web analytics

O módulo lunar da Índia está inteiro e perto do local onde deveria ter pousado

Tempo de leitura: 2 minutos


O módulo lunar da Índia, “Vikram“, está inteiro na superfície da Lua, e está em uma posição inclinada após um pouso forçado, enquanto os esforços para restabelecer a conexão com a sonda estavam em andamento, um funcionário da ISRO disse na segunda-feira.

O módulo lunar da Índia está inteiro e perto do local onde deveria ter pousado
O contato com a Vikram se perdeu quando ela estava a apenas 2,1 quilômetros acima da superfície lunar.

Vikram, que contém o jipe-sonda “Pragyan“, perdeu o contato durante sua descida final, quando estava a apenas 2,1 km acima da superfície lunar, nas primeiras horas de 7 de setembro.

“O veículo está lá (na superfície lunar) como uma peça única, não está quebrado em pedaços. Está em uma posição inclinada”, afirmou um funcionário do ISRO associado à missão.

Embora o aparelho de pouso tenha atingido a superfície com força durante o pouso, ele ainda estava muito perto do local de aterrissagem programado, de acordo com as imagens enviadas pela câmera a bordo do veículo, disse o funcionário.

Ele ainda ressaltou:

Estamos fazendo todos os esforços para ver se a comunicação pode ser restabelecida com a sonda.

Uma equipe da ISRO está em serviço na ISRO Telemetry, Tracking and Command Network (ISTRAC).

A missão compreendia na sonda orbital Chandrayaan-2, o módulo de pouso (Vikram) e jipe-sonda (Pragyan). A vida da missão do módulo de pouso e do jipe-sonda seria de um dia lunar, que é igual a 14 dias terrestres.

O presidente da ISRO, K Sivan, havia dito no sábado que a agência espacial tentaria restaurar o vínculo com a sonda por 14 dias, e reiterou a decisão em 8 de setembro, depois que a câmera do orbitador a viu na superfície lunar.

Um funcionário da ISRO disse que as chances de restaurar o vínculo com o módulo lunar eram baixas, já que a funcionalidade do sistema era um pré-requisito para conseguir isso.

Ele disse:

A menos que e até que tudo esteja intacto (no módulo lunar), é muito difícil (restabelecer o contato). As chances são pequenas. Somente se houver um pouso suave e todos os sistemas funcionarem, apenas a comunicação poderá ser restaurada. As coisas são sobrias a partir de agora.

No entanto, outro funcionário da agência espacial, apesar de achar que havia chances de restaurar a conexão, listou as limitações envolvidas. Relembrando a experiência da ISRO de recuperar uma espaçonave que ficou fora de contato na órbita geoestacionária, ele disse que o caso dessa sonda era diferente.

No caso de Vikram, “esse tipo de flexibilidade operacional não existe”, uma vez que já está na superfície lunar e não pode ser reorientada, disse ele.

Um aspecto vital é o posicionamento das antenas, que devem ser apontadas para a estação terrestre ou para o orbitador, disse ele. “Essa operação é extremamente difícil”, disse ele, acrescentando quem “teremos de manter os dedos cruzados”.

Porém, o funcionário disse que a geração de energia do módulo lunar não era um problema, uma vez que tinha painéis solares ao redor e também inclui baterias internas que não são muito usadas…

(Fonte)


Realmente uma pena. Seria interessante ver os resultados de mais esta sonda lunar.

Quem sabe na próxima vez.

n3m3

Você pode ajudar na manutenção do OVNI Hoje. Clique aqui para saber mais.

ATENÇÃO: Este site publica notícias que estão sendo disponibilizadas na Internet a respeito do fenômeno OVNI, bem como assuntos alternativos relevantes ao nosso planeta/Universo e à raça humana. Antes de criticar um artigo aqui publicado, entenda nossa missão clicando neste link.



Participe dos comentários mais abaixo…