Cientista de Stanford alerta para risco de patógenos alienígenas

Tempo de leitura: 2 min.

As amostras de Marte da NASA serão “colocadas em quarentena e tratadas como se fossem o vírus Ebola até que seja provado que são seguras”.

Cientista de Stanford alerta para risco de patógenos alienígenas

Em um relatório publicado no mês passado, uma equipe de cientistas discutiu como garantir que os viajantes espaciais humanos não contaminem planetas distantes – e que eles não tragam de volta poluentes extraterrestres de volta à Terra, um tópico que parece mais pertinente do que nunca no planeta ao meio de uma pandemia global.

Scott Hubbard, professor adjunto de aeronáutica e astronáutica de Stanford e co-autor do relatório, disse em entrevista ao Stanford News:

Na minha opinião, e na da comunidade científica, a chance de rochas de Marte com milhões de anos conterem uma forma de vida ativa que poderia infectar a Terra é extremamente baixa. Mas, as amostras [de Marte] trazidas pela [NASA] serão colocadas em quarentena e tratadas como se fossem o vírus Ebola até que se mostrem seguras.

A solução, disse Hubbard, é “proteção planetária”. Agora que a humanidade está cada vez mais perto de viajar para Marte graças à SpaceX e à NASA, Hubbard e o restante do comitê argumentam que o governo e o setor privado dos EUA precisam “autorizar e supervisionar continuamente as atividades privadas no espaço”, disse Hubbard a Stanford News.

Para combater qualquer chance de contaminar outros lugares ao redor do nosso sistema solar, Hubbard sugere que os cientistas possam implementar “combinações de limpeza química, esterilização por calor, aplicando crédito de redução pelo tempo gasto no ambiente de radiação espacial altamente esterilizante e sistemas mecânicos inteligentes” que já foram mostrados como sendo efetivos.

Por exemplo, para a missão de retorno de amostras marcianas da NASA, uma parte da iniciativa do jipe-sonda Perseverance da agência que será lançada este ano, já foi descontaminada usando temperaturas extremamente altas.

Mas isso ainda deixa germes humanos.

Hubbard disse:

Os trajes espaciais podem vazar ou ‘explodir’, potencialmente liberando todos os tipos de micróbios terrestres e contaminando a superfície para quaisquer futuras missões científicas.

Obviamente, os humanos não podem ser limpos como robôs, é necessária muito mais atenção quanto aos trajes espaciais, habitats humanos e ao uso de robôs como assistentes.

Existe um precedente quando se trata da Lua, ele apontou. Os requisitos de quarentena para os astronautas da Apollo foram eliminados relativamente de forma rápida na década de 1970, uma vez que descobrimos que a Lua não apresentava risco de contaminação.

(Fonte)


Eu não ficaria surpreso de os germes daqui da Terra são muito similares, senão idênticos, aos germes de Marte.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.