51 novos crânios alongados são encontrados em cemitério húngaro

Tempo de leitura: 2 min.

Esta nova descoberta mostra como as pessoas viviam durante os problemas e turbulências provocadas pela queda de Roma.

Um dos 51 crânios alongados encontrados em um cemitério antigo na Hungria.

O cemitério antigo é conhecido como o cemitério de Mözs-Icsei-dűlő e remonta ao século V d.C.

O local na Hungria foi escavado pela primeira vez na década de 1960, seguido de escavações posteriores ao longo da década de 90, que revelaram os restos esqueléticos de pelo menos 96 pessoas.

Crânios “alienígenas” e 3 grupos distintos

Novas pesquisas arqueológicas mostram que pelo menos 51 dos enterros continham crânios artificialmente alongados que parecem ter sido moldados por bandagens, tornando o cemitério o lar da maior concentração desse estranho fenômeno na Europa Central.

51 novos crânios alongados são encontrados em cemitério húngaro
Esqueleto de uma menina com um crânio artificialmente deformado, colocado em uma cova ao lado de um colar, brincos, um pente e contas de vidro. Museu Wosinsky Mór, Szekszárd, Hungria.

Assim como os crânios deformados, o cemitério também continha três grupos distintos enterrados separadamente por duas ou três gerações, refletindo as colossais mudanças culturais que estavam ocorrendo na época.

Grupo 1: Moradores locais

O primeiro dos distintos grupos funerários de Mözs-Icsei-dűlő contém um pequeno número de habitantes locais enterrados em túmulos construídos em estilo romano, revestido de tijolos.

Grupo 2: Os forasteiros

O grupo seguinte, enterrado poucas décadas após o primeiro grupo, era “forasteiro”: doze indivíduos cujos ossos mostram que todos compartilhavam uma dieta semelhante, mas não eram originários da região. Eles também parecem ter introduzido novas tradições na área, como enterrar mercadorias nas sepulturas e deformação do crânio.

Grupo 3: Antiga cultura romanizada

O terceiro grupo de enterros posteriores contou com pessoas que parecem ter misturado a antiga cultura romanizada com várias tradições estrangeiras, incluindo a deformação do crânio.

Um pouco de História

No século V d.C., o Império Romano do Ocidente estava em ruínas depois de sofrer séculos de conflitos crescentes com seus vizinhos bárbaros, sem mencionar a longa lista de assassinatos, rebeliões e pragas que destruíram o império.

Uma das perdas de Roma durante esse período foi a Panônia, uma província delimitada pelo rio Danúbio no atual oeste da Hungria, que foi entregue aos guerreiros nômades, os hunos, por volta de 433 d.C.

O caos e a mudança resultantes nessa área resultaram em vários grupos diferentes de pessoas inundando a Panônia, buscando refúgio dos hunos e se misturando com a população romanizada estabelecida.

Por que a deformação do crânio?

Nesse caso em particular, ainda não está claro de onde a tradição da deformação do crânio foi trazida, embora pareça ter se originado em algum lugar fora da influência do Império Romano.

Os arqueólogos encontraram crânios alongados de regiões da Europa Central e Oriental, incluindo a Áustria moderna, Croácia, Hungria, Romênia, Sérvia, Eslováquia e Eslovênia.

Além disso, a prática também foi documentada nas Américas, Ásia e África.

É provável que seu significado tenha diferido de cultura para cultura, embora os pesquisadores geralmente acreditem que foi usado para expressar algum tipo de status social.

(Fonte)


Ou talvez, a prática foi utilizada numa tentativa se parecer com os “deuses”. Porém, tudo não passa de especulação.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.