Um grande astronauta americano, encontros com OVNIs e desacobertamento

Tempo de leitura: 4 min.

Muitas pessoas parecem gostar de zombar de testemunhas e daqueles que acreditam em OVNIs.

Um grande astronauta americano, encontros com OVNIs e desacobertamento
Gordon Cooper

Infelizmente, o campo atraiu para si uma certa quantidade de ceticismo por aqueles que pensam que todos que acreditam em OVNIs são um bando de charlatões e pessoas esquisitas.

No entanto, isso não poderia estar mais longe da verdade.

Muitos dos mais leais apoiadores, não apenas dos OVNIs sendo levados a sério pelo público, mas também do desacobertamento completo sobre o que pode estar sendo mantido em segredo do público em geral, são membros importantes e eminentes das áreas que mais importam.

Esse relato em particular gira em torno do lendário astronauta Leroy Gordon ‘Gordo’ Cooper Jr., engenheiro aeroespacial americano, piloto de testes, piloto da Força Aérea dos Estados Unidos, astronauta pioneiro, que também esteve envolvido no primeiro programa de voo espacial humano dos Estados Unidos, o Projeto Mercury, de 1958 a 1963. Ele pilotou o mais longo e último voo espacial Mercury, o Mercury-Atlas 9, e teve vários elogios e conquistas notáveis ​​ao longo de sua carreira. Mais tarde, ele ingressou em vários conselhos corporativos, sendo consultor técnico para mais de uma dúzia de empresas, e ele é amplamente considerado uma lenda em seu campo.

Por mais respeitado que fosse, ele também tinha sua parte de histórias para contar sobre estranhos encontros ovnilógicos/ufológicos no espaço.

Cooper parece ter tido uma longa história de avistamentos de OVNIs, dos quais ele falou em entrevistas e em sua autobiografia Leap of Faith (Salto de Fé). Seu primeiro encontro OVNI bem conhecido aparentemente ocorreu em 1951, quando ele viu uma formação circular de ‘veículos metálicos em forma de disco’ enquanto sobrevoava a Alemanha Oriental. Aparentemente, esses objetos apareciam com frequência e ele dizia:

Nunca chegamos perto o suficiente para ver detalhes, mas eles eram redondos e com aparência muito metálica.

Logo depois disso, ele foi transferido para o Centro de Testes de Base da Força Aérea de Edwards, no deserto da Califórnia, onde a estranheza continuaria.

Em maio de 1957, Cooper era gerente de projetos na Base da Força Aérea de Edwards. Ele diz que ele e algumas outras tripulações às vezes viam um objeto estranho pairando sobre o leito próximo do lago, do qual ele dizia:

Era um OVNI típico em formato circular. Muitas pessoas não o viram, porque decolou em um ângulo bastante agudo e simplesmente desapareceu de vista!

Esse objeto teria repousado no leito do lago sobre três ‘pernas’ que se estendiam de sua parte inferior. Aparentemente, eles fizeram muitas filmagens desse evento em particular, e foi alegadamente muito espantoso para todos os presentes – todos eles eram aviadores experientes que estavam acostumados a ver aeronaves experimentais.

Cooper alertou o Pentágono sobre o que estava acontecendo, e foi supostamente instruído a enviar todos os negativos do que haviam capturado em filme em uma bolsa de correio trancada. Essa foi a última coisa que ele ouviu sobre isso, com as fotos simplesmente desaparecendo e nenhuma ação aparente tomada, nenhuma explicação dada, apesar do fato de ter sido uma nave “estrangeira” óbvia no espaço aéreo militar dos EUA.

Embora o governo aparentemente tenha varrido tudo para debaixo do tapete, Cooper não quis saber disso. Ele apareceu em vários programas de destaque, como o Merv Griffin Show, onde insistiu que o incidente era real e disse:

Eu acho que era definitivamente um OVNI. No entanto, de onde veio (o objeto) e quem estava nele é difícil de determinar, porque não demorou o suficiente para discutir o assunto – não havia tempo para enviar uma comissão de boas-vindas! Eu acho que é bastante credível.

Gostaria de ver o momento em que todas as pessoas qualificadas poderiam realmente trabalhar juntas para investigar adequadamente essas histórias e refutá-las ou prová-las.

As experiências OVNI de Cooper continuariam quando, em 15 de maio de 1963, ele teria avistado um OVNI durante sua missão espacial solo acima da superfície da Terra, dizendo que era um “objeto esverdeado” anômalo. Isso apenas aumentaria suas suspeitas de que algo estranho estava acontecendo, e em 1978 ele escreveu uma carta para as Nações Unidas, pedindo-lhes que divulgassem qualquer informação que tivessem. Na carta, ele expressou a importância de fazer contato com essas entidades e encontrar uma maneira de “resolver nossos problemas por meios pacíficos, em vez de guerra”.

Cooper se tornaria um dos principais defensores do desacobertamento completo do governo sobre o fenômeno OVNI, e acreditava que havia uma enorme conspiração do governo acobertando tudo. Ele alegaria que sabia de centenas de casos de colegas pilotos e astronautas ao verem algo além da compreensão, que foram posteriormente mantidos em silêncio. Ele alegaria que havia todo tipo de evidência que havia sido enterrado também, e disse em uma entrevista no final dos anos 90:

Por muitos anos eu vivi com um segredo, um segredo imposto a todos os especialistas em astronáutica. Agora posso revelar que todos os dias, nos EUA, nossos instrumentos de radar capturam objetos de forma e composição desconhecidos para nós. E existem milhares de relatórios de testemunhas e uma quantidade de documentos para provar isso, mas ninguém quer divulgá-los. Por quê?

Porque de fato. A reação do público a essas alegações por um ícone tão respeitado das forças armadas e das viagens espaciais foi apenas encolher os ombros, afinal o que você fará quando o cara for uma lenda aeronáutica?

Enquanto isso, Cooper continuamente e incansavelmente pressionou por mais informações sobre o que estava sendo mantido em segredo do público, até sua morte em 2004, devido a complicações da doença de Parkinson, aparecendo no documentário ‘Out of the Blue‘ sobre o assunto e até mesmo escrevendo extensamente sobre tudo isso em sua autobiografia Leap of Faith.

Sua mensagem inteira mais tarde na vida foi que o acobertamento dos OVNIs em massa que os teóricos da conspiração mencionavam era totalmente real, e ele era um grande defensor da divulgação completa nessa área.

É difícil saber quanto de efeito ele teve, e ele ganhou muitos críticos, como o historiador espacial Robert Pearlman, que escreveu: “Embora ninguém possa argumentar com as experiências de alguém, no caso dos avistamentos de Cooper, eu encontrei alguma dificuldade em entender como alguém tão conectado com a tecnologia e a ciência inovadoras poderia facilmente abraçar ideias como visitas extraterrestres com pouco mais que evidências anedóticas”.

Cooper se une às fileiras de testemunhas de OVNIs muito qualificadas e respeitáveis ​​e embaixadores do desacobertamento que se depararam com ombros encolhidos, sobrancelhas levantadas ou desdém. No entanto, o que devemos fazer das reivindicações e declarações de um membro tão respeitado da comunidade da NASA? Seus relatos e afirmações podem realmente ser descartados como divagações de alguém que está fora de controle, ou talvez eles mereçam um pouco mais de consideração?

Você acreditando nele ou o odiando, Cooper ganhou um lugar onde ele representa um certo tipo de testemunha e campeão da ovnilogia/ufologia que é difícil de ignorar.

(Fonte)


A pergunta que fica é: por que alguém com uma carreira brilhante arriscaria sua reputação falando asneiras?

A resposta é muito simples: Porque não eram asneiras, como agora tem sido mostrado com as revelações de vídeos da Marinha dos EUA e tantos outros fatos.

E agora, desesperados pelo fato de que há provas concretas da existência de OVNIs, alguns “professores da impossibilidade” e acobertadores e agentes da desinformação tentam convencer o público de que os OVNIs não passam de naves secretas daquele mesmo governo, guiadas por inteligência artificial.

Sim, claro, naves secretas do governo com inteligência artificial que têm assombrado a humanidade desde a antiguidade.

Conta outra, zé mané!

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.