Resolver mistério fóssil pode ajudar a busca por vida em Marte

Compartilhe este artigo com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

A busca por evidências de vida em Marte poderia ser ajudada por novas ideias sobre as rochas antigas da Terra.

Tubos microscópicos e filamentos que se assemelham aos restos de pequenas criaturas podem ter sido formados por reações químicas envolvendo minerais ricos em ferro, mostra o estudo.

Resolver mistério fóssil pode ajudar a busca por vida em Marte
Estruturas microscópicas criadas em laboratório Crédito: Sean McMahon

Pesquisas anteriores sugeriram que essas estruturas estavam entre os fósseis mais antigos da Terra.

Missão Marte

As novas descobertas podem ajudar na busca por vida extraterrestre durante futuras missões a Marte, facilitando a distinção entre fósseis e estruturas não biológicas.

A descoberta foi feita por um cientista da Universidade de Edimburgo (Escócia), que está desenvolvendo técnicas para buscar evidências de que a vida já existiu em Marte.

O astrobiólogo Sean McMahon criou minúsculas formações no laboratório que imitam de perto a forma e a composição química de estruturas ricas em ferro, comumente encontradas em rochas semelhantes às de Marte na Terra, onde alguns exemplos têm cerca de quatro bilhões de anos.

Reações químicas

O Dr. McMahon criou as estruturas complexas misturando partículas ricas em ferro com líquidos alcalinos contendo os silicatos ou carbonatos químicos.

Pensa-se que este processo – conhecido como jardinagem química – ocorre naturalmente onde esses produtos químicos abundam. Ele pode ocorrer em fontes hidrotermais no fundo do mar e quando as águas subterrâneas profundas circulam por poros e fraturas nas rochas.

Suas descobertas sugerem que a estrutura por si só não é suficiente para confirmar se as formações microscópicas semelhantes à vida são fósseis. Mais pesquisas serão necessárias para dizer exatamente como elas foram formadas.

O estudo, publicado na revista Proceedings of Royal Society B, foi financiado pelo programa Horizon 2020 da União Europeia.

Reações químicas como essas têm sido estudadas há centenas de anos, mas elas não demonstravam anteriormente imitar essas minúsculas estruturas ricas em ferro dentro das rochas. Esses resultados exigem um reexame de muitos exemplos antigos do mundo real para ver se eles têm maior probabilidade de serem fósseis ou depósitos minerais não biológicos.

(Fonte)


Uma coisa é certa, somente pela sua aparência há fósseis que são incontestavelmente restos biológicos e não formações minerais.

Aliás, muitos cientistas, alguns ex-funcionários da NASA, acreditam que a vida em Marte já foi descoberta há décadas.

n3m3

Compartilhe este artigo com a galáxia!



ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:


PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PROFECIA? UM VÍRUS CHAMADO WUHAN-400 APARECE EM ROMANCE DE 1981

-------
-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.