Missão do jipe-sonda ExoMars é adiada para final de 2022

Tempo de leitura: 2 min.

A missão do jipe-sonda ExoMars Rosalind Franklin não será lançada em 2020 devido à falta de tempo para testar e qualificar pára-quedas e eletrônicos problemáticos vitais para a espaçonave.

Missão do jipe-sonda ExoMars é adiada para final de 2022

O diretor-geral da Agência Espacial Européia, Jan Woerner, fez o anúncio em entrevista coletiva na quinta-feira (11), depois de uma reunião com Dmitry Rogozin, chefe da missão parceira Roscosmos.

Woerner afirmou que o veículo de lançamento Proton da missão, a plataforma de pouso e o veículo espacial foram avaliados como estando prontos para o lançamento.

No entanto, dois pára-quedas necessários para a entrada, descida e pouso em Marte ainda exigem testes e qualificação. Além disso, alguns componentes eletrônicos da espaçonave precisam ser devolvidos aos fornecedores.

Woerner disse:

Lançar este ano significaria sacrificar os testes essenciais restantes. Esta é uma decisão muito difícil, mas tenho certeza de que é a decisão certa.

A decisão ocorre depois que a equipe do projeto ESA-Roscosmos avaliou todas as atividades necessárias para um lançamento autorizado.

Woerner afirmou que, embora o veículo espacial esteja quase pronto para o lançamento, o atraso necessariamente adiou o lançamento mais de dois anos devido à mecânica celeste.

As janelas ideais para o lançamento para Marte são abertas por algumas semanas a cada 26 meses, devido às respectivas órbitas dos planetas.

O jipe-sonda Rosalind Franklin é uma segunda missão ExoMars para procurar sinais de vida em profundidades de até dois metros abaixo da superfície marciana. Consiste em uma plataforma de superfície liderada pela Rússia e o jipe-sonda liderado pela Europa, a ser lançado em um foguete russo Proton de Baikonur.

Woerner disse em um comunicado de imprensa da ESA:

Queremos ter 100% de certeza de uma missão bem-sucedida. Não podemos nos permitir nenhuma margem de erro. Mais atividades de verificação garantirão uma viagem segura e os melhores resultados científicos em Marte.

Respondendo a uma pergunta de jornalista, Woerner reconheceu que o surto de coronavírus teria um impacto na missão porque as equipes internacionais não podem viajar tão facilmente quanto antes. Woerner disse que não sabia se a pandemia teria impedido o lançamento em julho.

Woerner afirmou que a ESA permanece dentro do cronograma e orçamento da missão Mars Sample Return com a NASA. Não há indicação de que o ExoMars tenha impacto no projeto de retorno de amostra marciana, Woerner twittou.

Problemas de pára-quedas levam a um segundo atraso

A missão do jipe-sonda ExoMars estava inicialmente programada para ser lançada em 2018, mas foi adiada para 2020 devido a atrasos nas atividades industriais da Europa e da Rússia.

Quando o veículo espacial Rosalind Franklin chegar a Marte, ele se juntará ao ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO), que está em órbita ao redor do Planeta Vermelho desde outubro de 2016. O TGO atuará como uma estação de retransmissão da missão, continuando sua própria missão científica.

Os testes dos pára-quedas supersônicos de 15 metros de diâmetro e subsônico de 35 metros – uma parte essencial da fase de entrada, descida e aterrissagem da missão – falharam em maio e agosto de 2019.

Os danos no ponto de extração de suas sacolas foram identificados como a causa das falhas, descobriram os inspetores do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA. Novos testes foram agendados para dezembro e fevereiro, mas foram adiados para o final de março.

Os novos testes de queda de altitude serão realizados em Oregon, nos Estados Unidos. O Centro Espacial de Esrange, norte da Suécia, sediou os testes anteriores.

O tamanho e a complexidade sem precedentes do sistema de pára-quedas estão relacionados à sonda de pouso fornecida pela Roscosmos. Um sistema retropropulsivo mais poderoso na sonda teria permitido à missão exigir apenas um paraquedas principal.

A NASA saiu da missão em 2012 devido a cortes no orçamento, tendo se comprometido com a ESA em 2009.

(Fonte)

Colaboração: Lênio


Um dia a vida em Marte será comprovada pela ciência “corporativa”. Infelizmente este é mais um atraso.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.