Intrigante fenômeno cria nuvens de poeira em Marte, segundo a NASA

Tempo de leitura: 3 min.

Tempestades de poeira em Marte são comuns. Mas, a cada década, algo imprevisível acontece: uma série de tempestades descontroladas ocorre, cobrindo todo o planeta em uma névoa poeirenta.

Intrigante fenômeno cria nuvens de poeira em Marte, segundo a NASA
A nuvem branca-amarelada na parte inferior central desta imagem é uma ‘torre de poeira’ de Marte – uma nuvem concentrada de poeira que pode ser elevada dezenas de quilômetros acima da superfície. As colunas brancas-azuladas são nuvens de vapor de água. Esta imagem foi tirada em 30 de novembro de 2010 pelo Mars Reconnaissance Orbiter da NASA.Créditos: NASA / JPL-Caltech / MSSS

No ano passado, uma constelação de naves espaciais da NASA teve uma visão detalhada do ciclo de vida da tempestade de poeira global de 2018 que encerrou a missão do jipe-sonda Opportunity. E embora os cientistas ainda estejam intrigados com os dados, dois artigos lançaram recentemente uma nova luz sobre um fenômeno observado dentro da tempestade: torres de poeira ou nuvens concentradas de poeira que se aquecem à luz do Sol e se elevam no ar. Os cientistas pensam que o vapor de água preso ma poeira pode estar servindo como um elevador para o espaço, onde a radiação solar quebra suas moléculas. Isso pode ajudar a explicar como a água de Marte desapareceu ao longo de bilhões de anos.

As torres de poeira são nuvens enormes e agitadas que são mais densas e escalam muito mais alto do que a poeira de fundo normal na fina atmosfera marciana. Embora elas também ocorram em condições normais, as torres parecem se formar em maior número durante as tempestades globais.

Uma torre começa na superfície do planeta como uma área de poeira rapidamente levantada, tão larga quanto o estado de Rhode Island (EUA). Quando uma torre atinge uma altura de 80 quilômetros, como pode ser visto durante a tempestade de poeira global de 2018, ela pode ser tão larga quanto o estado de Nevada. À medida que a torre decai, ela pode formar uma camada de poeira a 56 quilômetros acima da superfície, que pode ser mais larga que os Estados Unidos continentais.

As descobertas recentes em torres de poeira são cortesia do Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) da NASA, liderado pelo Laboratório de Propulsão a Jato da agência em Pasadena, Califórnia. Embora as tempestades globais de poeira cubram a superfície do planeta, o MRO pode usar seu instrumento Mars Climate Sounder com detecção de calor para espiar através da névoa. O instrumento foi projetado especificamente para medir os níveis de poeira. Seus dados, juntamente com imagens de uma câmera a bordo do orbital chamado Mars Context Imager (MARCI), permitiram aos cientistas detectar inúmeras torres de poeira inchadas.

Como Marte perdeu sua água?

As torres de poeira aparecem ao longo do ano marciano, mas a MRO observou algo diferente durante a tempestade de poeira global de 2018.

O principal autor do artigo, Nicholas Heavens, da Hampton University, em Hampton, Virgínia (EUA), disse:

Normalmente, a poeira cai em um dia ou mais. Mas durante uma tempestade global, as torres de poeira são renovadas continuamente por semanas’.

Em alguns casos, várias torres foram vistas por até três semanas e meia.

A taxa de atividade da poeira surpreendeu Heavens e outros cientistas. Mas especialmente intrigante é a possibilidade das torres de poeira agirem como ‘elevadores espaciais’ para outros materiais, transportando-os pela atmosfera. Quando a poeira do ar se aquece, ela cria correntes de ar que carregam gases, incluindo a pequena quantidade de vapor de água, às vezes visto como nuvens finas em Marte.

Um artigo anterior liderado por Heavens mostrou que, durante uma tempestade global de poeira em Marte em 2007, as moléculas de água foram lançadas na atmosfera superior, onde a radiação solar poderia decompô-las em partículas que escapam para o espaço. Isso pode ser uma pista de como o Planeta Vermelho perdeu seus lagos e rios por bilhões de anos, tornando-se o deserto gelado que é hoje.

Os cientistas não podem dizer com certeza o que causa tempestades globais de poeira. Eles estudaram menos de uma dúzia até agora.

Cientista do Mars Climate Sounder, David Kass, do JPL, disse:

Tempestades globais de poeira são mesmo incomuns. Realmente não temos nada parecido com isso na Terra, onde o clima do planeta inteiro muda por vários meses.

Com tempo e mais dados, a equipe de MRO espera entender melhor as torres de poeira criadas nas tempestades globais e que papel elas podem desempenhar na remoção de água da atmosfera do Planeta Vermelho.

(Fonte)

Colaboração: Lênio


n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais, ou use o botão abaixo:



ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PRESENTE PARA BEBÊ COMPRADO EM LOJA DA FLÓRIDA CONTINHA UM RIFLE CARREGADO

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.