Duas ilhas perto da costa oeste dos EUA e México são de interesse dos OVNIs

Tempo de leitura: 2 min.

Militares e civis têm avistado um grande número de objetos voadores e subaquáticos não identificados ao redor da ilha de Guadalupe. Essa região do Oceano Pacífico é considerada um ‘ponto quente’ de atividade alienígena. Os objetos sempre acabam desaparecendo dos radares quando chegam a Guadalupe. Haveria uma base extraterrestre sob esta ilha?

Duas ilhas perto da costa oeste dos EUA e México são de interesse dos OVNIs
Crédito: Archivo GECI / J. A. Soriano /thelivingmoon.com. – Edição: Eric Nielsen

A Ilha de Guadalupe fica a 241 km da costa da península de Baja California, no México. Possui uma estação meteorológica militar e a Marinha dos EUA realiza exercícios de treinamento perto de sua região.

Outra ilha enigmática é a Ilha Catalina, localizada a 480 km ao norte de Guadalupe. Ela também se destaca quanto a atividade OVNI e OSNI (objeto subaquático não identificado). Ao redor desta ilha, existem crateras incomumente grandes e algumas estranhas anomalias gravitacionais e magnéticas. A comunidade pesqueira local mexicana e os pilotos perto da ilha de Guadalupe relataram incidentes com fenômenos aéreos inexplicáveis ​​(UAPs/OVNIs).

A Marinha dos Estados Unidos observou que, nesta área do Oceano Pacífico, entre a Ilha Catalina e a Ilha Guadalupe, ao sul, muitos objetos voadores e subaquáticos são observados e que sempre desaparecem do radar quando se aproximam da Ilha Guadalupe.

De acordo com o piloto de aeronaves comerciais, Adrián Ojeda, que sempre pilota perto da ilha, a península da Baja California é conhecida no México como um grande ‘ponto quente’ dos OVNIs, e que os pescadores sempre observam aeronaves luminosas sobre o oceano, com movimentos incomuns.

O OSNI e o USS Nimitz: caso documentado pela Marinha dos EUA

Em 14 de novembro de 2004, o avistamento de uma esquadrilha de objetos não identificados durante uma série de treinamento naval da Marinha dos EUA foi realizado pelo grupo de porta-aviões USS Nimitz e pelo cruzador de mísseis USS Princeton. Durante uma semana, o radar USS Princeton já capturava objetos voadores misteriosos, contando 100 deles. A Marinha os chamou de ‘veículos aéreos anômalos’. Entre as manobras mais impressionantes estava na altura em que elas se deslocavam. Os veículos aéreos apareceram a uma altitude superior a 24.000 metros, muito mais alta do que qualquer avião comercial ou militar. Então eles desceram a uma velocidade chocante.

Dois aviões de combate foram enviados para interceptar um desses objetos alienígenas. Ao chegarem ao local, não encontraram nenhum, mas, segundo um dos pilotos, David Fravor, eles conseguiram observar ‘distúrbios’ na água do oceano e uma espécie de nave abaixo da superfície. Este é um fenômeno OSNI.

Uma aeronave foi avistada, descrita na forma de um ‘tic tac‘, voando 15 metros acima da água. Não parecia ter meios de propulsão, como asas ou rotores. Seus movimentos eram ágeis e irregulares, nada parecidos com a aeronáutica normal. Um piloto que testemunhou o evento disse que tinha “(…) força G alta, velocidade rápida, aceleração rápida. Então me perguntei: como posso enfrentar isso? A nave tic tac acelerou à distância, desaparecendo ao se aproximar da ilha de Guadalupe.

Talvez este artigo também lhe interesse:
EXCLUSIVO no OVNI Hoje: Novo documentário revela detalhes inéditos sobre encontro de OVNIs com aviadores militares

Base alienígena subaquática?

Não houve exploração ou menção de bases extraterrestres, mas a intensa atividade OVNI e OSNI entre as Ilhas Catalina e Guadalupe sugere bases subaquáticas alienígenas. Entre os relatos, nota-se que as naves estranhas desaparecem dos radares quando se aproximam da ilha de Guadalupe. Isso indica que sob as águas do mar, perto da ilha, esse tipo de base extraterrestre poderia ser encontrado.

(Fonte)


Embora sem provas concretas, há muitas indicações de que aquela região do oceano Pacífico, perto da costa do México e dos EUA, principalmente nas ilhas citadas acima, possa realmente ter uma base desses objetos, ou, no mínimo, seja uma área de grande interesse para seus estudos.

Ambas ilha são de acesso limitado.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.