“A vida na Terra está em risco”, diz cientista polonesa

Tempo de leitura: 2 min.

Atualmente, a Terra é o único planeta em que os humanos vivem. Isso não é bom porque está ameaçado, por exemplo, por eventos cósmicos.

"A vida na Terra está em risco", diz cientista polonesa

Deveríamos começar a pensar na diversificação de riscos e, por exemplo, morar em Marte, afirma a Dra. Weronika Śliwa, do Centro de Ciência Copernicus, em entrevista ao site PAP.

Este ano, especialmente nos EUA, foi comemorado o 50º aniversário do primeiro pouso tripulado na Lua. Mas a NASA – a agência espacial dos EUA – está fazendo planos para pousar em Marte.

“De fato, agora parece que temos a tecnologia para uma expedição tripulada a Marte”, diz a Dra. Weronika Śliwa, astrônoma do Planetário do Centro de Ciência Copernicus em Varsóvia – Polônia.

Na sua opinião, é hora da humanidade “diversificar os riscos”.

Ela disse:

Não é bom que as pessoas vivam apenas em um planeta. Há um ditado que você não põe todos os seus ovos em uma cesta. Nosso planeta está ameaçado por vários desastres espaciais e por fenômenos que podem surgir inesperadamente em sua superfície.

Seria melhor se a humanidade começasse a pensar em viver em outros corpos do Sistema Solar, e mais tarde talvez ainda mais longe.

Ela acrescenta que Marte deve ser a direção natural de expansão da humanidade, porque aquele planeta é mais parecido com a Terra. No entanto, se enviarmos pessoas para lá, haverá risco. Primeiro, de acordo com o Dr. Śliwa, o sucesso de uma missão desse tipo estaria longe de 100%; a tripulação poderia morrer. O segundo risco é um custo enorme.

Ela disse:

Simplesmente custará muito mais do que qualquer governo gostaria de gastar agora.

Ela lembra que as missões não tripuladas a Marte geralmente são bem-sucedidas:

O homem pode lidar com situações imprevisíveis que acontecem em missões não tripuladas. Ele pode reagir adequadamente para que a missão continue. Mas, ao mesmo tempo, ele exige instalações especiais, como suprimento de ar, que as missões não tripuladas não exigem.

Segundo a especialista, tudo agora depende da ‘vontade política’.

Ela enfatiza:

No que diz respeito ao aspecto comercial, no momento não vemos a lucratividade desse tipo de missão, mas, como regra, missões de pesquisa que fazem algo pela primeira vez são praticamente sempre inúteis.

Ela também lembra do famoso inventor americano Thomas Edison.

Ela concluiu:

Quando ele [Thomas] começou a experimentar a eletricidade, um amigo foi até ele e perguntou o que era tudo isso e se isso valeria a pena. Edison respondeu que neste momento ele não tinha ideia, mas estava convencido de que em algumas décadas estaríamos pagando por isso. E assim aconteceu.

(Fonte)


Mas os macacos beligerantes que governam a raça humana preferem gastar trilhões e mais trilhões em guerras, do que investir maciçamente em missões espaciais para prevenir a erradicação da raça humana. Quem sabe esses figurões já possuem a capacidade de deixar o planeta, como alguns delatores têm alegado.

Nossa única esperança neste momento é que estejamos sendo “cuidados” por forças além da Terra.

Mas será mesmo?

n3m3

P.S.: Por que o OVNI Hoje publicou este artigo? Clique aqui para saber.

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Compartilhe este artigo com a galáxia!



PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


O OVNI Hoje TAMBÉM ESTÁ NAS REDES SOCIAIS:

O OVNI Hoje precisa de sua ajuda. Você pode ajudar na manutenção do site. Clique aqui para informações de como fazê-lo, ou use o botão abaixo:


(Obs.: Se preferir utilizar depósito bancário, favor enviar e-mail para n3m3@ovnihoje.com para obter as informações. Obrigado.)



ÁREA DE COMENTÁRIOS:

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.