China espera que seu “sol artificial” esteja operacional em 2020

Tempo de leitura: < 1 min.

Em março, pesquisadores chineses previram que o Tokamak HL-2M daquele país – um dispositivo projetado para replicar a fusão nuclear, a mesma reação que alimenta o Sol – seria construído antes do final de 2019.

China espera que seu "sol artificial" esteja operacional em 2020

Não se sabe se esse ainda é o caso, mas em novembro, Duan Xuru, um dos cientistas que trabalha no “sol artificial”, forneceu uma atualização, dizendo que a construção estava indo bem e que o dispositivo deverá estar operacional em 2020 – um marco que os especialistas agora dizem à Newsweek poderia finalmente fazer da fusão nuclear uma opção viável de energia na Terra.

Se os cientistas puderem descobrir como aproveitar a energia produzida pela fusão nuclear, isso poderá fornecer uma fonte quase ilimitada de energia limpa.

Por décadas, isso transformou o poder de fusão em um santo graal para os pesquisadores de energia. Mas o problema é que eles ainda precisam descobrir uma maneira econômica de manter o plasma extremamente quente confinado e estável por tempo suficiente para que a fusão ocorra.

O Tokamak HL-2M da China pode ser o dispositivo que está finalmente pronto para esse desafio – ou pelo menos fornece as pistas necessárias para superá-lo.

O físico de fusão James Harrison, que não está envolvido no projeto, disse à Newsweek:

O HL-2M fornecerá aos pesquisadores dados valiosos sobre a compatibilidade de plasmas de fusão de alto desempenho, com abordagens para lidar com mais eficiência com o calor e as partículas exauridas do núcleo do dispositivo.

Esse é um dos maiores problemas enfrentados pelo desenvolvimento de um reator de fusão comercial e os resultados do HL-2M, como parte da comunidade internacional de pesquisa de fusão, influenciarão o design desses reatores.

(Fonte)


Realmente precisamos criar formas de gerar energia limpa. Só temos que ter cuidado, pois algumas forma de energia podem ser catastróficas se acidentes ocorrerem, como já foi provado com algumas usinas nucleares.

E não esqueça: clique aqui para acessar nossa página principal, a qual é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS E REGRAS:

[Devido a problemas técnicos, dispositivos móveis que acessam a versão amp (Accelerated Mobile Pages) do OVNI Hoje não terão acesso ao sistema de comentários Disqus. Neste caso, para acessar os comentários simplesmente acesse o site ovnihoje.com diretamente, e não por intermédio do sistema de procura. Estou trabalhando para tentar resolver esta questão.]

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.