Cratera Patomskiy: O que causou esta coisa estranha na Sibéria?

Tempo de leitura: 4 min.

No verão de 1949, um geólogo chamado Vadim Kolpakov descobriu uma estranha cratera na superfície da terra na região de Bodaibo, Irkutsk, no sudeste da Sibéria.

Cratera Patomskiy: O que causou esta coisa estranha na Sibéria?
Vista aérea da cratera de Patomskiy. CC4.0 Dmitry Semenov.

Cercada por uma área amplamente arborizada, essa anomalia é oval com uma cratera cônica que contém um pequeno monte em forma de bola no meio. Toda a estrutura consiste em calcário cinza quebrado. Sua largura é entre 130-160 metros, enquanto o cone tem até 80 metros de altura.

Estranhamente, poucas árvores crescem na formação, no entanto, as coníferas ao redor experimentaram um crescimento rápido.

Nomeada Cratera Patomskiy, Cone Kolpakov e Ninho da Águia de Fogo, o mistério geológico intriga os cientistas que não sabem ao certo o que causou essa formação estranha.

Teorias estranhas sobre a Cratera Patomskiy

Eu não sei se é um meteorito ou uma nave espacial, mas há definitivamente algo sob a cratera.

– ALEXANDER DMITRIEV

A Cratera Patomskiy gerou muitas teorias interessantes. Ideias malucas especulavam que era uma mina secreta de urânio da época de Stalin que usava as forças de trabalho do Gulag. Os teóricos dos astronautas da antiguidade afirmaram que era o local de pouso de um OVNI alienígena. Outras teorias populares incluem: uma explosão subterrânea de urânio ou gás natural, um meteoro que atravessou o planeta e deixou a cratera como uma ferida de saída, um objeto metálico cilíndrico de origem desconhecida e o Evento de Tunguska.

A teoria do urânio pode parecer improvável. No entanto, essa área é conhecida por ser rica em elementos radioativos que ocorrem naturalmente. Uma série precisa de eventos precisaria ocorrer para criar uma explosão, mas ela está dentro do reino da possibilidade. No entanto, as árvores não indicam grandes explosões de urânio ou o Evento de Tunguska que teria nivelado as coníferas.

De longe, a teoria mais fora deste mundo envolve algum tipo de corpo externo ou alienígena que há muito se encaixou na cratera Patomskiy, causando uma forma única. Os níveis baixíssimos de radiação parecem contradizer isso, pois um objeto do espaço deixaria níveis radioativos muito mais altos do que os níveis típicos da Terra. É claro que se poderia contrariar isso dizendo que a espaçonave pousou há tanto tempo que, a essa altura, altos os níveis retornaram ao nominal. Isso é apoiado pelo aumento do tamanho da vegetação ao redor do local.

chipmunk inside the crater
Esse esquilo que comendo dentro da cratera parece saudável. Crédito CC3.0: Dmitry Demezhko.

Ciência na cratera

As duas teorias mais razoáveis ​​que surgiram inicialmente afirmavam que a origem é vulcânica ou meteórica. O problema é que os cientistas ainda não encontraram evidências de nenhum dos cenários nas encostas da cratera da Sibéria. Não há rocha vulcânica, nem restos de meteoros em lugar algum. No entanto, o local lembrou os cientistas das marcas de impacto de meteoros na Lua e acreditava que havia evidências mais profundas na terra onde o meteoro teria explodido. Até agora, a maioria das evidências descartou um meteoro, e a maioria dos cientistas abandonou essa teoria.

Lenda local do JuJu Mau

Embora remota, a região de Irkutsk tem uma população indígena chamada yakut. Essas pessoas consideram a cratera um lugar ruim e insistem que animais grandes não entram na área. Uma teoria sobre essa superstição sugere que talvez seus ancestrais estivessem presentes no momento em que a área apresentava um nível de radiação muito mais alto. Esses ancestrais podem ter adoecido e morrido por essa radiação.

Com o tempo, a lenda foi sintetizada em histórias tribais orais que se tornaram parte da cultura yakut. De fato, os yakuts deram à cratera o nome Ninho da Águia de Fogo por causa de sua forma.

Os yakuts nomearam a cratera Ninho da Águia de Fogo e acreditam que a área possui pouca energia. Crédito: dvoris

Investigações do ninho da águia de fogo

Embora descoberta em 1949, a primeira expedição científica comprometida a investigar adequadamente a cratera Patomskiy não foi lançada até 2005. Havia várias razões para esse atraso, enquanto em muitos outros países uma anomalia dessa magnitude teria sido um foco científico. Até a queda da União Soviética, os gastos com atividades científicas se concentraram no desenvolvimento militar. Consequentemente, o estudo da cratera foi adiado.

A expedição inicial em 2005 teve um grande contratempo quando pouco tempo depois de embarcar para o alvo, o pesquisador principal Evgeny Vorobyov morreu na trilha. Quando as autoridades recuperaram seu corpo, uma autópsia mostrou um ataque cardíaco maciço (Zubacheva 2013). No entanto, sendo isso um mau presságio ou não, o grupo continuou. Embora os cientistas estudaram a área minuciosamente, ela só oferecia mais possibilidades. Naquela época, eles não conseguiram fazer uma determinação conclusiva sobre sua causa. Curiosamente, no entanto, várias anomalias foram descobertas na área circundante.

Cratera Patomskiy: O que causou esta coisa estranha na Sibéria?
O local da cratera Patomskiy mostrando calcários quebrados e poucas árvores. CC3.0 Dmitry Demezhko

Arredores estranhos

Como era por volta do início da Guerra Fria, o governo russo estava originalmente preocupado com o fato deste ser o local de um teste nuclear por outra nação. Afinal, os americanos haviam feito sua estreia nuclear sobre o Japão três anos antes, e era um segredo aberto que os russos estavam tentando criar a mesma tecnologia.

Posteriormente, uma das primeiras coisas que os funcionários procuraram no local foi o aumento dos níveis de radiação. No entanto, os resultados não foram observáveis. Embora um pouco acima do nominal, a quantidade de maneira alguma indica uma explosão nuclear.

O que é desconcertante, porém, é que a vegetação circundante experimentou um aumento acentuado de tamanho por mais de um século antes de sua descoberta. Embora pareça benigna, essa anomalia é comum em casos de contato nuclear. As propriedades mutagênicas da radiação afetam o tamanho da flora, frequentemente aumentando dramaticamente ao longo do tempo. Este também foi o caso da vegetação em torno de Chernobyl.

Anomalias magnéticas também estão presentes na vizinhança circundante da estranha cratera Patomskiy. No entanto, é claro, existem outras causas para surtos de crescimento de árvores.

Revelações recentes sobre a Cratera Patomskiy

Geomorfologistas modernos acreditam que o Ninho da Águia de Fogo pode ser um vulcão a gás muito raro, atuando como uma abertura para vastas reservas de gases subterrâneos. As formações rochosas ímpares também podem ser indicativas de reações químicas entre os elementos na superfície e os que vazam das profundezas da terra.

Dmitry Demezhko, do Instituto de Geofísica em Ecaterimburgo, propõe que a cratera se formou em duas fases. Primeiro, as ações tectônicas na área criaram um tipo de canal semelhante ao vulcanismo na lama. Então, com o tempo, repetidos congelamentos e degelos fizeram com que a rocha se partisse.

Um dos estudos mais recentes publicados em 2015 em um artigo de V.S. Antipin, B.G. Pokrovsky e A.M. Fedorov conclui que a formação ocorreu a partir de uma ou mais explosões de vapor, à medida que o magma subia pela água e pela rocha ou quando as fissuras liberavam água pressurizada presa na rocha.

Pouco a pouco, os especialistas estão cada vez mais próximos de resolver esse mistério intrigante de uma vez por todas, se ainda não o fizeram. Algo em que todos os cientistas parecem concordar é que não há nada como a Cratera Patomskiy em nenhum outro lugar do planeta.

(Fonte)

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PORCOS VIVOS SÃO USADOS EM TESTES DE COLISÃO DE AUTOMÓVEIS

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.