As viagens espaciais podem fazer o intestino vazar

Tempo de leitura: 2 min.

Bactérias, fungos e vírus podem entrar no nosso intestino através dos alimentos que ingerimos. Felizmente, as células epiteliais que revestem nosso intestino servem como uma barreira robusta para impedir que esses microrganismos invadam o resto do corpo.

As viagens espaciais podem fazer o intestino vazar

Uma equipe de pesquisa liderada por um cientista biomédico da Universidade da Califórnia, em Riverside, descobriu que a microgravidade simulada, como a encontrada no voo espacial, interrompe o funcionamento da barreira epitelial mesmo após a remoção do ambiente de microgravidade.

Declan McCole, professor de ciências biomédicas da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia em Riverside, que liderou o estudo publicado no Scientific Reports, disse:

Nossas descobertas têm implicações para nossa compreensão dos efeitos das viagens espaciais na função intestinal dos astronautas no espaço, bem como de sua capacidade de resistir aos efeitos de agentes que comprometem a função da barreira epitelial intestinal após seu retorno à Terra.

O ambiente de microgravidade encontrado no espaço tem efeitos profundos na fisiologia humana, levando a sintomas e doenças clínicas, inclusive a gastroenterite.

Estudos anteriores mostraram que a microgravidade enfraquece o sistema imunológico humano. Também foi demonstrado que a microgravidade aumenta a capacidade causadora de doenças intestinais de bactérias de origem alimentar, como a salmonela.

McCole afirmou:

Nosso estudo mostra pela primeira vez que um ambiente de microgravidade torna as células epiteliais menos capazes de resistir aos efeitos de um agente que enfraquece as propriedades de barreira dessas células.

É importante observar que esse defeito foi retido até 14 dias após a remoção do ambiente de microgravidade.

O agente indutor de permeabilidade que a equipe de McCole escolheu para investigar foi o acetaldeído, um metabólito do álcool. McCole explicou que o álcool compromete a função de barreira e aumenta a permeabilidade gastrointestinal em indivíduos normais e em pacientes com doença hepática alcoólica.

Ele acrescentou que a função de barreira do epitélio intestinal é crítica para manter um intestino saudável. Quando interrompida, pode levar ao aumento da permeabilidade ou vazamento. Isso, por sua vez, pode aumentar muito o risco de infecções e condições inflamatórias crônicas, como doença inflamatória intestinal, doença celíaca, diabetes tipo 1 e doença hepática.

A equipe de McCole usou um vaso de parede rotativo – um biorreator que mantém as células em um ambiente de rotação controlada que simula quase a ausência de peso – para examinar o impacto da microgravidade simulada nas células epiteliais intestinais cultivadas.

Após 18 dias de cultura no vaso, a equipe descobriu que as células epiteliais intestinais apresentavam formação retardada de ‘junções estreitas’, que são junções que conectam células epiteliais individuais e são necessárias para manter a impermeabilidade. O vaso de parede rotativa também produz um padrão alterado de conjunto de junção estanque que é retido até 14 dias após a remoção das células epiteliais intestinais do vaso.

Ele disse:

Nosso estudo é o primeiro a investigar se mudanças funcionais nas propriedades da barreira celular epitelial são sustentadas ao longo do tempo após a remoção de um ambiente de microgravidade simulado. Nosso trabalho pode informar viagens espaciais a longo prazo e colonização, onde a exposição a um patógeno de origem alimentar pode resultar em uma patologia mais grave do que na Terra.

McCole foi acompanhado no estudo por Rocio Alvarez, Cheryl A. Stork e Anica Sayoc-Becerra, da UC Riverside; E Ronald R. Marchelletta e G. Kim Prisk da UC San Diego.

A pesquisa foi financiada por doações dos Institutos Nacionais de Saúde (EUA) e a NASA.

(Fonte)


Interessante como agora, depois décadas de viagens espaciais por astronautas, alguns dos quais ficaram meses no espaço, alguns cientistas estão falando a respeito dos riscos à saúde devido a permanência em microgravidade.

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.