Quais galáxias são melhores para a vida extraterrestre inteligente?

Tempo de leitura: 2 min.

O Universo é tão vasto que é difícil imaginar que somos a única espécie inteligente por aí. Atualmente, conhecemos quatro tipos distintos de galáxias: elíptica, espiral, espiral barrada e irregular. Embora existam tipos diferentes, também aprendemos que cada galáxia contém os mesmos elementos, mas estes são organizados de maneira diferente para cada tipo.

Quais galáxias são melhores para a vida extraterrestre inteligente?

Qual dessas galáxias poderia ser a melhor candidata à vida extraterrestre inteligente?

Um astrofísico da Universidade do Arkansas estudou essa questão e parece que galáxias elípticas gigantes não são tão prováveis ​​quanto se pensava serem berços de civilizações tecnológicas como a nossa.

O novo estudo é um pouco controverso, porque contradiz um estudo anterior que teorizou que galáxias elípticas gigantes teriam 10 mil vezes mais chances do que galáxias de discos em espiral, como a Via Láctea, de abrigar planetas que poderiam nutrir civilizações tecnológicas avançadas.

Os cientistas já haviam argumentado em 2015 que a probabilidade aumentada seria porque galáxias elípticas gigantes detêm muito mais estrelas e têm baixas taxas de supernovas potencialmente letais.

No entanto, Daniel Whitmire, professor aposentado de astrofísica e instrutor do Departamento de Ciências Matemáticas da Universidade da Califórnia, tem uma opinião diferente. Ele acredita que o estudo de 2015 contradiz uma regra estatística chamada princípio da mediocridade, também conhecido como Princípio Copernicano, o qual afirma que, na ausência de evidências em contrário, um objeto ou alguma propriedade de um objeto deve ser considerado típico de sua classe e não atípico.

Historicamente, o princípio foi empregado várias vezes para prever novos fenômenos físicos, como quando Sir Isaac Newton calculou a distância aproximada à estrela Sirius, presumindo que o Sol é uma estrela típica e comparando o brilho relativo das duas.

Whitmire disse:

O artigo de 2015 teve um sério problema com o princípio da mediocridade. Em outras palavras, por que não nos encontramos vivendo em uma grande galáxia elíptica? Para mim, isso levantou uma bandeira vermelha.

Ele também teve que mostrar que a maioria das estrelas, e portanto os planetas, residem em grandes galáxias elípticas, a fim de defender seu argumento de que o artigo anterior violava o princípio da mediocridade.

De acordo com o princípio da mediocridade, a Terra e sua sociedade tecnológica residente devem ser típicas, e não atípicas, de planetas com civilizações tecnológicas em outras partes do universo. Isso significa que sua localização em uma galáxia de discos em forma de espiral também deve ser típica. Mas o artigo de 2015 sugere o contrário: a maioria dos planetas habitáveis ​​não estaria localizada em galáxias semelhantes às nossas, mas sim em grandes galáxias elípticas de formato esférico.

Em seu artigo, Whitmire sugere uma razão pela qual grandes galáxias elípticas podem não ser o berço da vida: elas estavam inundadas por radiação letal quando eram mais jovens e menores, e passaram por uma série de eventos de quasares e supernovas de explosão estelar na época.

Ele disse:

A evolução das galáxias elípticas é totalmente diferente da Via Láctea. Essas galáxias passaram por uma fase inicial em que há tanta radiação que teria completamente destruído todos os planetas habitáveis ​​da galáxia e, subsequentemente, a taxa de formação de estrelas e, portanto, quaisquer novos planetas, foram praticamente zero. Não há novas estrelas se formando e todas as estrelas antigas foram irradiadas e esterilizadas.

Se planetas habitáveis ​​que hospedam vida inteligente são improváveis ​​em grandes galáxias elípticas, onde a maioria das estrelas e planetas reside, então por galáxias padrão, como a Via Láctea, serão os principais locais dessas civilizações, conforme esperado pelo princípio da mediocridade, disse Whitmire.

(Fonte)

Os cientistas podem pensar e falar o que quiserem, pois daqui alguns meses um outro irá contestar a teoria anterior, da mesma forma que a teoria antes dessa foi contestada. No final, ninguém realmente sabe o que há lá fora. Tudo que dizem são presunções com base em modelos do que aprenderam até hoje… que também podem ser desbancados.

E não esqueça: clique aqui para acessar nossa página principal, a qual é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS E REGRAS:

[Devido a problemas técnicos, dispositivos móveis que acessam a versão amp (Accelerated Mobile Pages) do OVNI Hoje não terão acesso ao sistema de comentários Disqus. Neste caso, para acessar os comentários simplesmente acesse o site ovnihoje.com diretamente, e não por intermédio do sistema de procura. Estou trabalhando para tentar resolver esta questão.]

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.