NASA agarrou patente de tecnologia OVNI movida a plasma

Tempo de leitura: 2 min.

Esta ilustração de Danielle Zawoy, da Universidade da Flórida, mostra como um veículo aéreo eletromagnético sem asas pode parecer enquanto voa na atmosfera acima de Marte.

NASA agarrou patente de tecnologia OVNI movida a plasma

Subrata Roy, um engenheiro aeroespacial da Universidade da Flórida, enviou recentemente um pedido de patente para uma aeronave na forma de um disco voador. Apelidada de “winged electromagnetic air vehicle” (‘veículo aéreo eletromagnético alado’), ou WEAV, o protótipo alimentado por bateria é projetado com menos de 15 cm de diâmetro. Mesmo assim, Roy insiste que o mini protótipo possa ser construído em escala real para missões como a vigilância atmosférica – e isso interessou a NASA e a Força Aérea.

Alimentado pela magneto-hidrodinâmica (um título volumoso para a maneira como a energia gerada como uma corrente passa através de um fluido condutor), o WEAV seria capaz de decolar verticalmente e pairar – “um disco voador e um helicóptero em uma só modalidade”, como Roy coloca. Vimos protótipos de helicópteros com capacidade de pouso vertical e até rotores que mudam de comprimento, mas Roy está falando sobre um voo praticamente sem partes: os eletrodos formadores de plasma serviriam como um fluido condutor, fazendo com que o ar circundante fosse empurrado ao redor da nave , impulsionando-a pelo céu.

Isso soa como algo realmente destinado ao espaço, e embora a física trabalhe contra um veículo parecido com um disco voador para na atmosfera a curto prazo, Roy não é o único inovador com algo de olho no céu. Com relatos de avanços na levitação em uma escala muito pequena e a possibilidade de voar tapetes ‘mágicos’ surgindo no último ano, talvez a ficção científica e Hollywood não sejam tão pouco relacionadas, afinal.

Por outro lado, o sucesso real em qualquer um desses campos de fuga seria revolucionário.

(Fonte)


Este sim seria um ponto onde poderíamos dizer que se trata de um real avanço na aeronáutica. Não mais asas, hélices, jatos ou propulsores químicos. Mas, infelizmente, a notícia que você leu acima foi publicada pela Popular Mechanics em outubro de 2009.

Estaria na época a Universidade da Flórida trabalhando em engenharia reversa de OVNIs?

Algumas das naves misteriosas reportadas recentemente pelos militares dos EUA pareciam ter um campo de plasma ao seu redor. O Tentente Ryan Graves, piloto de um caça Supre Hornet da Marinha dos Estados Unidos relatou a respeito do OVNI que viu:

Era basicamente um cubo dentro de uma esfera, onde os pontos do cubo tocavam o exterior da esfera.

Há quem diga que a esfera citada nesse avistamento, a qual era transparente, poderia ser um campo eletromagnético que sustentava a nave em si – o cubo.

Mas voltando à patente, aonde foi parar esse projeto? O gato* comeu?

*NASA

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

-------

BOMBANDO NO planetaabsurdo.com.br:

PORCOS VIVOS SÃO USADOS EM TESTES DE COLISÃO DE AUTOMÓVEIS

-------

AVISO: Todos são bem-vindos a participar da área de comentários abaixo. Contudo, os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprios autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências ou conflitos por eles causados.

Também informamos que, a fim de não causar distrações e conflitos desnecessários, comentários, avatares e pseudônimos com viés político, seja de qual ideologia for, serão prontamente apagados quando encontrados pelos moderadores. O foco dos comentários deve ser mantido no assunto de cada artigo e somente desviado quando for pertinente ao tema do OVNI Hoje.

Assim, colabore com o bom andamento dos comentários, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando comentários fora do padrão como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.