento se concentraram amplamente na busca por ‘vida como a conhecemos’: estrelas próximas – em particular aquelas conhecidas por hospedar planetas com potencial de água líquida em suas superfícies. Os recursos expandidos de pesquisa que o Breakthrough Listen tornou possível nos permitem considerar uma gama muito mais ampla de possíveis ambientes carregados de tecnologia.

Até o momento, no entanto, nenhuma assinatura tecnológica confirmada foi detectada em nenhum dos objetos direcionados pelas pesquisas do SETI. Uma explicação é, é claro, que estamos sozinhos no universo. Por outro lado, em um vasto cosmos, certamente é possível que os astrônomos ainda não tenham procurado nos lugares mais promissores. O novo catálogo Exotica é a peça central dos esforços da Listen para expandir a diversidade de alvos. O princípio crucial por trás disso é o conceito de ‘amplitude de pesquisa’, ou seja, a diversidade de objetos observados durante um programa. Isso deve ajudar os astrônomos a restringir o leque de habitats em potencial para a inteligência extraterrestre, bem como descartar a possibilidade de que qualquer fenômeno amplamente considerado natural seja de fato artificial.

Por outro lado, ele pode identificar eventos naturais ou dados confusos, como interferências, que imitam os tipos de sinais artificiais que os pesquisadores do SETI estão procurando.

Yuri Milner, fundador das Iniciativas Breakthrough, disse:

O Breakthrough Listen já expandiu bastante a abrangência e a profundidade de sua pesquisa. A publicação deste catálogo é uma etapa nova e significativa para o programa.

S. Pete Worden, diretor executivo das Iniciativas Breakthrough, disse:

Quando se trata de busca de vida inteligente, é vital ter uma mente aberta. Até entendermos mais sobre as formas que outra civilização e sua tecnologia poderiam assumir, devemos investigar todos os alvos plausíveis. Catalogá-los é o primeiro passo em direção a esse objetivo.

(Fonte)


Um excelente passo, mas quando é que esses cientistas vão abrir suas cabeças para investigarem o fenômeno OVNI que ocorre na Terra há milênios, o qual pode conter a resposta para todas as suas dúvida?

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site.

Clique aqui para apoiar através do site Apoia.se, ou use o botão abaixo:


*Agora você também pode doar através de uma transferência PIX, clicando aqui, ou utilizando o QR Code abaixo:

(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.