Cientista afirma que a Terra é uma “reserva” colocada em quarentena por alienígenas

Tempo de leitura: 3 min.

Alexander Panov, um astrônomo de mente aberta quanto a possibilidade de vida extraterrestre, está sendo comentado em vários sites ao redor do mundo, e ele acredita que a Terra seja um tipo de “reserva” colocada em quarentena pelos alienígenas.

Cientista afirma que a Terra é uma "reserva" colocada em quarentena por alienígenas

Um dos principais astrônomos da Rússia e chefe do centro científico e cultural do SETI (Procura por Inteligência Alienígena) recentemente deu uma extensa entrevista para a RIA Novosti, na qual compartilhou algumas observações interessantes, inclusive que ele acredita que uma das razões pelas quais ainda não encontramos extraterrestres é porque eles podem estar nos mantendo em uma ‘reserva’ onde o contato não pode interferir no nosso desenvolvimento – um tipo de versão russa da ‘diretiva principal’ da série Star Trek.

Ele também acredita que focar nas rajadas rápidas de rádio repetidas pode ser um erro que pode causar com que os pesquisadores do SETI percam outros sinais – sinais que talvez ainda não reconheçamos. Ele está certo?

É claro que não estamos sós. A questão não é se eles existem, mas onde eles existem.

– Alexander Panov

Alexander Panov, pesquisador líder do Instituto de Física Nuclear da Universidade Estadual de Moscou, chefe do centro científico e cultural do SETI sob o Conselho de Astronomia do RAS e presidente da seção Vida e Mente no Universo do Conselho de Astronomia do RAS (ou seja, alguém que sabe) não esconde sua crença na existência de alienígenas. Na verdade, ele diz que eles provavelmente já visitaram a Terra antes, embora ele não equipare as aparições atuais de OVNIs a encontros imediatos. Em vez disso, ele especula que outras civilizações inteligentes, talvez trabalhando juntas, mantenham a Terra e seus habitantes em uma ‘reserva’.

 Está no fato de que civilizações altamente humanizadas não interferem em nosso desenvolvimento e criaram uma zona de quarentena ao nosso redor, uma zona de silêncio de rádio para não interferir em nosso desenvolvimento independente.

– Alexander Panov

No entanto, Panov acredita que essa “zona de silêncio de rádio” não deve nos impedir de procurar por sinais de outras civilizações. Um problema que ele tem nas pesquisas atuais é o foco limitado. Ele está ajudando a projetar o observatório espacial russo Spektr-M, com lançamento previsto para 2027, que terá um amplo foco e missão – incluindo a procura de grandes estruturas artificiais como Esferas de Dyson, buracos negros, raios cósmicos, matéria escura e sinais de laser, em vez de apenas rajadas rápidas de rádio. Ele também está pressionando por uma nova tecnologia que permitirá aos telescópios monitorarem os céus 24 horas por dia, 7 dias por semana, gravar e analisar o que seria dez a cem vezes mais dados.

Um outro método de procurar por civilizações alienígenas é a arqueoastronomia.

– Alexander Panov

Não contente em procurar apenas por evidências nos lugares distantes do universo, Panov apóia a busca mais próxima – como na Lua – de evidências arqueológicas de uma civilização alienígena avançada que pode ter visitado milhões de anos atrás. Ele não acredita que informações desse tipo já tenham sido descobertas e ocultas ao público… Ele admite que alguns desses projetos poderiam ter sido feitos antes, mas a força motriz é o orçamento, e não o medo de contato com alienígenas.

Quando você sai, um tijolo pode cair em sua cabeça, mas isso não significa que você precise ficar constantemente em casa. Os benefícios potenciais que podemos obter dos contatos são tão grandes que superam os riscos. No entanto, isso não significa que não há necessidade de pensar em possíveis riscos. Os cientistas definiram um conjunto de regras de segurança que devem ser seguidas se você receber e descriptografar a mensagem interestelar. Por exemplo, se o algoritmo para criar algum dispositivo ou programa de computador que nos é oferecido para compilar e executar for indicado lá, em nenhum caso você deve fazê-lo sem entender. Você nunca sabe, talvez isso seja algo malicioso. As regras de segurança devem ser observadas, mas não paranoicas.

– Alexandere Panov

Não paranoicas?

“Observadas, mas não paranoicas.” Parece ser uma boa filosofia para muitas coisas, não apenas para o SETI. E Alexander Panov parece uma pessoa interessante para convidar para jantar e conversar…. Se ele puder se afastar da procura por outra vida no universo.

(Fonte)


Eu não me espantaria se o cientista estiver certo quanto o nosso planeta ter sido colocado em quarentena por alienígenas, isolado de outras civilizações. Afinal, somos uma raça perigosa e instável até mesmo para nós mesmos. Se eu fosse “eles” teria feito isso mesmo.

n3m3

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PESSOAS MISTERIOSAS COM OSSOS INQUEBRÁVEIS

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.