A relutância da ciência ortodoxa em estudar o fenômeno OVNI

Tempo de leitura: 3 min.

Alexander Wendt é um cientista político estadunidense que é amplamente reconhecido como um dos principais especialistas em relações internacionais. Portanto, muitas pessoas sem dúvida ficariam surpresas quando, em uma palestra do TEDx em novembro do ano passado, ele falou sobre o assunto dos OVNIs (vídeo incorporado ao final do artigo).

A relutância da ciência ortodoxa em estudar o fenômeno OVNI
Imagem meramente ilustrativa.

Mas Wendt tem um longo interesse em ovnilogia/ufologia – em 2008 ele escreveu um artigo acadêmico combinando seu conhecimento ‘ortodoxo’ e seus pensamentos sobre o tópico mais herético dos OVNIs. E na palestra do TEDx, ele novamente coloca a questão intrigante do porquê da ciência convencional não sentir a necessidade de investigar adequadamente o fenômeno OVNI:

Os seres humanos são criaturas incrivelmente curiosas. Estudaremos tudo o que não entendermos se for dada a possibilidade. De fato, somos tão curiosos que gastamos centenas de milhões de dólares construindo telescópios de radar gigantes para procurar sinais de vida inteligente em torno de estrelas distantes, para as quais não há nenhuma evidência. Mas quando se trata de OVNIs, nem um centavo.

A comunidade científica nunca fez nenhum estudo sistemático sustentado sério sobre o fenômenos OVNI e isso apesar do fato de que, se for descoberto que alguns OVNIs são ETS ou extraterrestres, esse será um dos eventos mais importantes da história da humanidade, e ainda assim os cientistas nos dão apenas o silêncio e/ou ridicularizam pessoas que acreditam em OVNIs.

Isso ocorre, diz Wendt, porque os cientistas não acreditam que os OVNIs existam – e, portanto, o desafio é provar que eles existem.

Isso deve começar, afirma Wendt, distinguindo primeiro o que são os OVNIs – não naves extraterrestres, mas sim “um fenômeno aéreo inexplicável” – e, segundo, que apenas 5-20% dos casos de avistamento de OVNIs não têm uma explicação convencional. É nesses últimos casos que Wendt se concentra.

A partir daí, Wendt analisa diversos tópicos pertinentes: os vídeos recém-lançados da Marinha sobre OVNIs; testemunhos de que alguns OVNIs manobravam de maneira inconsistente com nossa compreensão da física; que devemos enquadrar isso com um entendimento de que, há mais de um século, pensávamos que as viagens aéreas eram impossíveis, muito menos as viagens espaciais; e que nossa tecnologia pelo menos agora nos permite estudar o fenômeno de novas maneiras (como uma rede de câmeras terrestres de alta resolução).

Ele termina, mais uma vez, perguntando porque a ciência ortodoxa não investigou o fenômeno OVNI de maneira significativa:

Por que isso é um tabu? Por que pilotos e cientistas – mesmo cientistas políticos – precisam se preocupar com sua reputação para falar sobre esse assunto em público? Por que não tratamos os OVNIs da mesma forma que tratamos tudo o que não entendemos, ou seja, todos os cientistas se apressam e tentam estudá-lo – mas neste caso os cientistas não o tocam com uma vara de três metros?

Eu acho que uma pista para essa ideia de porque o tabu existe está na própria palavra tabu: porque os tabus são sobre medo – medos culturais geralmente – e acho que minha sugestão aqui é que talvez a razão pela qual esse tabu é tão poderoso seja que tenhamos medo subconscientemente do que poderíamos descobrir se realmente abríssemos a porta da ciência e tentássemos entender o quê são esses fenômenos.

Mas isso leva ao meu segundo ponto e a última coisa que direi, a qual é que, na minha opinião, a primeira responsabilidade dos acadêmicos é dizer a verdade – e a verdade é que não temos ideia do que são os OVNIs e ninguém em posição de poder ou autoridade está tentando descobrir. Isso deveria surpreender e perturbar a todos nós, e acho que levanta a questão de saber se as pessoas deveriam tentar descobrir por si mesmas primeiro.

A parte irônica é que o TED – como costuma fazer – se sentiu preocupado o suficiente com o tópico sendo discutido ao lado de sua famosa marca, que colocou seu aviso/aviso habitual no vídeo de Wendt…

Procura-se: Uma Ciência dos OVNIs, com Alexander Wendt

Gepostet von João Marcelo Marques Rios am Mittwoch, 12. Februar 2020

(Fonte)


Já comentamos a respeito da palestra de Wendt aqui anteriormente, mas vale a pena relembrar a todos que a ciência ortodoxa é teimosa em seus erros e seus “dogmas” são difíceis de serem quebrados. Se não fosse por poucos verdadeiros cientistas que desafiam o paradigma imposto pela ciência ortodoxa, ainda estaríamos vivendo na idade das trevas, acreditando que a Terra é o centro do Universo.

Mas a barreira criada para que a maioria dos cientistas estudem o fenômeno OVNI é tão grande, que ainda irá demorar algum tempo até que isso seja aceito pela maioria dos cientistas, assim como demorou para aceitarem que a Terra não era o centro do Universo. Infelizmente.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.