Teriam os russos encontrado uma nave alienígena acidentada em órbita?

Tempo de leitura: 3 min.

Muitas pessoas podem não perceber, mas bem acima de nossas cabeças, no espaço em órbita ao redor do nosso planeta, longe de onde os olhos podem ver, há um ferro-velho gigante. Lá, entupindo nossa órbita há todo tipo de lixo, inclusive naves não funcionais, estágios abandonados de veículos de lançamento, detritos relacionados à missão, satélites abandonados e uma mistura de milhões e milhões de pedaços de lixo que descartamos no espaço.

Teriam os russos encontrado uma nave alienígena acidentada em órbita?
Imagem meramente ilustrativa.

Isso se espalha em um vasto mar de lixo que, embora felizmente invisível para nós no chão, cria um risco para naves espaciais e satélites. No entanto, de acordo com algumas histórias estranhas, há mais do que apenas lixo lá em cima, girando sobre o nosso planeta, longe de onde os olhos podem ver, e um dos mais estranhos deles é uma suposta nave espacial alienígena quebrada, completa com corpos alienígenas que orbitam a Terra.

Em 1979, o astrofísico soviético Sergei Boshich apresentou a espetacular alegação de que havia encontrado evidências do que chamava de uma nave alienígena acidentada que se partira em pedaços e pairava em órbita. Pelas suas estimativas, ele havia conseguido rastrear 10 pedaços de destroços da espaçonave, vários dos quais ele estimava ter cerca de 30 metros de comprimento.

Boshich disse que havia calculado as trajetórias dos destroços e chegado à conclusão de que eles haviam se espalhado de algum tipo de explosão espacial em 18 de dezembro de 1955, e ainda mais bizarro era sua afirmação de que essa misteriosa nave abandonada provavelmente era agora o túmulo contendo os corpos dos ocupantes da nave.

Isso se parece com o discurso de um maluco da conspiração, mas havia outros que apoiaram essas descobertas, inclusive um astrofísico soviético e escritor de ficção científica Aleksandr Kazantsev, que dizia:

Seu tamanho sugeriria vários andares, possivelmente cinco. Acreditamos que corpos estranhos ainda estarão a bordo.

Os cientistas foram rápidos em descartar a possibilidade de ser um lixo espacial originário da Terra, já que a suposta explosão antecedeu o primeiro objeto humano no espaço, que teria sido o Sputnik 1 lançado em 1957. Eles também negaram que pudesse ser um meteoro, pois mantinha uma órbita constante.

Segundo Boshich e sua equipe de cientistas, todas as evidências apontam para uma nave alienígena explodida no espaço, e um físico de Moscou, o Dr. Vladimir Azhazha, disse:

Os meteoros não têm órbitas. Eles despencam sem rumo, lançando-se erraticamente pelo espaço. E eles não explodem espontaneamente. Todas as evidências que reunimos na última década apontam para uma coisa – uma nave alienígena acidentada. Deve guardar segredos que nem sonhamos. Uma missão de resgate deve ser lançada. A nave, ou o que resta dela, deve ser remontada aqui na Terra. Os benefícios para a humanidade podem ser estupendos.

Aparentemente, a descoberta também gerou interesse dos americanos, e de acordo com a história, houve algum grau de cooperação entre eles para elaborar um plano para salvar a espaçonave danificada e possivelmente até embarcar nela. Um problema era que os soviéticos estavam sendo muito secretos com as informações que possuíam, o que gerou ceticismo por cientistas britânicos. Um cientista britânico teria dito:

Existem mais de 4.000 pedaços de destroços orbitando a Terra. Cada um tem um número de catálogo para identificá-lo. Gostaríamos de saber o número de catálogo deste naufrágio. É possível datar os destroços após um número considerável de observações.

Bem como os americanos, estaríamos interessados ​​em analisar isso se os russos disponibilizarem as informações.

Bastante interessante é o que foi apontado em um artigo de 1969 na revista Icarus, no qual o astrônomo John Bagby alegou ter encontrado 10 luas em órbita ao redor da Terra, que ele calculou terem se espalhado a partir de uma única fonte na data de 18 de dezembro de 1955, no mesmo dia que Boshich reivindicou 10 anos depois.

A história do que passou a ser chamado de “The Boshich Wreckage” (“Os destroços de Boshich”) foi impressa em várias fontes de notícias da época e gerou uma quantidade razoável de especulações e conspirações. Uma era a de que, embora não houvesse confirmação oficial de que uma missão de resgate real havia sido lançada, os americanos e os soviéticos secretamente o fizeram. Outra teoria era que tudo isso era uma cortina de fumaça lançada pelos soviéticos para causar desinformação na Guerra Fria do período, uma fabricação total possivelmente muito baseada no artigo da Icarus.

É claro que também existe a possibilidade de que toda a história seja uma grande farsa para começar. Embora a descoberta tenha sido impressa em uma ampla variedade de publicações, tudo se originou com um artigo no tabloide britânico Reveille, que é, de várias maneiras, como o The National Enquirer e não é conhecido por ser uma fonte de notícias particularmente confiável.

Além disso, parece que não há confirmação real de que algo disso tenha acontecido, e, em vez de alguma conspiração, talvez tudo tenha sido inventado por algum escritor de jornal entediado.

O que está acontecendo com tudo isso? Será que foi real em algum sentido? Em caso afirmativo, como? Isso foi alguma conspiração lançada pelos russos para mexer com os Estados Unidos, um OVNI acidentado real flutuando no espaço, um disfarce ou apenas um artigo para entretenimento?

Seja o que for, é certamente um relato curioso…

(Fonte)


Se for algo real, é definitivamente muito intrigante e por agora as potências espaciais já deram conta e coletaram tudo que necessitariam para descobrir a origem de tal objeto.

Porém, como menciona o artigo acima, pode ser somente uma farsa.

E não esqueça que na nossa página principal várias notícias são publicas todos os dias. Clique aqui para acessá-la.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!

_______

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)

_______

O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

[Devido a problemas técnicos, dispositivos móveis que acessam a versão amp (Accelerated Mobile Pages) do OVNI Hoje não terão acesso ao sistema de comentários Disqus. Neste caso, para acessar os comentários simplesmente acesse o site ovnihoje.com diretamente, e não por intermédio do sistema de procura. Estou trabalhando para tentar resolver esta questão.]

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.